Começando um novo ano escolar, organizando o tempo… De não fazer nada também! – por Ana Lúcia Figueira da Silva

De Mãe para Mãe - Dicas dos especialistas - Educação11/02/19 By: Juliana Freire
(0) Comentários

Olá, meninas!

Tudo bem com vocês?

A volta à rotina, depois das férias de janeiro, pode levar um tempinho de adaptação, afinal, voltam às aulas, voltam os horários e o dia a dia mais “programado”.

Para falar sobre o assunto – e quebrar alguns paradigmas rs, convidamos a educadora Ana Lúcia Figueiredo da Silva, que nos escreveu um texto exclusivo e super real.

A Ana é educadora com experiência em coordenação pedagógica na educação infantil e é fundadora do Coletivo Nau práticas educativas. Além disso, é uma profissional maravilhosa, que coordena a escola Viva (e faz um trabalho incrível lá!), onde meus filhos estudavam.

Boa leitura a todas!

 


 

 

Começando um novo ano escolar, organizando o tempo… de não fazer nada também!

Começando um novo ano escolar, organizando o tempo... De não fazer nada também! - por Ana Lúcia Figueira da Silva

 

Passado o período de adaptação, no qual, não interessa a idade da criança, muitas emoções emergem e há um desequilíbrio natural diante do novo, as rotinas começam a se estabelecer e a vida da família vai entrando nos trilhos novamente. Sim, os pais agora já estão também familiarizados com os novos professores e as parcerias vão se solidificando, tanto entre adultos, adultos e crianças e entre elas. Segurança necessária para que as crianças aprendam.

Tempo de organizar as rotinas também em casa, horário para ir dormir, comer, brincar, fazer as tarefas escolares, planejar os finais de semana quando a rotina fica mais maleável, enfim, organizar o novo ano.

Muitos já começam o ano com uma agenda cheia de compromissos além da escola como aulas de inglês, dança, computação, música, etc… Hoje as ofertas são inúmeras e diversificadas, muitas imprescindíveis para uma formação que aparece de forma bem idealizada pelos pais.

Tempo para não fazer nada também, afinal as crianças precisam ter garantidos momentos de ócio, precisam de equilíbrio entre atividades dirigidas e brincadeiras livres. Ficar em casa, observar o movimento de manutenção dos espaços que ocupa, participar da vida na cozinha onde cheiros e sabores habitam, poder brincar com seus brinquedos e objetos, olhar os livros com tempo para descobrir uma imagem que nunca tinha notado, ouvir os sons, cuidar dos animais de estimação, das plantas, vasos, etc…

Uma casa é um mundo a ser descoberto. Um mundo seguro onde a criança pode criar a partir de objetos e brinquedos, a partir da interação com seus familiares, a partir do ócio quando suas vivências e experiências vão sendo elaboradas para que o mundo possa fazer sentido.

Muito bom poder oferecer às crianças aulas extra escola que com certeza muito podem agregar à sua formação, mas nunca podemos esquecer que eles precisam de tempo de não fazer nada, em casa, em segurança, aprendendo a lidar com o ócio de forma criativa. Assim oferecemos oportunidades para que elas possam ser aquilo que realmente são.


Ana Lúcia Figueira da Silva é educadora com experiência em coordenação pedagógica na educação infantil e é fundadora do Coletivo Nau práticas educativas.

www.naupraticaseducativas.com.br

[email protected]

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X Leia também: