3 dicas para ajudar crianças de até 3 anos a gostar de estudar no futuro

De Mãe para Mãe - Dicas dos especialistas - Educação18/09/17 By: Ana Lú Gerodetti
(0) Comentários

 

Olá, moms!

Tudo bom?

Vamos começar esta semana com uma novidade super bacana! A partir de hoje, a Roberta e a Taís Bento, do site SOS Educação, farão parte do time de colunistas do Just Real Moms!

Elas são mãe e filha, escrevem a coluna Escola, da Revista Pais&Filhos, e fazem palestras em escolas de todo o Brasil como educadoras.

Neste primeiro texto, Roberta e Taís nos escreveram 3 dicas para ajudar crianças de até 3 anos a gostar de estudar no futuro.

Confiram!

 

________________________________________________________________________________

 

3 dicas para ajudar crianças de até 3 anos a gostar de estudar no futuro

 

Somos Roberta e Taís Bento, do site SOS Educação. Somos mãe e filha e educadoras. Além de escrever a coluna Escola da Revista Pais&Filhos, fazemos palestras em escolas por todo Brasil e somos autoras do livro “Socorro, meu filho não estuda!”.

Adoramos o convite para escrever para o Just Real Moms, porque o que mais amamos é mostrar para os pais que uma boa relação com os estudos nasce e floresce em casa, muito antes de a criança começar a ir à escola.

A relação que seu filho terá com os estudos pode ser definida durante a primeira infância, com pequenas atitudes na rotina da família que farão toda a diferença ao longo da vida que ele terá como estudante. Que tal começar hoje mesmo colocando em prática algumas dicas simples que preparamos para você?

Fazer uma coisa de cada vez – um dos maiores mitos dos tempos modernos é acreditar que estamos criando filhos que são “seres multitarefas”, capazes de fazer várias atividades simultaneamente. A verdade é que as crianças são melhores que nós na relação com a tecnologia porque já nascem inseridos nesse contexto. Nós tivemos que aprender a lidar com ferramentas que entraram em nossa vida mais tarde. Acontece que a aprendizagem formal requer foco e concentração em uma só atividade: naquilo que estamos tentando aprender.

Uma criança que não aprende a se concentrar e focar em uma só atividade ainda na primeira infância tem enormes chances de desenvolver uma relação muito negativa com a aprendizagem formal mais tarde. Para evitar que isso aconteça, comece agora, enquanto seu filho é ainda um bebê a fazer uma só atividade de cada vez. Na hora de comer, nada de correr pela casa ou ter muitos brinquedos ao redor, na mesa. Na hora de assistir ao seu desenho favorito, brinquedos guardados e atenção ao que está assistindo, sentadinho no sofá ou na cadeirinha. Quando estiver brincando, TV, celular, tablete desligados e bem longe do ambiente.

Ajudar a desenvolver a paciência – “paciência” é uma habilidade essencial no processo de aprendizagem formal, na escola e que precisa ser ensinada. Nós, quando crianças, desenvolvíamos essa habilidade em diversas situações que presenciávamos na família, mesmo que de forma totalmente inconsciente.

Enquanto esperávamos um programa de TV favorito, por exemplo. Ou no processo todo envolvido para que pudéssemos ver uma foto que foi tirada pela família: esperar o rolo do filme acabar, levar para revelar, ir buscar dias depois e, finalmente, descobrir que poucas das fotos tiradas de fato ficaram boas. Hoje em dia tudo acontece em um clique – felizmente, diga-se de passagem, nossa vida ficou mais fácil no dia a dia em muitos aspectos. Mas as crianças acabam por crescer sem oportunidades para desenvolver a paciência, já que não precisam mais esperar por nada. Do zero aos três anos há inúmeras situações que são excelentes oportunidades para ajudar seu filho a desenvolver essa habilidade.

Uma dica é explicar o que está fazendo enquanto cuida do seu filho: “agora vou colocar água na sua banheira. Está quase enchendo, mas ainda falta um pouquinho”; “vou lá na área de serviço levar sua fralda para colocar no lixo e já volto”; “fica sentadinho aqui no cadeirote desenhando enquanto vou preparar seu pratinho de comida”.

Dividir responsabilidade – parece exagero falar sobre isso quando o foco são crianças até 3 anos de idade? Mas não é. Com a rotina corrida e cheia de culpa que os pais vivem hoje, acabam por tentar fazer tudo para que seus filhos sintam-se atendidos por eles quando estão em casa. Isso gera um grande problema no futuro, já que é impossível que você aprenda a ler, escrever, contar no lugar do seu filho. E assumir a responsabilidade pelo aprendizado formal sem ter desenvolvido essa habilidade quando criança fica muito mais difícil. Em pequenos gestos muito simples você consegue ajudar seu filho a participar junto com você mesmo das atividades mais simples e desde muito pequeno. Peça que ele segure o frasco do hidratante que você já deixa que ele segure para se distrair. Faz toda a diferença uma simples mudança na postura: você segura para a mamãe o óleo, por favor, enquanto eu tiro sua fralda?” “arruma o pratinho, a sua tolha/jogo americano e sua colher enquanto eu pego a sopinha”; “coloca ali no cesto esse vestido que acabamos de tirar, por favor”.

Há muitas possibilidades escondidas na rotina da família para ajudar seu filho a crescer com sede pela aprendizagem e descobertas. Acompanhe nossas dicas por aqui e mande suas dúvidas para www.soseducacao.com.br  ou www.instagram.com/soseducacao/

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X Leia também: