O desenvolvimento do desenho infantil – por Orientace Pedagogia

De Mãe para Mãe - Dicas dos especialistas - Psicologia13/09/15 By: Orientace
(1) Comentários

 

Olá, moms!

Tudo bem?

Vocês sabiam que já nos primeiros anos de vida as crianças se manifestam artisticamente? No post de hoje, nossas colaboradoras da Orientace Pedagogia vão explicar um pouco como funciona o desenvolvimento do desenho infantil.

Muito interessante, confiram!

Beijos!

 

_____________________________________________________________________

 

Antes eu desenhava como Rafael,
mas precisei de toda uma existência
para aprender a desenhar como as crianças.
(Picasso)

Por volta de um ano de idade, a criança já pode ter acesso a materiais gráficos para criar suas primeiras obras de arte. É importante oferecer folhas grandes (tenha em casa um rolo de papel Kraft ou cartolinas) e giz de cera grosso, que estimulará o desenvolvimento da coordenação motora fina.

Os primeiros desenhos são traçados desprovidos de controle motor e sem sentido. A criança está apenas explorando materiais e movimentos.

Por volta de um ano e meio, surgem os movimentos circulares, uma vez que os pequenos vão adquirindo maior controle sobre os músculos da mão.

Aos poucos, aos dois anos e meio de idade aproximadamente, os movimentos ficam cada vez menores. Você então poderá oferecer folhas não tão grandes (como tamanho A3) e giz de cera um pouco mais fino ou lápis de cor grosso.

A partir dos três anos, as formas criadas pelas crianças ganham significado, ou seja, elas atribuem nomes e contam histórias sobre o que registraram, demonstrando o desenvolvimento na capacidade de abstração e representação. Nessa fase, aparecem os primeiros indícios de figuras humanas, que geralmente são as primeiras representações infantis, uma vez que elas procuram registrar o mundo que as rodeia.

Geralmente, aos quatro anos, suas produções são reconhecíveis e a criança já respeita os limites do papel.

A partir daí, os desenhos vão ganhando cada dia mais detalhes, como bonecos com roupas, cabelos, princesas com coroas, heróis com super botas… Acompanhados de sol, flores, pássaros, casas, aviões…

E assim, o desenho infantil vai progredindo, de acordo com a evolução do seu conhecimento e da sua percepção do mundo.

Conforme as crianças crescem, ofereça papéis de diferentes gramaturas e diversos tipos de lápis, canetinhas, giz pastel e até mesmo pincel fino com guache para ela criar suas produções de forma cada vez mais criativa.

Desenhe na areia da praia, no chão de terra, no asfalto com giz de lousa… Diversifique, abra seus horizontes. A criança estará aberta para estas atividades e certamente vai adorar novas experiências!

Sugerimos também que, desde cedo, ela tenha contato com diferentes tipos de desenhos e técnicas, bem como contato com obras de arte. Visitas a museus já por volta dos três anos são muito bem-vindas!

Texto produzido pelas pedagogas da Orientace Pedagogia.

www.orientacepedagogia.com.br

orientace psicologia

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 Comentário:O desenvolvimento do desenho infantil – por Orientace Pedagogia
  1. Avatar
    Andréia

    Gosto muito de suas postagens! Gostaria de receber informações sobre as novas postagens, via e-mail.

    Grata!

    Andréia

X Leia também: