As 10 dicas para lidar com filhos que mordem, chutam ou agridem as outras crianças

De Mãe para Mãe10/12/12 By: Renata Pires
(78) Comentários

 

Seu filho costuma morder, chutar, dar tapas ou agredir de outra forma os amiguinhos? Ando ouvindo das minhas amigas muitas queixas com relação a este assunto! Umas ficam nervosas e sem saber o que fazer porque os filhos são os “agressores” e outras ficam arrasadas porque os filhos são os “agredidos”!!

 

 

 

 

A verdade é que este comportamento agressivo faz parte do desenvolvimento normal dos pequenos (normalmente entre 1 ano e meio a 3 anos de idade). Respostas como chutes, mordidas, pontapés, dentre outros, acabam sendo uma alternativa quando eles ainda não conseguem comunicar-se perfeitamente e possuem pouco controle sobre os impulsos, porém, têm uma vontade enorme de se tornarem independentes. Além disso, nessa fase a criança é egocêntrica e acredita que o mundo funciona e existe em função dela. É um conflito interno para eles!!

 

 

 

 

Mas nós não podemos ignorar e aceitar essas atitudes em nossos filhos, mesmo sendo normal nessa fase. Temos que mostrar à eles que agredir os outros não é algo admissível e ensiná-los outros jeitos de expressarem a irritação momentânea. Realmente educar não é uma tarefa fácil, mas nós, pais, temos um papel importantíssimo para ajudar os filhotes a superar essa fase!

 

Para ajudar, vejam algumas dicas para deixar os pequenos menos agressivos:

 

 

1) Mantenha a calma

Como já ouvimos muitas vezes, nós somos o exemplo para nossos filhos! Portanto, temos que controlar nossa raiva. Gritar, bater ou dizer ao filho que ele é “feio” não o fará mudar de atitude! Pelo contrário, só o deixará mais irritado.

 

 

2) Ajude seu filho a se expressar de outra maneira

Esse item é bastante difícil, é o tipo de coisa que teremos que repetir diversas vezes até entrar na cabeça dele! Quando o pequeno tiver um acesso de raiva e agredir alguém, o ideal é esperar ele se acalmar (não muito tempo, senão ele não saberá o porquê da conversa), sentar e pedir que ele explique o que aconteceu. Diga que é normal sentir-se bravo, mas que não é legal demonstrar isso mordendo ou batendo. Encoraje-o a achar um jeito melhor de reagir, como pedir ajuda à um adulto ou dizendo o que está sentindo para o amiguinho, como por exemplo: “João, você está me deixando bravo!”.

 

Às vezes, a impulsividade da infância fala mais alto, mas faça seu filho entender que ele precisa pedir desculpas depois de agredir alguém. Ele pode fazer isso sem muita sinceridade no começo, mas a lição vai ficar, e ele acabará criando o hábito de pedir desculpas quando machucar alguém.

 

 

3) Use a lógica nas suas atitudes

Se seu filho estiver brincando na piscina de bolinhas e começar a atirar as bolinhas nas outras crianças, tire-o de lá. Sente-se com ele, mostre as outras crianças se divertindo e explique que ele poderá voltar lá quando se sentir pronto para brincar sem machucá-las.

 

Evite “raciocinar” com seu filho usando perguntas como: “Como você se sentiria se outra criança jogasse uma bola em você?”. Crianças pequenas não conseguem se imaginar no lugar de outra ou mudar de comportamento baseado nesse tipo de conversa. Mas elas entendem direitinho quando uma atitude gera consequências negativas.

 

 

4) Imponha limites claros

Não espere seu filho bater no irmãozinho pela terceira vez para só então dizer: “Agora, chega!”. Ele deve saber que fez algo errado já na primeira vez! Tire-o da situação em que está por um ou dois minutos: é o melhor jeito de fazê-lo se acalmar.

 

Depois de um tempo, ele vai acabar relacionando o mau comportamento com a consequência ruim, e aí, vai entender que se morder ou bater, acaba perdendo a farra e o melhor da festa.

 

 

5) Não deixe seu filho ganhar a batalha

Se ele atacou um amiguinho para conquistar um brinquedo, não podemos permitir que ele fique com o objeto obtido na base da agressão. Ao sair ganhando com o que fez, ele tende a repetir o comportamento!

 

 

6) Discipline-o o tempo todo, do mesmo jeito

Temos que ser insistentes e, principalmente, coerentes! Temos que nos policiar a aplicar o mesmo tipo de discurso e bronca quando ele repetir o mesmo comportamento errado! Por exemplo, quando ele morder o irmão e essa não tiver sido a primeira vez, o ideal é dizer: “Você mordeu o João de novo! Isso quer dizer que vai ficar de castigo outra vez!”.

 

Assim, ele vai perceber esse padrão e em algum momento (se tudo der certo, ahahaha!) vai compreender que, se tiver um mau comportamento, receberá um castigo ou uma bronca.

 

 

7) Não o repreenda em público

Claro que não é fácil nosso pequeno morder o filho de um amigo e não darmos um chilique!! Temos sim que mostrar que o que fez é errado para ele mas, por mais recriminadores que sejam os olhares ao redor, não podemos nos deixar levar pelo impulso de repreender nosso filho só para mostrar que temos pulso firme! Expô-lo a uma bronca pública só vai aumentar o nervosismo dele e talvez provocar uma reação ainda mais violenta! O ideal é fazê-lo pedir desculpas pelo que fez e levá-lo para um canto para dar a bronca e explicar o que fez e o por quê!

 

 

8) Elogie o bom comportamento

Os elogios ao bom comportamento ajudam a criança a distinguir o que é aceitável ou não, e a estimula a correr atrás de mais elogios e atenção por esse “bom caminho”.

 

Em vez de falarmos com nosso filho só quando ele se comporta mal, temos que dar atenção também quando ele agir corretamente. Por exemplo, se ele pedir para o amigo para brincar no balanço ao invés de empurrá-lo, podemos dizer: “Que legal que você pediu!”.

 

 

9) Providencie atividades físicas

Eu, particularmente, acho esse um item fundamental para toda criança!! Podemos descobrir que nosso filho vira um terror se não tiver como queimar energia. Não precisa ser nada muito estruturado, o importante é darmos um espaço à ele (de preferência ao ar livre) que certamente ele vai correr!

Com a ajuda de uma bola, então, tudo se resolve. A atividade física deixa as crianças mais calmas, além de proporcionar um sono de melhor qualidade!!

 

 

10) Não tenha receio em procurar ajuda

Às vezes a agressividade de uma criança pede mais intervenção do que um pai consegue dar. Se seu filho passa mais tempo sendo agressivo do que calmo, se ele parece assustar ou aborrecer outras crianças ou se você não consegue melhorar o comportamento dele, por mais que faça, converse com o pediatra, que pode recomendar um psicólogo ou especialista. Juntos, vocês podem ajudar a criança!!

 

Espero ter ajudado!!!

Mil Bjssss

 

 

Fonte: Baby Center Brasil

 

Conteúdo exclusivo do site Just Real Moms. 
Categoria: Gravidez, maternidade, blog de mãe, blog para mãe, dicas de mãe, dicas para grávidas, dicas de maternidade.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

78 Comentários:As 10 dicas para lidar com filhos que mordem, chutam ou agridem as outras crianças
  1. Avatar
    Mariana Ribeiro do Valle

    Oi Renata,
    Esse é um assunto importante, pois é comum e desesperador! Toda mãe vai passar por isso, ou porque o filho bate ou porque apanha!
    O meu tem 2 anos e 5 meses, e sempre foi o que arruma a encrenca. Ele não bate quando fica nervoso, até porque raramente fica. Mas como ele é grande ( tem uns 90 e tantos centímetros, calça 24 e pesa 15,5kg), ele abusa, dá trombadas e abraços exagerados.
    Com muita insistência, paciência, repetição e ajuda das professoras da escola dele, o hábito está diminuindo.
    O importante e não sentir vergonha das atitudes deles ( no início eu sentia), e não desistir!
    Adoro o blog! Muito bom!
    Parabéns!

    • Avatar
      Renata

      Oi Mari!!! Realmente esse assunto é muito relevante para nós, mães! Você disse tudo: tem que ter paciência, insistência, repetição, ajuda dos que convivem e, principalmente, não desistir!!! Fico muito feliz que ele está diminuindo este hábito, sinal de que tudo está funcionando!! Muito obrigada por compartilhar com a gente sua experiência e obrigada mais ainda pelos elogios ao blog!! Adoramos ter você como leitora! Mil Bjss

  2. Avatar
    Fê Lima

    Mto legal!!!!!!O dificl é conseguir colocar tudo em pratica, e lembrar de tudo na hora do stress!!!!
    Obrigada meninas mais uma vez!!!!!
    bjão

    • Avatar
      Renata

      Oi Fê!!! Que bom que gostou!! AHahahahaha mas vai lendo várias vezes e fica no subconsciente (será? ahaha)!! Mil bjs e obrigada você!!!!

  3. Avatar
    VANIA

    bom dia meu nome e vania tenho 25 anos meu filho 2 tenho reclamação todos os dias ,da escola pois ele esta mordendo chutando as prof informam que na escola ele tem um instinto agressivo porem em casa ele calma carinho enao sei mais o que fazer me ajudem

    • Avatar
      Renata

      Oi Vania! Tente seguir as dicas que demos no post! É extremamente comum nessa idade eles morderem e baterem! Nnao fiquei preocupada, tente lidar com isso da melhor forma!! Bjsss

  4. Avatar
    joana

    O meu filho tem 2 anos e é agressivo com as outras crianças e adultos, mas a maioria das vezes não é de raiva, é assim que se aproxima de alguma outra criança, parece que a está a cumprimentar ou a brincar, mas bare-lhe e aperta-a… não sei o que fazer porque não entendo se ele está a fazer por maldade ou simplesmente não sabe que aleija os outros com a sua brutalidade.Tenho lido livros e artigos, mas nunca se adequam exactamente ao meu caso. alguma sugestão?
    Obrigada

    • Avatar
      Renata

      Oi Joana! Tenta seguir algumas dessas dicas, tenho certeza que ele vai se acalmar! É uma fase e temos que ajudá-los a passar da melhor forma possível! Mil Bjss

  5. Avatar
    joana

    Ah e claro, esqueci-me de dizer que adoro este blog sempre que tenho um problema parece que surge o artigo ideal…comecei a seguir há pouco tempo mas já sou fã.Eu tenho um canal no youtube e no fim do mês sem dúvida que vou referir o blog como um dos favoritos de julho.

    • Avatar
      Renata

      Joana querida! Muito obrigada!!! Fico muito feliz!!!! Qual seu canal? quero conhecer! Mil Bjss

  6. Avatar
    Claudia Paganini

    Boa tarde Renata,

    Me vi inteira nessa situação.
    Tenho um casal de gêmeos e há grandes brigas…agressões físicas e verbais com quem grita mais alto.
    Na grande maioria das vezes é por disputa de atenção, e quem vai chamar a atenção.

    Adorei o artigo e vou cada vez mais atenção a essa parte…estou fazendo o impossível para estar por perto e ajuda-los à crescer como bons cidadãos.

    Parabéns pelo Blog é lindo e cheio de conteúdo 100% úteis!!!!

    • Avatar
      Renata

      Oi Claudia! Sei bem como é… gêmeos tem dessas coisas mesmo! Aqui em casa acontece também essa disputa de atenção! Muito obrigada pelo carinho! Fico muito feliz! Mil Bjss querida!

  7. Avatar
    Luciana Silva

    Meu filho era muito agrssivo. mais hoje com alguns desses pontos ai citados ele e outra criança
    . ainda bate mais nao comtanta frequencia

    • Avatar
      Renata

      Oi Luciana! Que bom q ele melhorou! Mil Bjss

  8. Avatar
    GENECI PEIXOTO MOREIRA DA SILVA gpmsilva2

    Sou Educadora-Psicopedagoga atuante na ONG CONTATO Obras Sociais e Educacionais, leio e aprendo muito com suas postagens.
    Att;
    Geneci Peixoto

    • Avatar
      Renata

      Oi geneci! Muito obrigada querida! Mil Bjss

  9. Avatar
    Sonia Maria Armond de Oliveira Araújo

    Excelente matéria. Parabéns!

    • Avatar
      Renata

      Oi Sonia! Fico feliz que tenha gostado! Muito Obrigada! Mil Bjss

  10. Avatar
    Lorrayne

    Bom dia eu tenho uma filha de 2 anos quando ela era pequena ela não tinha o abto de bater em crianças só que eu moro num quintal cheio de alunos e eles tem o costume de irritar ela fala coisas que ela não gosta e ela acaba indo pra cima deles pra agridilos eu não e eu acabo dando umas palmadas nela, eu acho errado eu bater porque cada ação tem uma reação além de serem adultos ficam me Chen do com ela só pra irrita ela

  11. Avatar
    claudio

    excelente

  12. Avatar
    Catia Alves

    Ola meu filho tem 2 anos e depois entrou na creche ta um pouco agrecivo sempre que quer algo ele bate.ele não bate nos colegas mas em mim e nao sei mais que fazer.

  13. Avatar
    Isis

    Olá. Gostei muito da matéria, mas estou muito preocupada, pois meu filho tem 6 anos e morde,belisca e empurra outras crianças na escola.Nesta matéria diz que é normal até os 3 anos. Ele já está indo no psicólogo, mas ainda agride. Nesta semana ocorreu 2 vezes. Sempre converso com ele em casa e as vezes o coloco de castigo, ele sabe que não deve agredir, mas sempre volta a fazê-lo. Aparentemente não tem motivos. Como isso acontece na escola não sei o que fazer. Estou ficando sem opção e desesperada. Tenho medo que a escola o convidem a se retirar.

  14. Avatar
    Estevam

    Olá!
    meu filho morde a mim, minha esposa e até nossos bichinhos (gato e cachorro), mas não é por nervoso, aliás é ao contrário, ele morde por excesso de carinho. tipo a Felicia do desenho animado.
    como agir? pra ele essa mordida é uma trasbordaçao de carinho.

  15. Avatar
    Andrea Cinthia

    Oi, Renata! Tenho um filho de 15 anos, e depois dos 42 tive gêmeos sem fazer tratamento , ou seja, eles chegaram de surpresa.Amo muito meus filhos, porém sou professora de um CMEI e eles estão no meu agrupamento. O que acontece e que eles estão mordendo muito. Eles tem um ano e onze meses, faço de tudo, converso olho no olho, preparo aulas que trabalhem boas maneiras, musicas, vídeos… Nada adianta! A Diretora pediu para eu arranjar uma solução, por favor, me ajude!!

  16. Avatar
    mirela

    Ola Renata!! Adorei essa postagem e me identifiquei bastante com ela. Tenho um gurizinho de 3 anos, que desde sempre foi bastante desconfiado, nao muito dado a afetos alheios, se me entende… hehehe. Ja era dificil p mim ter de lidar c a opiniao alheia de q ele nao era simpatico, sorridente, extrovertido. Mas ai superei esse meu conflito lendo e entendendo a propria dinamica daqui de casa e que cada crianca tem suas particularidades e isso e obvio, estava muito mais em mim o problema em aceitar isso do que nele. Agora, com ele maiorzinho deparo-me justamente c esse garotinho q vc descreve no texto, e estou novamente em uma fase conflituosa… twnho q me comportar c paciencia e firmeza, sem ser grossa e rude, apesar dos olhares dizerem q e yma vergonha assistir ao show bis dele sem uma palmadinha de nada nele. Alem do desconforto nas situacoes em q ele agride o coleguinha da escola, perguntam onde eele esta aprendendo, como se a gte vivesse se mordendo em casa…

  17. Avatar
    mirela

    E ai lendo seu texto e associando a outras leituras q andei fazendo entendo q essas dicas sao a execucao d uma auto reflexao tambem sobre a propria criacao dos nossos filhos. Nao ha formulas, nao e uma esteira fordista de onde iram brotar criancas condicionadas. E justamente a tarefa de ir sendo junto c eles. A gte pai e mae tem q aprender muito c eles, pq eles esta iniciando agora, tudo e novidade, tudo e espontaneo, a gte e que ta condicionado a uma cultura de anos… entao e muito gratificante entender a gte primeiro e como funciona a dinamica do nosso lar pra rwfletir sobre como eles se comportam e executar dentro.de nossas particularidades esses passos. Sao passos bastante desafiadores, ja comecei a praticar alguns e ja vejo resultados. Mas peno um pouco pq moramos com mais familiares, e com cabecas bem.diferentes, idade tamvem e ai temos que repetir esse processo nao so c ele mas c nossos familiares tbm, de mostrar q existe uma pessoinha q ta aprendendo ainda a lidar c as experiencias aqui fora e ela tem que passar por isso sim, mas sem repressao, na base da.conversa, do carinho, do exemplo. Esse e o mais importante!! Falei demais, mas e que falando a gte organiza as ideias tbm e divide um pouco.do peso q e educar sem diminuir a crianca, sem machuca-la sistematicamente cmo um principio educativo. Abracos e vou acompanhar seu blog!!!

  18. Avatar
    mariane

    vania, è bom você avaliar a escola que ele estuda também..as vezes o ambiente pode estar deixando ele muito agitado e nervoso e com isso seu filho pode estar reagindo de diferentes formas em casa e na escola.

    isso aconteceu comigo

  19. Avatar
    Cleiri de Araújo Conceição

    Olá, Renata. Mais do que mãe sou avó e depois de dois filhos e um neto estou vivendo a experiência de um neto que vive mordendo e jogando objetos em nós, e sobre tudo nos coleguinhas da escola. Ele está com 1 ano e quatro meses e me assusta saber que isso pode durar até os três anos de idade. A escola tranquilizou os pais dizendo ser um fato normal para a idade mas como li em comentário anterior nos preocupamos com as outras crianças e os pais destas crianças afinal ninguém quer ter seu filho ” agredido” mesmo que seja um fato normal para a idade. Li, também nos comentários, que há crianças que já não estava mordendo outras crianças com a frequência inicial então já trouxe um alívio. Vamos continuar com os ” não” e as caras de desaprovação e esperamos que não seja necessário uma intervenção profissional. Grata pelas dicas. Um grande abraço.

  20. Avatar
    milene de lucas junqueira

    Vou tentar usar essas 10 dicas para ver se consigo melhorar o comportamento do meu pequenino Carlos Augusto de 3 anos. Tenho recebido reclamacoes dele na escola quase todos os dias de mordidas, e sem medo de errar, na maioria das vezes nao sabemos como agir. E eu fico com muita raiva, porque nao queria que isso estivesse acontecendo. Me coloco no lugar das outras maes. E muito chato. E isso so acontece na escola. Nao temos episodios dele em outros lugares. E uma crianca carinhosa e meiga. consegue brincar o dia todo com outras criancas sem muita briga acontecer, pois uma ou outra sempre acontece. Mas vou tentar fazer o meu melhor.. Bjos

  21. Avatar
    Caroline

    Eu estou passando por essa situação meu filho tem 2anos e 9 meses e está estudando já mais na escola as professoras são totalmente despreparadas em relação a essas atitudes de crianças me sinto muito mal quando tds os dias ela reclama dizendo que ele está demais na sala de aula batendo nos amigo e chegou a um ponto em que ela deixa ele sozinho com a ajudante sem ter contatos com as outras crianças me sinto muito mal com a situação é não sei que atitude tomar em relação a essa atitude do colégio .

  22. Avatar
    Tânia

    Olá Boa tarde
    minha filha tem 34meses e na creche ou lhe batem ou feriram . E é quase sempre a mesma menina.
    com isto começou a ficar com receio e a pedir para n ir para o infantário . Voltou a fazer xixi na cama de noite e de dia a perder urina . Tudo isto após estes acontecimentos recorrentes . Como mãe torna se mto difícil lidar com isto .

  23. Avatar
    Frederico feroli

    Ou façam que nem eu fiz , meu sobrinho me mordeu a primeira vez, na segunda eu fiquei esperando na hora que ele meteu o dente eu puxei a mão que ele tava segurando meu braço e ele deu uma puta dentada no braço dele mesmo , nunca mais ele mordeu ninguém …E já deixei bem claro pra mãe que vou fazer o mesmo quando nosso filho começar a morder os outros …

  24. Avatar
    Jessica de Souza Borges

    Tenho uma bebê de 1 ano e 6 meses e ela e muito agressiva com o irmão de 6 anos…Morde, belisca, bate….Essa dicas foram otimas porque eu acabava ou nao repreendendo ou só tirando ela de perto do irmão…..Muito Obrigada

  25. Avatar
    Viviane Werneck

    Maravilhoso!!!!

  26. Avatar
    marlene

    E quando a criança tem 5 anos e é agressiva com todos e até com professores. Ele está passando por psicóloga e psiquiatra mais está tomando remédios. As vezes fica bem e outras não. Como fazer?

  27. Avatar
    ISABEL

    O meu neto tem 1 ano e 4 meses e ainda não fala, e tudo na mão dele vira uma arma, ele bate forte e também morde. O que eu faço?

    Obrigada
    Isabel

  28. Avatar
    Juliana

    Olá, preciso de ajuda meu bb tem 1ano e 4 meses ele ainda não fala, mas sinto que entendi as coisas ele morde sempre outros bebes na creche e tbm morde em casa, bate no rosto ate mesmo brincando, não sei o que fazer sempre falo firme mas nem sempre ele da ideia acho que eu chamando ele pra conversa nao vai adiantar

  29. Avatar
    Cecília

    Muito bom, me senti mais calma e confiante!!

  30. Avatar
    Aline Gama

    Me ajudou muito, adorei as dicas!!

  31. Avatar
    marilia santos

    O meu filho tem 1ano e 10 meses ,e sempre que brinca com os priminhos ele quer morder,subir na costa do mais novinho,
    O que faço,fico com muita vergonha.

  32. Avatar
    jocunda

    Olá meu filho têm 2e6 meses está mordendo demais não sei mas o que fazer.
    Ele é grande pesa 18kg,99cm calçados 27 mas fala muito pouco

  33. Avatar
    Diana

    Boa Noite! Gostei muito da materia,quero tirar um melhor proveito possível. Tenho um bebe de 1 ano,ė meu primeiro filho, e sinceramente nao estou conseguindo lidar com algumas atitudes dele como:morder bater e gritar muito p alcancar algum objetivo.Percebi lendo aqui, que eu tenho agido com ele de maneira errada, pois sou muito nervosa e ate uns tapas ele ja levou por tal comportamento.Mas por ele ser novo e nao entender uma conversa, vc teria alguma dica p que eu mude essa situação?

  34. Avatar
    Elizabeth

    Eu sou avó,tenho um netinha de 2anos,e suas dicas me ajudaram muito.obrigada!

  35. Avatar
    Edivania

    Me ajudou muito.obrigada

  36. Avatar
    Terezinha

    Bom é normal uma criança de 3 anos e 11 meses não falar nada e quando está com o primo só quer saber de morder e ficar batendo na parede é normal isso

  37. Avatar
    rita

    Excelente o post! Parabéns e obrigada me ajudou muito!

    • Avatar
      Bruna

      Boa Tarde meu Nome e Bruna Reishoffer, meu filho tem 2 anos e 10 meses,quase todos os dias ele morde algum coleguinha na escola…não sei mas o que fazer fico com vergonha das outras mães e ao mesmo tempo com raiva de tarem julgando meu filho de pestinha.ele não faz isso fora da creche porque de fato ele passa o dia inteiro lá de manha estuda e a tarde fica na área da creche estou muito triste com isso me ajuda,o que devo fazer…

  38. Avatar
    Ana Brum

    Essa matéria é muito boa, principalmente pela delicadeza do tema!
    Tenho uma bebê de 7 meses e outra de 2 anos e 8 meses.
    A mais velha acabou de entrar na escola e o começo foi desesperador porque
    ela chorava o tempo todo, mas agora ela está chorando porque não quer ir embora! rs
    Ela ainda não fala nada e entrou na escola pra ajudar no tratamento com a fono.
    Mas há 3 dias ela vem tentando morder quando está sendo contrariada.
    Já conversei mas ela parece não entender e realmente não sei o que fazer!
    Sei que é natural da idade, mas estou perdida! rs
    Adorei as dicas e vou tentar segui-las! ^_^

    • Avatar
      elisete

      minha filha tem 3anos 1 mes, e está agressiva somente com uma coleguinha na escola, com os outros ela não é. eu percebo que a coleguinha chantageia ela como por exemplo. se não me der o brinquedo não sou mais sua amiga ou não gosto mais de voce, to de mau, etc. e ela se revela agredindo

  39. Avatar
    NEIVA

    Meu filho tem 3 anos e 8 meses e também tem o hábito de morder, quando ele fica bravo,morde. Na escolinha já mordeu vários amiguinhos.Isso é constrangedor pra gente, sabendo que educa, conversa e ensina o melhor.Tem vezes que não sei mais o que fazer pra ele não morder mais.

  40. Avatar
    gelda

    gostei destas dicas tentarei seguir tudo que li para melhorar o comportamento do meu filho

    • Avatar
      Elizângela

      Meu filho tem 4 anos, e ultimamente na escolinha onde fica tempo integral, está muito agressivo com os colegas, já tentei as dicas acima, mais não tem resolvido. Em casa não damos maus exemplos e nem ocorrem discussões ou brigas.Devo procurar ajuda?

  41. Avatar
    Denise

    Não pense que é com um profissional que vc vai saber sobre os motivos que levam a criança a ser agressiva. Onde vc vai realmente encontrar informação sobre os motivos que o levam a ser agressivo e como agir para que a criança diminua a agressividade é com muita pesquisa na internet. Sou mãe de uma criança um pouco agressiva já conversei com várias psicólogas, várias pediatras e um neuropediatra e eles não me disseram nada sobre a causa, e quase nada sobre o que fazer para diminuir a agressividade.

  42. Avatar
    fatima akelys

    ola bom dia..tenho uma filha de 2 anos e 10 meses e ela está na escolinha,recebi bilhete dua svezes pq ela mordeu o amiguinho..converso com ela todos os dias sobre isso,mas ela fala que nãovai morder novamente…as vezes fico até com vergonha..

  43. Avatar
    Myriam Lidiane

    otimo li e achei muito bom todas estas informaçoes..

  44. Avatar
    rosely potenza dendi

    Meu neto está com 1 ano e 10 meses e passando por essa fase. Minha filha é perfeccionista, é o seu primeiro filho que foi planejado e muito amado, tudo programado nos mínimos detalhes. Como mãe, nunca vi igual, em todos os sentidos: alimentação, vestuário, brinquedos, pediatra, homeopata, benzedeira, tudo tem que ser de marca, do melhor, de acordo com a idade, enfim exemplar. Mas infelizmente ele a ataca o tempo todo, gritando, mordendo, batendo, ela se impõe, é brava e enérgica, mas nada parece resolver, e para piorar a situação, eles moram em apartamento, desses de parede de ¨dray wall” e uma vizinha que dana sabe, a denunciou pro conselho tutelar por maus tratos, onde ela compareceu e ficou tudo documentado e comprovado. Mas ela assustada, vive presa de portas e janelas fechadas para evitar mais problemas. Estamos muito tristes. A teoria ajuda, mas a palavras ¨castigo é crime e se deve dizer ¨pensar¨. Ela está constrangida, meio que perdida e sem mais saber o que fazer. Acho que agora só tempo mesmo!!!! Obrigada…Rosely

  45. Avatar
    Ana Meloni

    Muitíssimo grata por você existir
    meu filho tem dois aninhos e começou sua vida escolar a um mês, na segunda semana ja veio um bilhetinho dizendo que arraiou o coleguinha. E hoje mais outra noticia que mordeu a carinha da coleguinha, não sabia como fazer, nem como falar com professora não sei se falo com os pais dos amiguinho realmente Fiquene em duvida.
    Mais li seu artigo e me deu um horizonte uma luz e agradeço e agradeço.

  46. Avatar
    JACKSON MENEZES

    MUITO BOM ! ADOREI

  47. Avatar
    Suzana

    Na http://www.funcare.com.br é possível pesquisar escolas perto de seu bairro.

  48. Avatar
    Isaura Maocha

    Adorei as dicas. Tenho tido muitos problemas com o meu filho. Obrigada

  49. Avatar
    iara

    tenho um filho de 3 anos ele é muito agressivo comigo e o pai,quando eu reprendo ele começa a querer mim bater e quando eu dol uma palmada nele ele logo diz que vai ligar pra policia pra mim prender. ele não sabe pedir desculpa pois fica muito agressivo quando eu falo pra pedi desculpa e ele é muito autoritário comigo. o que faço pra acalmar ele?

  50. Avatar
    Jacqueline

    BOA TARDE MEU FILHO ELE É UMA CRIANÇA MUITO AGITADA MUITO NERVOSO BIRRENTO CHAMO A ATENÇÃO DELE E ELE NAO ME OBEDECE VOLTA FAZER A MESMA COISA NAO SEI MAIS OQ FAZER OQ DEVO FAZER? SERA QUE SERIA BOM UM PSICOLOGO?

  51. Avatar
    Talitha Ruth

    Oi Renata,
    foi muito bom ler tudo isso. Estou com um filho de 1 ano e 10 meses, e tá complicado pq ele está muito agressivo, gritando, quando tentamos conversar explicar q está errado ele começa a gritar, pedir desculpas é outra dificuldade. Peço por favor que me ajude, ou que especialista tenho que passar com ele. Desde já agradeço por sua ajuda. Bjs

  52. Avatar
    Edilene santos

    Obrigada,tive esse probleminha com minha filha e nao sabia lidar,tive muitos conflitos comigo mesmo querendo achar a solução,as vezes dava umas palmadas e nunca adiantava,agora entendo que errei.

  53. Avatar
    Fábio Barbosa

    Oi Renata!
    Meu sobrinho filho de minha cunhada,já deu 3 mordidas no meu filho (primo dele) e a mãe dele sempre conversa com ele e ele volta a fazer.tudo por causa de alguma coisa que meu filho tem ou algo que ele quer que meu filho faça e ele não faz.os pais dele são Psicologo e acho q não está resolvendo muito,e agora?só sei que não qro ver meu filho próximo dele tão cedo,pois posso perder a cabeça.um abraço!

  54. Avatar
    Ligiane

    Boa tarde!

    Ontem a professora do meu filho ( ele 3 anos e sete meses), me chamou e falou que ele mordeu três amiguinhos na escola, que conversou com ele, que era pra eu tbm conversar, com calma, sem xingar, daí o meu marido e eu conversamos com ele, ele tem atraso na fala, fala muito pouco para a idade dele, levo ele na fono uma vez por semana, e também ele tem um irmãozinho de 2 anos, eles brigam muito, morde, dá tapas, empurrões, mas se alguem xingar o meu mais novo o mais velho o defende… fiquei tao arrasada com o episodio, e tambem entendo o outro lado, o lado dos pais dos filhos que foram mordidos, e td hr eu falava com o meu filho, que nao pode morder, que dói, q os dentes foram feitos para mastigar os alimentos.. ect… tem circo na cidade disse q nós n vamos no circo pq ele mordeu os amiguinhos… e hoje na hr que eu fui falar para a professora q nós cv muito com ele, abri a boca a chorar, meu filho fez uma carinha de choro, foi aí que chorei mesmo … q situaçao neh… mas vai passar, só um desabafo… a e a materia me ajudou bastante, obrigada.

    • Avatar
      Adriana Assunção

      Meu filho tem 3 anos, é super esperto,carinhoso e brincalhão. Mas hoje, tive uma reclamação da creche, pois a professora disse que ele ficou nervoso e bateu num coleguinha. Nossa, fiquei sem chão! Não esperava isso, mas mantive a calma, conversei com ele, com minha mãe também e entendi que realmente é fase, temos só que saber auxiliá-los da melhora forma. Eu amei o blog! Bjs com carinho.

  55. Avatar
    Gabrieli Gazen

    Um post que nunca cai no esquecimento. Minha filha tem 3 anos e 1 mês e estão sendo frequentes as reclamações sobre agressividade, brigas, teimosias e etc… Estou extremamente envergonhada e sem saber direito como agir. Imagino o quanto deva ser difícil para elas mas sinto que as vezes surge uma predestinação a acusar uma criança sem ao menos dar suporte para melhora-lá. A aplicação das dicas vale tbm para profissionais da educação infantil. Obrigada pelos conselhos maravilhosos!

  56. Avatar
    gabriely

    obrigada adorei as dicas vou seguir pois meu filho (Pietro) tem apenas 1 ano e 7 mneses e me assusta com certos tipos de comportamento,já cheguei a repetir com ele tudo oq ele faz mais não acho que devo ensinar o certo fazendo o errado. então decidir buscar mais detalhes de como agir nessa situação. tenho muito que aprender tenho apenas 17 aninhos e sou mãe de primeira viagem bjs obrigada.

  57. Avatar
    alessandra

    olá … estou aqui pela primeira vez… tenho um filho de um ano e meio e um de três anos … dois briguentos… chorões…batem … empurram …gritam … eu jamais fui uma mãe omissa …já fiz tudo que vc disse acima …nada adianta ,… agora por último fui excluída do grupo de amigos por causa deles… me ajude por favor …obrigada

  58. Avatar
    tania fialho

    excelente, objetivo e claro…

  59. Avatar
    tania fialho

    excelente…objetivo e claro….obrigada…

  60. Avatar
    gessica ribeiro ferreira

    ÓTIMA EXPLICAÇÃO ASSIM FIQUEI MAIS CALMA.

  61. Avatar
    Ádila de Oliveira Chagas

    Boa noite! Ótimas dicas, colocarei em prática. Ajudou muito!!

  62. Avatar
    Virgínia

    Adorei as dicas dadas e a familia de uma criança que manifesta agressividade constante deveria seguir dicas dadas para sanar este comportamento. Nas escolas infantis são executadas . O ideal é que a família participe ativamente deste processo e é maravilhoso encontrar outros pais com a mesma preocupação.

    • Avatar
      MARALUCE

      Minha filha tem 2 anos e esta mordendo os coleguinhas principalmente qdo eles pegam algo dela ou que ela quer . O que faço?
      Ja converso com ela muito, falo pra ela que fico triste quando ela faz isso , q o coleguinhas choram muito e que ficam triste tbem. Falo todos os dias com ela,antes de ir para a creche e na hora que ela chega. Ela morde e conta para as professoras e fala que nao pode .
      O que faço?

  63. Avatar
    karina bezerra

    Foi muito util, meu filho tem 1 ano e 2 meses e esta mordendo e batendo na escola. eu tenho conversado com ele e colocado de castigo mas é bom saber que temos que fazer isso varias vezes para ele aprender.

  64. Avatar
    Andréa Borges

    Olá!Gostei muito desse post ,com certeza será muito útil pra mim tbm.
    Minha filha está com 3 anos e meio.
    Dá tapas em si mesma e se morde.
    Tem dado tapas até em mim.
    Fase complicada.

    Muito obrigada,bjs.

X Leia também:

6 dicas para evitar dor na coluna em situações do dia a dia com os bebês!

10/12/12Ver a matéria   >>