As amizades de nossos filhos – por Orientace Pedagogia

De Mãe para Mãe - Desenvolvimento - Dicas dos especialistas - Psicologia10/12/15 By: Orientace
(2) Comentários

 

Olá, meninas!

Tudo bem?

Que amigos são muito importantes em nossas vidas, nós já sabemos. Entretanto, uma amizade verdadeira não é só importante para adolescentes ou adultos, mas também para os pequenos. Aprender o valor de um amigo faz parte de nossa construção social, o que é muito importante para a formação das crianças! Justamente por isso que acho bem válido refletir um pouco sobre as amizades de nossos filhos.

Muitas vezes, alguns pais podem não gostar muito de que seu filho ou filha ande com algum amigo específico. Mas é certo interferir nesses casos? Como funciona todo esse processo? É isso que nossas colaboradoras da Orientace Pedagogia explicam no texto de hoje. Achei extremamente interessante, vale a leitura! Confira:

 

__________________________________________________________________________________________________________

 

As amizades de nossos filhos - por Orientace Psicologia

 

Uma vez que vivemos em sociedade, aprender a lidar com o outro respeitando as diferenças é um dos aprendizados mais difíceis pelo qual nossos filhos passam.

E, todos nós, como seres sociáveis, temos pessoas com as quais gostamos de estar junto… São os nossos amigos! A convivência com eles nos propicia troca de ideias, pontos de vista, aprendizagens, crescimento e amadurecimento, além, é claro, de bem estar!

Isso tudo também ocorre com os nossos filhos, de maneira gradativa.

Inicialmente a criança se relaciona com os demais (exceto família) pelo objeto que este pode oferecer. Se o brinquedo me agrada, eu vou com você. Aos poucos, ela vai percebendo a existência de um outro ser, no qual pode ser muito gostoso conviver, brincar e partilhar. E assim, mais amadurecida, os elos de amizade se constituem pelo prazer de estar ao seu lado.

Mas, nós, como pais, nos preocupamos muito com quem meu filho está brincando, está se relacionando. Tal preocupação é válida e verdadeira.

Contudo, podemos escolher os amigos dos nossos filhos?

Independentemente da faixa etária (após a entrada na escola ou em cursos extra curriculares) a resposta é negativa. Afinal, não estamos 24 horas ao redor deles.

De fato, isso é preocupante, porém, seguem algumas dicas:

– Estabeleça um diálogo em casa com seus filhos;

– Deixe claro o que é permitido em sua casa e o que não;

– Ensine seus filhos a respeitarem a si próprios e seus corpos;

– Converse com eles sobre o que eles gostam nas outras crianças e o que não;

– Explique a importância de manterem a opinião naquilo que acreditam.

É fundamental lembrar que as diferenças também agregam muito em nossas vidas e, saber conviver com elas, é mais um difícil aprendizado, não importa a idade. Ter um amigo mais tímido, outro mais falante, um que gosta de esportes ou de uma música diferentes dos que gosto…

No entanto, o mais importante é que a família ensine nos pequenos gestos e nas conversas do dia a dia os valores que acredita.

O importante é diferenciar o que “eu não gosto”, do que efetivamente faz mal ao seu filho.

Desta forma, não podemos escolher pelos nossos filhos mas, uma vez que existe o diálogo, podemos orientá-los em relação ao que faz e não faz parte dos nossos valores. É importante a criança construir suas opiniões acerca do que deseja ou não em seu círculo de amizades e a nossa participação é imprescindível.

Melhor do que tentar controlar suas escolhas, é orientá-los para que as façam da melhor maneira, sempre dialogando e fazendo-os pensar.

 

Texto produzido pelas pedagogas da Orientace Pedagogia.
www.orientacepedagogia.com.br

orientace

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 Comentários:As amizades de nossos filhos – por Orientace Pedagogia
  1. Avatar
    Flávia

    Adorei o post, muito obrigada meninas.

    Por favor meninas, gostaria que vocês abordassem sobre a amizade entre crianças dominadoras. Minha menina sofre com a prima dela que é assim, dominadora, tudo dela é melhor, e a mãe dela simplesmente não fala nada! Na escola ela também tem uma amiguinha assim.

    Eu ensino a minha filha se defender (não agredir fisicamente) , mas fico perdida em como aconselhá-la! Sempre falo para ela não deixar ninguém dominá-la, enfim! Mas eu percebo que minha filha gosta muito da prima e da amiguinha que é super dominadora.

    Gente, fico perdida, sem saber como agir.

  2. Avatar
    Helena Brito

    Todos estes temas são importantes para mim. Uns serão mais de lazer, outros são de extrema importância para quem se quer valorizar continuamente. Como estou aposentada, gosto de ler, refletir, e partilhar um pouco de tudo. Penso que quanto mais diversificados forem os mesmos, mais atualizados ficamos e a nossa maneira de pensar e ser irá abranger um leque muito maior de opiniões o que só temos a ganhar com isso. Hoje em dia, felizmente, temos maior acesso à informação e ao que se passa ao nosso redor.

X Leia também: