10 dicas para ensinar limites aos filhos de forma correta e EDUCATIVA!

De Mãe para Mãe26/11/12 By: Juliana Freire
(71) Comentários

 

Olá, meninas! Tudo bem?

 

Hoje vou falar sobre um assunto bastante interessante: castigar ou não os nossos filhos quando tiverem um mau comportamento? Tenho lido bastante a respeito e a resposta é que podemos, sim, castigar como forma de EDUCAR. O objetivo deve ser ensinar limites e ajudar no desenvolvimento dos filhos e não simplesmente castigar. Disciplina é fator determinante para qualquer educação!

 

 

 

 

Adorei uma frase que encontrei no site Guia do Bebê: “Educar não é uma tarefa simples. Requer trabalho e paciência por parte dos pais. Cabe a eles ensinarem as regras e os limites do convívio social, com calma e segurança.”

 

 

Os castigos para funcionarem positivamente como uma estratégia educativa devem ser rápidos, imediatos, verbalizados e aplicados sem raiva…  E para nos auxiliar a aplicar o castigo da forma CORRETA e EDUCATIVA, listei as 10 principais dicas de acordo com as minhas buscas sobre esse tema!

 

 

 

 

1) Explique os motivos do castigo

Os filhos precisam entender o motivo do castigo e não acharem que estão sendo punidos por autoritarismo ou irritação dos adultos. Os filhos precisam entender que o castigo é consequência de algo que eles mesmos praticaram e que os pais não têm prazer em castigar. A criança precisa entender o que motivou a perda para poder pensar em uma estratégia para evitar que aquele mau comportamento seja repetido.

 

2) Preste atenção nas suas palavras

Fale sempre com objetivo e rigidez, olhando para a criança e fazendo com que entenda que você está chateada com a tal atitude e não propriamente com ela. Portanto, lá vai uma dica: nunca diga “Como você é feio”, e sim, “Que coisa feia você fez”.

 

3) Não bater JAMAIS

As famosas “palmadinhas” não são bem-vindas na educação da criança. A agressão provoca raiva e medo. E é justamente o medo da agressão que fará a criança não repetir a atitude errada e não por que ela compreendeu as razões da punição.

 

4) O castigo deve ser imediato

A criança pequena deve ser repreendida logo em seguida ao mau comportamento. Mas tome cuidado com essa dica, pois o castigo não deve ser aplicado na presença de outras pessoas, uma vez que a existência de público o tornaria mais humilhante.

 

5) Não aplique o castigo na hora da raiva

Tenha sempre calma, não grite. As crianças se acostumam com os gritos e isso não mais as assustarão.

 

6) Seja firme

Cuidado para não se “desmanchar” com choros e chantagens depois da decisão tomada: não volte atrás, a criança poderá usar essa arma para se livrar dos castigos sempre.

 

7) Castigos justos

Não exceda os limites do que é razoável. Pense se realmente é necessário um castigo naquele momento para que este não se torne algo banal e perca a credibilidade. O castigo deve ser ainda proporcional ao ato cometido e não ao estado de humor do adulto naquele momento.

 

8) Os castigos de longa duração de tempo não funcionam

É preferível deixar a criança sentada por 5, 8 ou 10 minutos do que por uma hora, pois logo após 10 a 20 minutos a criança, como ser lúdico que é, começa a se distrair com seus pés, suas pernas, seus cabelos e até esquece que está de castigo.

 

9) Aplique o tempo correto no castigo

Recomenda-se calcular o tempo do castigo da seguinte forma: um minuto de castigo por ano de vida da criança ou adolescente. Não se esqueça que as noções de tempo do adulto são diferentes das percepções da criança. Para uma criança, 60 minutos podem ter a sensação de duração de 5 ou 6 horas. Em relação ao tempo, os adolescentes também possuem uma percepção temporal diferente da dos adultos: eles começam a se distrair com seus pensamentos e se esquecem do castigo.

 

10) Cuidado com as ameaças

Jamais ameaçar e não cumprir, portanto cuidado com o que anunciar que será feito.

 

 

 

Espero que tenham gostado!

Beijos

 

 

Fonte:

http://www2.uol.com.br

http://guiadobebe.uol.com.br

http://megaminas.globo.com

 

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

71 Comentários:10 dicas para ensinar limites aos filhos de forma correta e EDUCATIVA!
  1. Fernanda

    Muito interessante esse post! Na hora do castigo é difícil mas essas dicas vão ajudar a direcionar minhas atitudes! Acho que estava fazendo tudo errado!

    • Juliana

      Fe, nem sempre acertamos, o importante é buscarmos o melhor e tentar aprimorar sempre! Não se culpe! Acho que essas dicas devem ajudar muito! Beijos

  2. Myriam

    Castigo é sempre uma ótima saída. Acho bem mais eficaz que a palmada. Apesar de muita gente ser a favor da agressão sob a alegação de que palmada não traumatiza ninguém, sou totalmente contra! Um castigo bem aplicado, conforme as regras que vc colocou, surtem muito melhor efeito do que uma surra. Dica muito boas! Beijos!

    • Juliana

      Oi Myriam! Concordo 100% com você acho um absurdo quem da umas palmadas nas crianças, não adianta NADA! Que bom que você gostou das dicas! Beijos

  3. Lorenza

    Onde vcs costumam deixar seus filhos de castigo? Tenho uma bb de 1 ano e 7 e nao sei onde deixa-lá de castigo… Queria sujestoes!!!
    Obrigada!
    Bjo

    • Juliana

      Oi Lorenza, tudo bem? Pelas minhas leituras vi que é super importante ter um cantinho do “pensamento”, pode ser um banquinho…algum lugar que a criança tenha que ficar “pensando” no que fez de errado! Beijos

  4. Juliana

    Ju amei o post e os 10 citados por vc.
    Deve ser bem complicado esta questão de castigo, de obediência…aproveito agora que meu pequeno tem apenas 8 dias, vai saber o que vem pela frente né hehe.
    Bjssss

  5. Mariana

    Oi Jú, AMEI as dicas !! Todas sabemos o quanto os limites são essenciais na educação dos pequenos. Porém, como a prática não é tão simples quanto a teoria, tenho certeza que esse post vai nos ajudar MUITO no dia dia.

    Em casa, costumo usar o “cantinho do pensamento”, para elas entenderem que o objetivo é que pensem naquilo que fizeram errado, e funciona bem !!

    Beijos

    • Juliana

      OI Mari, tudo bem querida? realmente a pratica é MUITO difícil! Eu tenho a maior dificuldade para ser firme e dura com o Olavinho… Então acho que essas dicas podem nos auxiliar muito! O cantinho do pensamento é importantíssimo! MAs as suas filhas são umas princesas e você sabe educar perfeitamente …. Depois me passe as suas dicas que sei que funcionam! Para mim elas são referencias de meninas bem educadas e fofas! Um beijão

  6. Isabel

    Como diria a coordenadora da escola: Nesta idade (3anos) todos os pais deveriam tomar um copo de paciência no café, no almoço e no jantar e saberem que tudo é possível com muita conversa, repetindo sempre o certo e o errado.

  7. regis

    Não concordo muito não em não dar as palmadinhas não acho que tem que ter sim , só na conversa não resolve não…..

  8. Rogerio

    Ola, gostei muito das dicas, o cantinho do pensamento foi extraordinario, porem se a criança insistir em nao ficar no cantinho e sair desebedecendo a todo o momento as suas ordens, o que fazer? A.palmadinha nao seria necessaria? Abraços.

    • Thiago Dancona

      É possível vencer a criança pelo cansaço, pela repetição. Se o castigo é de 3 minutos, só vai começar a contar a partir do momento em que ela se submeter ao castigo. Enquanto permanecer rebelde, o tempo não começa a contar. Certamente, acostumar a criança ao hábito de ficar sentada no local determinado não é fácil, mas é produtivo insistir. É possível, sim, vencer a criança sem castigá-la fisicamente. Geralmente, o adulto cede e bate porque perde a paciência. Ou seja, o problema está no adulto que não se preparou psicologicamente para a árdua tarefa que é aplicar o castigo, e ainda mais nas primeiras vezes, quando pretende introduzir esse modelo.

  9. Karol

    As dicas são ótimas!! Pra mim o mais importante e fazer nossos filhos o sentido de respeito, assim além de nos respeitar como pais, respeitarão as outras pessoas. Sempre repito pro meu filho de 3 anos, a mamãe quer que vc seja um menino bom … Ai explico o motivo da disciplina. Outra coisa legal e vc dar um nome pra esse castigo, eu prefiro a palavra disciplina, por ser mais geral em diversas situações e soa melhor na frente de outras pessoas. Abraços e boa sorte a todos!

  10. Débora

    Adorei as dicas, vou tentar cumprir ao máximo….

  11. margareht moreno vieira

    eu tenho uma filha de 7anos e um de 1 ano e 2 meses,minha filha tem sido muito mal criada e desobediente algum tempo e eu não sei mais oq fazer,se pudessem me ajudar eu ficaria muito grata.Goostei muito de conhecer essas dicas é uma ótima ajuda pra quem esta tendo dificuldades com seus filhos…

  12. Ednaldo Farias

    Todo castigo é uma agressão a um indefeso. Se a criança errar, mostre o erro e as consequencias que podem advir. Pegar uma criança e colocar em uma cadeira pré montada para esta função de castigar, para ela alem de humilhar , lhe causará pavor, indignação e guardará mágoas indeléveis de seu , digamos carrasco. Coloque-a no colo explique o que ela pode e o que não pode fazer….dá mais resultado.Assim criei os meus 4 filhos sem nunca os castigar….hj. todos me amam e estão me dando os netos.

  13. patricia

    De vez em qd acabo dando a palpada por cima da fralda mesmo, ou um tapinha na boca qd coloca coisas sujas ou brinquedos perigosos na mesma, mas qd estamos na rua a pirraça reina e ai acabo desistindo de td e voltamos p casa. Enfim perco o limite e me desespero. Meu marido acha q sou exagerada e q não deveria bater, mas ou bato ou choro pq me sinto perdedora por não conduzir bem a situação. um abraço, Patricia

    • Juliana

      Tem vezes que é muito difícil mesmo. Mas a palmada não é boa opção, Patricia.
      Beijos

  14. manuela

    Tenho uma filha de dois anos e to perdendo meu controle com ela essas dicas me ajudou muito

  15. Regina Navarro

    muito interessante
    mas e para adolescente? alguma dica?

  16. Juliana

    Tenho aplicado esse tipo de castigo, minha filha tem 2 anos, minha dúvida seria no q diz respeito a colocar de imediato, ja que muitas vezes não estamos em casa, e colocar em outros lugares seria humilha los. Eu aviso ela qd faa algo e digo q ao chegar em casa vai ficar no cantinho! E chego e cumpro realmente! Estou fazendo errado?

  17. ELIS

    Boas dicas. minha filha tem 1 ano e 3 meses e fica contrariada com mais frequencia. eu tenho muita paciencia com ela , nao grito , nao bato.mesmo sob olhares fixos sobre mim na rua

  18. teresinha

    Obrigada pelas dicas adote

  19. gerson

    não precisa castigo…..amor e ensino evita todo tipo de exagero! Afinal se os pais estão tendo firmeza e sendo coerentes na maneira, critérios e sensatez….o castigo praticamente se torna desnecessário. eu diria que ao invés de castigo, teria uma correção, parece mais apropriado a quem de fato educa! Acontece que temos o extremo oposto da rigidez que há uma ou duas gerações atrás se aplicou, e depois vieram pseudo psicólogos com teses medíocres ( não que inexista profissionais competentes, mas é uma raridade), deturparam e menosprezaram os avós e pais, que apesar das limitações impuseram linhas de respeito e ordem na família.
    Agora, tenta se achar um parâmetro, dando tiros e aplicando regras e estudos avançados, mas perdem por não atentar a sabedoria que pessoas logo ali num passado ainda à mão, acertou em nossa própria história. Chego quase a conclusão que tantos livros e métodos não passam de mais uma industria literária, Claro que há exceções, Raras no entanto!

    Cara Leila, este meu discurso é na verdade para dizer, que nossos pais e avós tem muitíssimo mais a ensinar que todos livros juntos.
    Castigo…uhmmmmm Tens filho ou escravo?

    Como cristão sei que irão apontar que Deus ….Ah! peguei, o texto mais se aplica – CORRIGE a quem ama, do que Castiga!

    o castigo tem mais a ver com bastardo….certo e absoluto que vosso filho não o é!
    Portanto, Amor, Amor e Amor, que inclui, correção – significa corrigir, e isto envolve até mesmo correção aos próprios pais, que as vezes erramos também, então nos retorna ao caminho, onde pais e filhos, aplicam o que é necessário.

    Beijo no lindo e ainda criança Heitor, que irá ser corrigido, espero nunca ser castigado! beijo de amor! Gerson Getulio Machado obs – resposta a uma amiga que postou deste blog

    • guga

      desculpa mas a maioria dos psicólogos sabem das coisas.

  20. Luci Molina

    Quando eduquei meus filhos não tinha tanta informação. Sinto que poderia ter dado ‘a eles mais educação de qualidade pois sempre fui uma mãe gritona. Hoje, além da informação podemos contar com sites de aconselhamento e até terapia gratuita em algumas Prefeituras e Universidades. Então, quanto econtro algum artigo interessante compartilho, esperando q as jovens mamães não cometam os mesmos erros.

  21. VERA LUCIA

    OLA,E QUANDO OS FILHOS SAO ADOLECENTES?

  22. Fernanda

    Amei me ajudou muito…

  23. CIDA

    ASSUNTO MUITO INTERESSANTE

  24. angelica

    gostei! vou aplicar com minha filha para ver se melhora seus comportamamento.

  25. dulce reis

    boa

  26. Vânia Ferreira Baddini

    Todos os pais deveriam seguir esses exemplos…

  27. Polliane

    Muito bom o artigo, gostei mesmo.
    Mas uma dúvida, esse castigo é a famosa cadeira do pensamento?
    Pq se for, acho com

  28. Valéria Guimarães Rezende da Cunha

    Interessante, pratico, didático, gostei.

  29. Kiko

    Algumas dicas que nos podem ser muito úteis.

  30. Flavia

    Sou completamente a favor das palmadas e também do castigos ambos educa as crianças de forma que não trás nenhum transtorno a criança. Hoje devi do essas atitudes dase família que ficam com medo das palmadas criam filhos Rebeldes e agressivos como hoje muitos insultam e até agridem professores e país. Não sou a favor de mal trato a criança, mas sou a favor de uma completa e boa educação que inclui palmadas e castigos e sou grato aos meus pais por me educarem assim.

    • Daniella

      Concordo com voce

    • guga

      nãoo traz transtorno? como trouxe para mim? e hoje sou traumatizado com as palmadas que minha mãe me dava, meu pai nunca me deu, e eu sempre respeitei mas ele do que minha mãe, meu pai falava que estava triste, que eu tinha feito coisa errada que deixava ele muito triste sempre obedeci mais a meu ´pai do que a minha mãe.

      aos 16 anos confessei tudo isso para minha mãe e quando eu tive filhos, ela teve uma conversa comigo e falou para eu nunca dar palmadas nos meus filhos.

    • marcelo ribeiro

      minha querida , que bom você ter mencionado a favor da palmada, porque eu já estava quase vomitando lendo certas situações onde a dondoca ou sei lá quem, fala que palmada não resolve…lá em casa todo mundo apanhou, apenas o caçula que se livrou das palmadas,hoje ele é um tremendo marginal ,ladrão,beberrão,traficante e safado, já eu,meus irmão mais velho e minha irmã que levou palmadas,somos todos da sociedade, eu sou professor,meu irmão capitão do exercito e minha irmão médica…viu como palmada ajuda?! agora vem este psicólogos e falam que palmada traumatiza! ah…que que é isso!!

  31. Rosilene

    Boa tarde, gostei muito das dicas.

  32. Nair

    Obrigada pelas dicas

    • guga

      palmadas, sou totalmente contra, até porque tenho traumas dela, e eram só palmadas, não foi espancamento, castigos deve ser revistos, a super nanny que muitos seguem foi um produto mal importado, acho que ela nem tem filhos pequenos, e quando tinha nem fazia isso, ali para mim é uma grande mentira.

      e outra crianças com menos de 5 anos não entende mesmo que você explique o motivo do castigo.

      tem que pegar no colo rapidademnte na hora e desviar a atenção e falar que ele está errado.

  33. jamille

    Muito boa as dicas

  34. kelly maria da silva

    olá eu adorei as 10 dicas,eu tava mesmo esperando por esses conselhos ,preciso de muita ajuda
    tudo que nessas dicas eu estou fazendo tudo ao contrario ,tenho um filho de 3 aninhos e uma bebe de 10 meses
    cuido dos dois sozinha pois meu exposo trabalha e ñ tem tempo para educá-lo junto a mim,porem moro vizinho da minha sogra e ela se envolve demais na educação dele ,eu dou uma ordem e ela da outra ,ele é um menino muito ótimo no colegio educado mais quando vai pra casa da avó ele fica rebelde ,bete, quer chutar ele ñ quer atender ,daí começo a gritar com ele e começo a meaçar ele dizendo que vou colocar ele de castigo,daí aí é que ele faz por pirraça mesmo ,logo eu me aburreço e começo a dar umas chineladas nas pernas dele,por favor me ajude!!!o que faço ñ queria educar ele batendo e queria muito que ele me atendesse me sinto muito mal quando bato nele…desde de ja agradeço!!!

  35. Carol

    Oi Juliana, meu nome é Carol e tenho dois filhos, um de seis e outro de um ano, tenho muitaaas dúvidas sobre como começar a ensinar o meu bebê mais novo oque é certo e errado, pois sempre que ele quer algo, ou alguém, e não o tem, chora MUITO, além de tudo ele é extremamente insistente, e por puro cansaço acabo cedendo algumas de suas vontades. Você tem algumas dicas sobre eles nessa idade ?

    Adorooo suas dicas, e elas são sempre muito uteis pra mim, o meu menino de seis anos era igual ele, e com essas dicas consegui fazer ele entender a importância das regrinhas.

  36. Maryrochalima

    Dicas educativas gostei

  37. LigadaMaternidade

    Adoramos!Interessante e direto! Obrigada!

  38. gicleide

    Tenho feito tudo errado!por favor mim ajude a educar minha filha de seis anos de idade.obrigado!!!

  39. Ncuga julieta carlos domingos

    Muito obrigado pelas dicas, não sabem como isso me vai ajudar.

  40. Lana Eduarda

    Eu tenho 12 anos e cuido da minha irma de 7 anos adorei as dicas e vou repassar tudo para minha mae,bjs e obg pelas dicas….:)

  41. Rivaldo Sant'Anna

    Sou completamente contra bater, até por que apanhei do meu Pai e jamais esqueci, porém quando apanhava, me vingava aprontando mais, sem noção, pois era criança, nem maldade, na caso da minha filha com 4 anos aboli o termo castigo e falo em cantinho do pensamento, e explico que é para ela pensar, tem dado certo, mas sempre estou aprendendo com ela…….

  42. ALINA SOUZA LATAO

    gostaria de acompanha tudo que acontece sobre craiança

  43. Leila

    Adorei. Pos vou praticar sempre que minha filha de 11 anos fazer de errado

    • gisele

      gostei das dicas, estou realmente presisando…

  44. alessandra santos

    Muito obrigado aprendi muito com esse comentário como lidar com os meus filhos.

  45. Luís

    Gostei muito das dicas.

  46. Deborah Pereira

    Nossa Ju São Boas De Mais Essas Dicas!!! Fiz isso com a minha filha de dois aninhos e ela entendeu o motivo do castigo!!!

  47. Carlos Ribeiro

    MUito legal essas dicas!!!!

    Fico pensando no mundo real em que a criança faz uma obagem no meio da rua e te deixar irritado!

    Ai como faz? Tem que punir na hora! Tem que punir sem raiva! E tem que punir sem público!

    Mata a charada ai!

    Castigos diversos em momentos diversos … A criança tem que aprender a não fazer errado, seja pelo medo da punição ou pela disciplina conciente que ela só vai adquirir depois de um bom tempo!

    Acho que essas dicas de faça assim, não faça assim, são inaplicáveis no mundo real!

    Se em vez de considerarmos como Regras, considerassemos como principios que tornam o castigo masi efetivo… hummm ai até dava pra considerar!

    Mas quem nseguir isso a risca acabará deixando de punir o filho muitas e muitas vezes!

    • Beatriz Silvia

      Amei as dicas, vou emplementar.

  48. mara

    ok gostei bastante

  49. FABIOLA

    GOSTEI DAS DICAS. MAS NO MEU CASO ELA FICA DE CASTIGO MAS SEMPRE VOLTA A FAZER NOVAMENTE. O NEGOCIO É NA CRECHE ELA NAO TA RESPEITANDO NINGUEM. BATENDO EM TODO MUNDO. JA CORTEI AS COISAS DELAS MAS TA COMPLICADO. 🙁

  50. Deise

    Como seria o castigo para uma criança de 3 anos? Tirei o brinquedo que ela gostava e conversei firme com ela e fui recriminada e humilhada pela minha mãe que disse que eu dava as coisas para ela e tomava. O que devo fazer?

  51. emerson

    a isso nao fucionou com migo guando era pegueno

  52. Anne Carla

    muito bom , me ajudou muito as dicas

  53. Lorena Bandeira

    Gostaria de saber como lhe dar com uma situaçao que para mim se torna repetitiva e da ultima eu tomei as providencias segundo meus instintos , pois minha filha em um determinado momento de repetidas açoes dela eu a repreendi firmemente sem bater ! e ela continuou com a mesma atitude no dia seguinte , ela repetiu a açao e eu tive que lhe dar umas palmadas porque alem de ser a terceira vez da mesma açao , causou danos ao instrumento musical que estava proximo do objeto que ela tomou da minha mão, entao eu bati com algumas palmadas e claro fiquei muito irritada , gritei enfim, talvez nao fosse a melhor conduta , mas foi que eu consegui faze nesse momento e o pior a avó dela min
    ha mãe estava em minha casa e nem preciso dizer que ela acabou comigo ! o que posso fazer para amenizar ou isso nao mais acontecer

    • Roseli

      Falamos bastante com nossos filhos…procuramos manter o diálogo sempre…mas o Yuri que é o caçula dos gêmeos ….. é impossível já estão com 12 anos mas ele tem atitudes bastante infantis…peralta….esta semana foi a gota d’água…meu marido o colocou de castigo deixando-o sem uma refeição…não concordei e criou-se um atrito entre nós….castigar….ou mesmo se precisar dar umas palmadas mão me importo…mas não admito cortar refeições…se fosse a sobremesa tudo bem….mas gostaria de saber se estou errada ou não….estou me sentindo culpada de brigar com meu marido e de tirar o Yuri do castigo…(literalmente o tirei)….mas ao mesmo tempo não…o clima ficou bastante ruim….mas amo minha família e quero que todos estejam em harmonia….

  54. Nelo Graneira

    Gostei traga-nos mais dicas para que mudemos a nossa forma de actuação diante de situações com os filhos! Valeu.

  55. guia completo

    Estas são na verdade maravilhosas ideias post. Você tocou alguns fastidiosos fatores aqui.

  56. Tiago

    Muito bom o artigo, gostei bastante e até me ajuda, não sabia de muitas das coisas que foram ditas. Obrigado

  57. andre barros

    gostei muito porque eu tenho um menino de 2 ano muito agitado com muita enegia…

X Leia também: