Endometriose: desconstruindo um mito – por Dr. Luiz Flávio C. Fernandes

De Mãe para Mãe - Dicas dos especialistas24/10/18 By: Ana Lú Gerodetti
(0) Comentários

Olá, meninas!

Tudo bem?

Hoje vamos dar as boas vindas a um novo colunista do Just Real Moms! O Doutor Luiz Flávio Cordeiro Fernandes é ginecologista obstetra, formado pela Universidade de São Paulo, e especialista em ginecologia minimamente invasiva.

Em seu primeiro post no blog, o Dr. Luiz Flávio falou sobre um medo de muitas mulheres: a endometriose. Em seu texto, ele explica um pouco sobre essa doença e levanta alguns pontos que preocupam muitas pessoas sem necessidade – ou de forma diferente do que deveria.

Confiram o post e boa leitura!

______________________________________________________________________________

 

Endometriose: desconstruindo um mito – por Dr. Luiz Flávio Fernandes

Endometriose: desconstruindo um mito - por Dr. Luiz Flávio C. Fernandes

 

Endometriose, considerada a doença da mulher moderna, vem se tornando cada vez mais familiar para inúmeras mulheres. Presente em cerca de 15% da população feminina em idade reprodutiva, quase todas ou vivenciam o problema ou conhecem alguma amiga que o enfrenta.

Doença caracterizada pela presença de células semelhantes ao endométrio (camada do útero que descama no período menstrual) fora da cavidade uterina, PODE ser causadora de inúmeros desconfortos como cólicas menstruais incapacitantes, dores na relação sexual, dores abdominais crônicas, infertilidade, entre outros. PODE, mas não necessariamente causa!

O diagnóstico desta afecção inicia-se com sua suspeição. A partir de sintomas relatados pelas mulheres, o ginecologista tem o dever de orientar suas pacientes. Infelizmente, ainda nos dias de hoje, há um atraso grande no diagnóstico, com intervalo de cerca de 5 anos entre o início dos sintomas e a elucidação da causa. Mulheres passam, em média, por até 4 médicos até que um possa suspeitar e orientar a condução da situação.

Após este primeiro passo, associado a um exame ginecológico bem realizado, exames de imagem são fundamentais para definição e planejamento terapêutico. O principal exame é a ultrassonografia transvaginal especializada. Se por um lado, trata-se de o exame menos invasivo e provedor de maior quantidade de detalhes a respeito desta doença, tem o inconveniente de depender sobremaneira da capacitação e experiência do realizador do mesmo. A ressonância magnética pode assim se encaixar para aquelas que não tem acesso a um ultrassom de qualidade direcionado para a endometriose.

Feito o diagnóstico clínico-imagenológico da doença é fundamental uma orientação adequada para que a mulher em questão não vivencie um problema tão grave quanto a própria doença.

 

O ESTIGMA DA ENDOMETRIOSE.

É fato que pode ser necessário a realização de cirurgias dos mais variados graus de complexidade! Mas não necessariamente.

É fato que a infertilidade pode estar relacionada! Mas não necessariamente.

O fundamental é uma orientação adequada e um PLANEJAMENTO terapêutico, que muitas vezes se resume a um acompanhamento e a um controle medicamentoso. Para tanto, faz-se imprescindível, acompanhamento com profissional habilitado, capaz de um diagnóstico precoce e que possa oferecer todos os recursos necessários para a orientação e condução das mais diversas situações, orientando e não amedrontando as mulheres, sendo ativo na conduta quando necessário, mas paciencioso na escuta e nas ações quando isso se impor.

Não podemos negligenciar o acompanhamento, mas tampouco podemos fazer com que o remédio se torne pior do que a própria doença.

A endometriose afeta as mulheres na fase mais frondosa de suas vidas, tanto conjugais quanto profissionais! Precisamos colocá-la no seu devido lugar, enfrentando-a com o recurso necessário, mas tentando ao máximo, não permitir que ela se transforme em protagonista, roubando a cena e a beleza das vidas de nossas queridas pacientes!

 

______________________________________________________________________________

 

Dr. Luiz Flávio Cordeiro Fernandes

Doutor em Medicina pela Faculdade de Medicina da USP

@dr_luizflavio

[email protected]

Cons: 5180-3344

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X Leia também: