As crianças de hoje em dia não sabem esperar!

De Mãe para Mãe - Educação - Psicologia - Somos todas iguais09/04/20 By: Renata Pires
(8) Comentários

 

Olá!

Na semana passada recebi por email um texto incrível da cronista Clemance Kandasovas Ferrato Cecon Garcia. Nele, ela aborda um tema muito comum para nós, pais e mães da atualidade: as crianças de hoje não sabem esperar. É impressionante! Ela faz uma analogia maravilhosa com o medicamento Merthiolate, que todas nós conhecemos.

Um texto para pensarmos e, principalmente, tentarmos mudar nossa postura com relação aos nossos filhos

Vale muito a pena a leitura! Espero que gostem!

Mil Bjsss

 

Criancas de hoje em dia não sabem esperar - Just Real Moms

 

……………………………………………………………………………………………………………………………………………………

 

Merthiolate

 

Quem tem um pouco mais de “experiência”, para não dizer idade, ainda é capaz de lembrar do ardor causado pelo Merthiolate, que é um anti-séptico para ferimentos.

Eu, moleca que era, vivia ralando os joelhos, cotovelos e o que mais conseguisse, e não sei o que era pior: a dor do ferimento ou o ardor do Merthiolate.

Ainda ouvia da minha mãe que “se ardia era bom porque estava matando as bactérias”… Ela nunca assoprava, o que na época, eu achava sádico, mas hoje sabemos que era sábio, afinal, quando se assopra uma ferida, podemos infectá-la ainda mais com as bactérias presentes na boca.

Enfim, cair primeiro doía e depois ardia.

Com o tempo, o Merthiolate criou uma fórmula que não arde. Não arde.

Com o tempo, não permitimos que nossos filhos sintam nem o ardor do Merthiolate, nem os ardores da vida.

Estamos criando uma geração que não sabe o que é ardor, fome, sede, espera, paciência.

Carregamos um kit completo anti “pitis” na bolsa, com água, bolachas, celular, tablet, caderno, lápis, analgésico. Nossos filhos não podem esperar. Esperar meia hora, quarenta minutos por uma comida? Jamais! Dez minutos por uma água? Não!

Não podem ir a restaurantes sem espaço para crianças porque não suportarão a permanência no local.

O que estamos criando?

Nossas esperas foram boas e até hoje a vida nos ensina a esperar.

Certamente, nesse exato momento, você está esperando por algo: uma cura, uma promoção, uma ligação, comprar uma casa, um carro, uma viagem, engravidar, um namorado, qualquer coisa. Você está esperando. E sua mãe não tem a solução de seus problemas na bolsa dela…

As crianças devem e podem esperar.

Nós, como pais, temos a obrigação de ensiná-los a esperar porque temos que prepará-los para a vida como ela é.

A criança tem uma necessidade, fica chata, não temos paciência e damos o que ela quiser. Qualquer coisa.

Ferrari? Paris? Gucci? Qualquer coisa, mas pare de birra!

E assim, nossa baixa resistência aos apelos dos filhos nos levam ao erro.

Nada mais arde. Nem Merthiolate.

Na verdade, tudo continua ardendo, apenas damos-lhes a falsa sensação de que nada mais arde, de que tudo é imediato.

É isso que queremos ensinar?

Reflita.

 

Por Clemance Kandrasovas Ferrato Cecon Garcia

15/02/2016

 

8 Comentários:As crianças de hoje em dia não sabem esperar!
  1. Gabriela

    Amei o texto! Parabéns!

  2. Aline Lieber

    Exatamente! É uma super-proteção desnecessária e muito prejudicial.
    É possível ensinarmos a eles a esperar e acredito quando se espera, também se dá muito mais valor ao objetivo final. Escrevi há pouco tempo sobre isso no meu blog:
    http://segredosmaternos.com/sobre-a-espera-e-suas-licoes/

  3. Mona Silva

    Difícil é quando tem uma pessoa pra “ajudar”. Você está disciplinando, e vem um querendo remediar a situação pq o choro está incomodando os outros… rs

  4. Talita Rodrigues Nunes

    Adorei o texto. Também reflito bastante sobre isso.
    http://www.somelhora.com.br

  5. Mª das Neves

    Trabalho numa escola com 1100 adolescentes e vejo bem essa realidade, creio que em torno de 85% não sabem esperar, um professor chegar, logo após um sair . Num simples intervalo mínimo de tempo. É impressionante a inquietude , eles nã sabem esperar, não têm paciência. Merece pensarmos que caminhos poderemos trilhar como família e como escola. Se tiverem experiências bem sucedidas vale compartilhar.

  6. Maria Rita

    sensacional este texto

  7. Ana Carolina Abreu Anon

    Perfeito, mas dificil é conseguir criar assim, pois quando vocêfaz sua criança esperar os outros ficam desesperados. Não aguentam um chorinho ou resmungo.

  8. Regina Rodrigues

    É bem verdade! Nos tempos de hoje os pais não se preocupam em ensinar os seus filhos essa regra muito importante para a vida futura.
    O texto está muito bom.

X Leia também: