A exaustiva realidade de cuidar de um filho estando grávida de outro

De Mãe para Mãe - Somos todas iguais15/07/19 By: Ana Lú Gerodetti
(3) Comentários

 

Olá, moms!

Tudo bem?

É bem comum que algumas mulheres fiquem grávidas enquanto o primogênito (ou segundo, terceiro…) ainda é pequeno. Inclusive, muito se fala sobre a pouca diferença de idade ajudar no convívio entre irmãos!

Pensando nesse assunto, encontramos alguns tópicos que mostram a realidade de estar grávida ao mesmo tempo em que se cuida de uma criança pequena.

Confiram o relato de uma mom que está passando por isso e escreveu um texto bem humorado sobre a sua rotina!

 

_______________________________________________________________________________

 

A exaustiva realidade de cuidar de um filho estando grávida de outro

 

Você sentirá inveja das mães de primeira viagem

Você vai ver o seu filho correndo igual a um bichinho selvagem enquanto seus olhos estão implorando para que você os feche, e você sentirá inveja. Você vai invejar as mães da primeira vez que podem tirar uma soneca sempre que seu corpo pede. Você vai querer ter um ataque quando não conseguir mais ter seus momentos solitários, o que não poderá fazer, pois o seu filho estará conhecendo a novidade de ter um irmãozinho. Você tentará dizer a essas mães que apreciem os momentos em que podem dormir e a liberdade que têm por ainda poderem fazer isso. Mas eles não vão ouvir.

 

Você vai começar a pensar que o seu filho pode ser um psicopata

Ele realmente não consegue perceber que às vezes você fica sem energia e não consegue dar atenção 100% do tempo? Ele não consegue entender que você vai fazer a sua primeira refeição do dia às 14h enquanto ele irá para o seu segundo lanche do dia? Ele não sente que você quer só sentar para assistir televisão e não sair pela terceira vez na última hora? Sim. Sim, ele pode. Seu filho pedirá coisas, tudo, quando você não tiver energia ou inteligência mais. Ele irá empurrá-la para além do limite que você pensou que seu corpo de grávida era capaz de ter. No entanto, quando você tiver energia de sobra por ter conseguido dormir uma noite inteira, ele ficará sereno e fará o mínimo de bagunça possível.

 

Sua barriga se tornará a mais nova atração no parque temático conhecido como “mamãe”

Sim, fui chutada e até mesmo fui usada como um travesseiro na medida que a barriga cresce, e o meu querido, querido filho, acha que ela é o seu mais novo canto de conforto. Ele acredita que é um travesseiro. Ele acredita que vai saltar quando tentar pular em cima dela. Ele não parece compreender o fato de que, de fato, existe um ser vivo nesse pequeno espaço que realmente quase não cabe no meu corpo. Eu continuo orando para que o irmãozinho não nasça com 10 milhões de marcas devido à curiosidade de seu irmão mais velho sobre a grande novidade da mamãe.

 

Não há simpatia

Enquanto você pode ganhar muita simpatia da família e amigos em seu último esforço de gravidez, seu filho não se juntará a essa simpatia. Amigos e familiares podem dizer: “oh, pobrezinha de você”, mas a sua criança não vai. Na verdade, seu filho não se importará com quão mal você estiver se sentindo ou com a falta de energia que percorre seu corpo. Seu filho vai querer o seu biscoito e ele vai querer isso agora! E não existem desculpas! Seu filho terá uma regra de “tolerância zero” e a gravidez não será uma circunstância extenuante!

 

Esta gravidez será 10 vezes mais difícil e pior do que a sua primeira

Isso é uma garantia. E você não será capaz de dizer se é porque “todas as gravidezes são diferentes” ou se é porque seu filho tem exigido mais de você. Ele não vai deixá-la comer em paz, fazer xixi ou vomitar. Não existe paz e você pode apostar que você se sentirá 10 vezes mais cansada e horrível.

 

 

Seu filho vai se apegar ainda mais a você durante esses nove meses

Algo estranho está acontecendo. Seu pequeno nem vai deixar você respirar em paz. “Por quê?”, você se pergunta. Sua barriga está crescendo muito em um piscar de olhos, mas eles não entendem isso. Você fica tentando explicar que haverá um novo bebê e isso os assusta. Eles não querem perder você. Eles podem dizer que algo está diferente em seu corpo e sentem que vão perder você para sempre. Portanto, você não pode sair da sala sem dizer aonde você vai. Deus não permita que você faça isso, pois então terá um menino te chamando e correndo pela casa enquanto grita: “Mamãe! Mamãe!”. Não é nada agradável. Nunca, eu repito, nunca tente se esgueirar. Eles vão te encontrar! E até mesmo o papai já não tem permissão para amar a mamãe, ou então seu filho sente que não haverá amor suficiente para ele. Sendo assim, mamãe e papai devem permanecer separados por pelo menos alguns metros.

 

Seu filho dará alguns passos para trás

Isso piorará quando o bebê estiver realmente aqui (pelo menos foi o que me disseram). Seu filho não irá deixar que um novo bebê entre em nossas vidas sem voltar a ser um. Eles esquecem como usar a privada; eles vão querer mamadeiras. Eles vão discutir com você quando você tentar explicar que eles são grandinhos já. “Não, eu sou um bebê, eu uso fraldas, eu uso mamadeira”. Aqueles grandes passos que ele estava conseguindo dar vão começar a fazer o caminho reverso, pois eles tentarão parecer bebês novamente. Você ficará um pouquinho mais louca a cada dia que perceber que terá dois nenês em casa.

 

Vocês vão compartilhar birra

Sim, haverá momentos em que você não poderá dizer quem é a criança e o adulto da família. Você e seu filho estarão chorando. Ele está chorando porque realmente quer aquele ursinho azul que você procurou pela casa inteira por mais de 2 horas – e agora você está cansada -, mas ela está exigindo o urso naquele exato momento. Você só quer se sentar para não sobrecarregar os pés doloridos, aliviar a tensão e não ficar nervosa, mas ele está sem o ursinho. Então você vai ouvir gritos por 30 minutos e, eventualmente, sem perceber, você estará chorando em um canto qualquer, balançando para frente e para trás, murmurando palavras que ninguém poderá distinguir. Hormônios, a bela glória dos hormônios! Eventualmente, seu filho vai parar de chorar e virá resgatá-la, dizendo: “não chore, mamãe”. Aí você sentirá como se fosse a criança e eles são a mãe que vem confortá-la.

Sim, essa é a alegria de ter uma criança pequena em casa e ficar grávida. Nem tudo será ruim. Meu filho gosta de beijar minha barriga e dizer ao irmãozinho que ele o ama e que ele é seu melhor amigo. Houve momentos em que ele me deixou cochilar por um curto período e eu sempre fui grata por isso. Bons tempos!

No entanto, tem havido muitos momentos estressantes com mais frequência. Mas, esta é a jornada que você escolhe quando escolhe ter seus filhos juntos.

“Será legal”, as pessoas dizem! rs

Fonte: Scary Mommy

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 Comentários:A exaustiva realidade de cuidar de um filho estando grávida de outro
  1. Avatar
    Carla

    Exelente conteúdo, gosto quando leio artigos de qualidade assim
    coisa rara de se encontrar rs
    Obrigada por compartilhar
    http://comoengravidar.vejamaissobre.com/

  2. Avatar
    fabiana

    oi meninas boa tarde,adorei a materia bem humorada, acho que por esses motivo não tive o segundo filho rsrs, Quero compartilhar com vcs nossa loja virtual,conheça nossa mais nova novidade, o emagrecedorhttps://www.nutritivasaude.com.br/sineflex-emagrecedor-sanibras-150-capsulas sineflex corre ver, vai gostar http://www.nutritivasaude.com.br

    Atendimento ao consumidor Nutritiva Saúde
    Telefone: (15) 3036-2002
    Whatsapp: (15) 99778-5045
    Email: [email protected]

  3. Avatar
    Leda Miranda

    Adorei a matéria… chorando de rir e de desespero ao mesmo tendo lendo… Tenho uma filha de 8 anos, outra de 1 ano e 11 meses e to grávida do 3o com 25 semanas. Tem horas que me sinto tão abençoada por ter 3 filhos, outras só quero chorar e vejo que to enlouquecendo… As filhas não entendem que a mamãe aqui ta exausta e só quer dormir. A mais nova não entende que não posso ficar pegando ela no colo o tempo todo, e continua a berrar pedindo colo… É BEM difícil… tempo extravazar fazendo esportes. Muita gente acha absurdo, como posso querer nadar, ou correr, ou pedalar com a bike fixa em casa estando exausta. Mas é essa forma que encontrei de fazer algo só pra mim. E me faz muito bem. Realmente é muito difícil estar grávida já sendo mãe. Mas a parte boa é tão boa que supera os momentos (inúmeros) de desespero!!!

X Leia também: