A chegada do irmãozinho(a)!

De Mãe para Mãe06/03/13 By: Juliana Freire
(21) Comentários

 

Oi, moms, tudo bem?

 

Desde que descobri que estava grávida do segundo filho, comecei a me preocupar com o Olavinho. Como será sua reação? Será que vai sentir muito ciúmes? Será que vou conseguir dar atenção para ele?

 

Então, comecei a ler a respeito e tentei prepará-lo para a chegada da Ana Helena e acho que funcionou, pelo menos até agora! Ela está com 23 dias e ele está um fofo, querendo pegar no colo, dar beijo e fica preocupado quando ela chora muito… Vejam algumas fotos dos dois juntos, que coisa mais fofa!

 

 

irm

 

irma

 

irmaa

 

 

Sempre que possível, dizia que tinha uma bebê dentro da minha barriga e que seria a sua irmãzinha. Mesmo ele não dando muita bola ou fingindo não ouvir, eu insistia no assunto! Dizia que ele iria ajudar a mamãe a cuidar dela e que a bebê iria trazer presentes para ele: um patinete, brigadeiro e bolo (meu filho é alucinado por esses doces). Comparava-o aos amiguinhos que já tinham irmãos ou aos personagens de desenhos da TV também com irmãos.

 

Quando o Olavinho chegou na maternidade para me visitar (eu o deixei dormindo na casa da minha mãe), os presentes da irmãzinha já estavam no quarto, então a nova situação ficou interessante para ele, rsrsrsrs!!! Fiz questão do Olavinho estar conosco quando a bebê chegasse no quarto para que pudesse recepcioná-la e foi amor à primeira vista… Ele se encantou com o “nosso” bebezinho!

 

 

irmao1

 

 

No dia a dia da nova rotina, notei um fato importante que vale a pena dividir com vocês: a importância do papel do pai! É inevitável que o Olavinho acabe ficando muito mais com o pai, uma vez que tenho que amamentar de 3 em 3 horas. Por isso, preparem os maridos e deixem claro que o papel deles é fundamental nesse período de adaptação da chegada do irmãozinho!

 

 

irmao 5

 

Como já falei anteriormente, li algumas matérias sobre esse assunto para me preparar. Vejam os principais pontos que encontrei que merecem destaque:

 

Ciúmes:

 

A demonstração do ciúme pode variar de criança para criança. Algumas ficam desobedientes com choros e birras, outras se tornam agressivas com os pais ou com o irmãozinho mais novo. Tem também aqueles que regridem no comportamento, voltando a usar chupeta ou mamadeira e não controlam mais o xixi e o cocô. Para completar a história, alguns “abandonados” voltam a falar infantilmente.

 

Essas são condutas que têm o único objetivo de chamar a atenção dos pais, tios e avós. É importante que os pais tenham paciência, pois o ciúme é uma reação emocional normal e tem que ser resolvido com muito diálogo e compreensão.

 

 

 irmao 2

 

 

5 dicas de como os pais devem agir com a chegada do segundo filho:

 

1) Converse sobre a chegada do bebê!

Para que o ciúme não se torne um sofrimento para a criança mais velha, a vinda do irmãozinho tem que ser esclarecida desde o começo da gravidez, dizendo que um nenê vai chegar e precisará de um espaço para dormir (assim como ele tem um), de roupas para não sentir frio, precisará se alimentar no peito da mamãe (como ele também fez), e vai chorar muito, só podendo brincar depois que crescer, mas que poderá ajudar nos cuidados com o irmãozinho.

 

2) Não altere a rotina do mais velho!

Alterações na rotina da criança maior, como ir para a escolinha ou mudança de quarto ou de quem cuidará dela, deverão ser feitas bem antes do nascimento ou depois da adaptação com o bebê. Assim as perdas não serão associadas com a chegada do irmãozinho.

 

3) Preste atenção no mais velho!

Ao nascimento, não se descuide daquele que, até o momento, ocupava todos os espaços. Eleve a autoestima da criança, potencialize suas qualidades e as vantagens de ser o mais velho.

 

4)  Estimule o envolvimento entre os irmãos!

Torne-o participativo, valorize cada ação sua, deixe-o “sentir o bebê”, como por exemplo: pegando-o no colo, fazendo um carinho, acompanhando a troca de fraldas, a mamadeira etc. As crianças adoram parecer úteis, além de participantes, o que facilita a aceitação e a integração do novo irmãozinho em sua vida.

 

5) Mas atenção ao excesso de zelo com o mais velho!

Isso pode prejudicar o bebê que acaba de chegar. “Há casos em que a mãe fica tão preocupada com o ciúme do mais velho que acaba deixando o bebê de lado, e isso não é bom. Os pais devem estar preparados para lidar com dois filhos” diz Célia Terra, professora de psicoterapia infantil da Psicologia da PUC-SP.

 

 

irmao

 

 

Fonte: http://guiadobebe.uol.com.br

 

 

21 Comentários:A chegada do irmãozinho(a)!
  1. Aninha

    Ameiiii o post!!!
    vou guardar essas dicas, pois sei que logo precisarei, haha

    meninas, estou vendendo ZARA KIDS DIRETO DA EUROPA, venha conhecer:
    http://instagram.com/blogusezarakids

    • Juliana

      OI Aninha, quero só ver se vc vai partir para o segundo rapidinho… Vou dar uma olhada nas roupinhas que vc esta vendendo… beijos

  2. Ana Keli

    Olá Juliana,
    Amei todas as sua dicas sobre o irmãozinho (a)…
    tenho só uma menina de três anos!!!
    Parabéns pela sabedoria ao conduzir sua família!!!

    VENDO ZARA KIDS DIRETO DA EUROPA! 🙂
    venha conhecer: http://instagram.com/blogusezarakids

    Beijos, Aninha

  3. Fabrizia Crespi

    Parabéns pelo nascimento da Ana Helena, que bebe mais linda! Amei as dicas! Bjs

  4. Anna

    Olá, conheci o blog há pouco tempo e estou adorando as matérias!
    Este post sobre o segundo filho é muito oportuno, pois tenho um menino que estará completando 4 anos em abril (João Antonio) e estou grávida (6 meses) de uma menina (Anna Luísa)!
    Estava agindo exatamente como você sugeriu e tem dado certo!
    E concordo que a participação do pai é fundamental nesse processo!
    Beijos e parabéns pelo blog
    Anna

    • Juliana

      Oi Anna,
      Fiquei feliz que você tem acompanhado nosso blog! Depois nos conte como foi a reação dele (quando a Anna Luiza nascer)! Muito Obrigada pela participação. Beijos

  5. Ciccy

    Adorei Ju! Otima materia! Momentos muito especiais! Parabens para a family linda! bjs

    • Juliana

      OI Ciccy querida, obrigada pela mensagem…Saudades de vc! Um beijão

  6. Rafaela

    Ju, adorei o post e as fotos, parabéns pra family!
    Bjão

    • Juliana

      Oi Fafi querida! Obrigada pelo carinho! O seu baby é uma coisa de lindo! Precisamos marcar um encontro dos babies! Beijão

  7. Paula

    Que fotos lindas! Tb tenho um casal e é lindo ver o amor entre eles. Felicidades!!!

    • Juliana

      oi Paula,é uma alegria sem fim,né? Somos felizardas. Beijos

  8. Karina

    Juuu!!! AMEI!

    To super noiada com a chegada da Bb nova, não queria errar com a MC… Adorei ler seu post, vi que to indo pelo caminho certo!
    Tbm vou fazer o esquema dela já estar no quarto qund a irmã chegar, para receber junto com a gente!
    Amei a dica da conversa sobre oq vai acontecer com a chegada da Bb!!!!

    Ah! sua familia ta linda demais!!!! Parabens!

    BJOS e Boa sorte pra nós!!!! hahahahahhaha

    • Juliana

      Oi KA! Eu estava suuuuper noiada quando estava grávida, mas vou te dizer que depois que nasce o medo passa! Estou na maior correria com os dois, mas conseguimos dar conta! Fica tranquila! Saudades… Mil beijos

  9. Mariane Bitencourt

    Oi Ju! Concordo totalmente com tudo! Meu segundo filho nasceu quando a minha filha tinha 1 ano e 9 meses, e eu tinha muita preocupação sobre como ela reagiria com a chegada do irmãozinho. Ouvia muitos comentários negativos, tipo que ela iria regredir, ficar doente, etc…mas para minha alegria ela aceitou muito bem o irmão, nunca teve nenhuma reação que demonstrasse ciúmes, e até amadureceu, pois logo tirou as fraldas e ficou bem mais esperta, acho que é porque deixei ela mais livre… Sempre me certifico de elogiá-la se elogio ele e tento dar a mesma atenção quando posso aos dois, também envolvo ela em algumas tarefas com o bebê. Hoje ele está com 3 meses e ela 2 anos e fico muito feliz ao ver ele olhando ela brincar e ela fazendo carinho no irmão. Me emocionei um dia em que vi ela segurando a mãozinha dele… Parabéns pelo blog! Acompanho sempre! bjo

    • Juliana

      Oi Mari,
      Que legal seu comentário! Torço para o Olavinho continuar sem ciúmes assim como sua filha! Na verdade, um irmão é o melhor presente que podemos dar a nossos filhos, então não há motivo paras culpa, né? beijos

  10. Debora Gaudencio

    Oi Ju que delícia de matéria… Parabéns de novo pela princesa!!! Bem quando o Lucas nasceu a Gabi tinha 2 anos e 3 meses, tbm fizemos um pouco de cada coisa que está na matéria e foi tudo sossegado, acontece, que agora, o Lucas está com 1 ano e 2 meses e está naquela fase engraçadinho, começou a andar bem, bagunça, brinca, dá gargalhadas, dai, agora sim, surgiram os ciúmes, quando ele era nenenzinho isso não ocorria… Ela tenta chamar a atenção, pega os brinquedos da mão dele, voltou a fazer xixi na roupa…Estamos tentando fazer com que ela não se sinta diminuída com a presença do irmãozinho e que entre na brincadeira tbm, incentivamos o carinho e a brincadeira conjunta, tem dado certo, mas tbm exige muita paciência… bjos

    • Juliana

      Oi dé, já me disseram isso sabia? Que o ciúmes vem depois quando o mais novo cresce! Temos realmente que ficar atentos para que a fase seja gostosa para todos… Estava com saudades dos seus comentários. Beijos

  11. natalia

    Aqui vao chegar 2 de uma vez, estamos conversando muito com o mais velho e deixando ele participar de tuto. Hoje eu entrei no quarto dos gemeos e ele estava vendo as roupinhas e os presentes que eles ja tem, conversei com ele e falei que ele pofia ver e pegar as roupinhas e sapatinhos ai ele me falou “mamae eles ainda nao tem brinquedos”, rsrs amanha vamos comprar alguns brinquedimhos.

X Leia também: