Separação dos pais: como os livros podem ajudar na adaptação das crianças

De Mãe para Mãe - Desenvolvimento - Psicologia07/05/19 By: Ana Lú Gerodetti
(0) Comentários

 

Separação dos pais: como os livros podem ajudar na adaptação das crianças

 

Terminar um relacionamento nunca é uma decisão fácil, e quando se trata de uma separação com filhos, o processo fica ainda mais difícil. As crianças são as que mais sentem com essa mudança e, por isso, independentemente dos motivos que levaram o casal a tomar a decisão, é fundamental que os impactos na vida dos filhos sejam amenizados – afinal, as diferenças entre o casal não podem se tornar um problema dos filhos.

Para as famílias que vivem essa situação, a pergunta que fica é: como abordar esse assunto com os pequenos? “Cada faixa etária pede uma abordagem diferente, mas o mais importante é que os pais expliquem para a criança que ela não tem qualquer parcela de culpa pela separação. É essencial que ela também entenda que a decisão foi tomada pelo casal, por motivos que não têm relação com o pequeno. É fundamental esclarecer que, independente de estarem ou não juntos, os pais não deixarão de cuidar e amar o filho, pois continuarão a ser uma família”, explica Letícia Araújo, psicóloga da Equipe de Curadoria da Leiturinha, o maior clube de assinatura de livros infantis do Brasil.

Dependendo da idade, os pequenos tendem a reagir à nova situação de uma maneira diferente. Quanto mais novos, mais rápido a adaptação. No entanto, quando são maiores, podem se mostrar mais resistentes, com comportamentos agressivos, como birras e desobediências. É um processo natural, pois a criança tem medo da mudança e sente-se insegura e abandonada. Por isso, é muito importante a presença dos pais nesse processo de adaptação e, se necessário, o acompanhamento de um psicólogo.

“Com a separação, os filhos podem ver com mais ou menos frequência uma das partes. Qualquer que seja o caso, é fundamental que os adultos tenham consciência do que é melhor para o bem-estar da criança para tornar esse processo o mais tranquilo possível. Conversar e se mostrar presente, com demonstrações de afeto e carinho, é muito importante para que a criança compreenda que continuará a ser amada e cuidada. Também é importante esclarecer, o quanto antes, como serão as coisas a partir de agora. Conhecer e entender a nova rotina trará segurança para seu filho”, afirma Letícia.

Para ajudar os pais nesse processo tão delicado, a Leiturinha indica agora um livro que pode ser lido com todos da família, e que explica de forma lúdica toda a adaptação da família:

“Lá e Aqui”
Editora: Pequena Zahar
Autores: Carolina Moreyra e Odilon Moraes

Como contar para uma criança que, a partir de agora, ela terá duas casas? Nesta história, a separação é representada de maneira delicada, respeitando as fragilidades do processo e mostrando que, com o passar do tempo, tudo ficará bem. Esta é a proposta deste livro, que foi vencedor do prêmio FNLIJ em 2016, como melhor livro da categoria Criança.

Na Leiturinha, esses e muitos outros assuntos são tratados mensalmente em livros selecionados para ajudar no desenvolvimento infantil.

Para conhecer o trabalho realizado pelo clube, acesse: www.leiturinha.com.br.

_______________________________________________________________________________

 

Sobre a Leiturinha

Criada em 2014, a Leiturinha é o maior clube de assinatura de livros infantis do Brasil, promovendo o hábito da leitura compartilhada para mais de 65 mil famílias, distribuídas em mais de 4.000 cidades brasileiras. A atuação da empresa se baseia no incentivo à leitura e na curadoria dos livros, para proporcionar experiências de aprendizado e diversão em família. Mensalmente cada assinante recebe em casa um kit contendo livros selecionados de acordo com a etapa de desenvolvimento de cada criança, uma carta pedagógica e outras surpresas, além do acesso gratuito à Biblioteca Digital – com mais de 1000 livros e vídeos. Para mais informações, acesse:www.leiturinha.com.br

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X Leia também: