Como transmitir o pressuposto de “Regra e Poder” para seus filhos? – por Luiz Alberto Hanns

Dicas dos especialistas - Publipost18/12/14 By: Usuário sem Nome
(1) Comentários

 

Olá, meninas!

Tudo bem?

Hoje teremos mais um post delicioso e fundamental para nós, que queremos ser pais educadores!

Como já citamos em artigos anteriores, fizemos parte de um projeto incrível da marca CHAMBINHO®, da Nestlé, que acabou de relançar o produto com o mesmo sabor do CHAMBINHO® original, que nós (hoje, mamães) adorávamos consumir quando pequenas.

O doutor em psicologia Dr. Luiz Alberto Hanns deu uma palestra sensacional, com dicas de como educar nossos filhos para que eles sejam jovens e adultos equilibrados, seguros e felizes.

Dr. Hanns já contribuiu com alguns posts escritos por ele aqui no Just Real Moms (para relê-los, cliquem AQUI, AQUI e AQUI).

Hoje, temos mais um excelente post exclusivo escrito por ele, sobre como transmitir o pressuposto de “Regra e Poder” para nossos filhos! Isso parece não ser nada fácil, mas tenho certeza de que vocês saberão como conduzir o pensamento e a educação de seus filhos depois que lerem o texto!

Aproveitem!

 


 

Três pressupostos direcionarão você para ter uma relação saudável e transmitir uma educação pensada e coerente ao seu filho.

O primeiro são os três mandatos inegociáveis, que já escrevi no post anterior (saúde, autonomia e ética). O segundo, é o que falaremos hoje, sobre transmitir regras e poder para os filhos. E, o terceiro, mas não menos importante é o amor incondicional, onde o relacionamento se baseia em admiração sobre as atitudes.

Vamos ao nosso tema de hoje.

Em todos os lugares, em todos os grupos, tem alguém que tem o poder. Na Igreja, tem o Papa, na escola é a diretora, no país é o presidente, e assim vai… Pois bem, na sua casa quem manda é você. Você dita as regras que deverão ser respeitadas. Isso deve ficar claro na sua cabeça, para que possa passar com segurança isso para seu filho.

Muitas vezes seu filho concordará com elas e outras não gostará das regras estabelecidas. Dependendo do seu humor e da sua paciência, você poderá dar chance ao seu filho de argumentação, para tentar convencê-lo de mudar essa regra por alguma outra. Esse tipo de conversa é extremamente saudável para a relação dos pais com os filhos.

O ideal é deixar claro que quem mora na casa em que você é o líder, deverá cumprir as regras com respeito. O que não pode é deixar pessoas permanecerem no grupo, usufruindo de tudo e não seguir as regras. Por exemplo, na Igreja, os padres não podem namorar, têm que ficar solteiros e, se você for padre e quiser permanecer na Igreja, você pode até tentar convencer o Papa para que mude de ideia, porém, se ele não mudar, você deverá seguir as regras ou sair da Igreja. Não existe uma terceira alternativa.

Bem como na escola. Se para frequentá-la precisa usar uniforme, você não conseguirá entrar se estiver vestindo roupas normais. E se outra regra é que quem chega 10 minutos atrasado leva falta e perde a primeira aula, você pode tentar falar com a diretora, explicar que pegou muito trânsito e que sua mãe atrasou. Ou até tentar argumentar que 10 minutos poderiam ser tolerados. Se você não conseguir convencê-la a mudar a regra, paciência.

Em casa, quem tem o poder são os pais. Vocês têm o dinheiro, a idade e a determinação para exercer este poder. Permitam que seu filho argumente quando não concordar com alguma regra. Se não estiver com paciência, marquem um dia para conversarem, para ele tentar convencê-los. Mas, enquanto a conversa não acontece, suas regras predominarão.

Por fim, afirmo que se você adotar estes três pressupostos (saúde/autonomia/ética, regras/poder e amor incondicional baseado em admiração das atitudes), ou se preferir outros, o importante é que sejam “instalados” na casa para servirem de referência às diferentes situações. Escreva cartazes, cole post-its na geladeira. Tente fazer seus filhos lembrarem de cada um desses pressupostos e regras da sua casa.

 

Publipost

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 Comentário:Como transmitir o pressuposto de “Regra e Poder” para seus filhos? – por Luiz Alberto Hanns
  1. Avatar
    Angela

    Adorei, parece eu falando do meu filho. Muito importante essas dicas.

X Leia também: