8 coisas que as mães (e pais) devem saber sobre os 3 anos da criança!

De Mãe para Mãe14/11/18 By: Renata Pires
(38) Comentários

 

Olá!

Já escrevi sobre os “terrible twos” aqui no blog (para reler, cliquem AQUI). Quando fiz esse post, muitas mães me escreveram perguntando: “E sobre os terríveis 3 anos? É bem pior!”, “Escreve um falando dos 3 anos da criança, por favor!”. Na época eu não estava vivendo a fase dos 3 anos de meus filhos, então não sabia direito nem o que escrever. Agora, só digo uma coisa: entendo vocês, meninas!

 

tumblr_m2dli0FnUA1qbcporo1_500

 

Meus filhos (que estão com 3 anos e 9 meses) estão numa fase difícil. Passaram dos terrible twos e foram para os chamados “Tantrum Threes” (três anos da birra)! Ninguém tinha me avisado exatamente o que vinha pela frente! É um tal de desobedecer, de chilicar, de dar escândalos… Diferente dos 2 anos em que tudo é NÃO, ou dão chilique mas obedecem… Agora se sentem donos do mundo!

Minha filha só quer colocar vestido ou saia. Pode estar o frio que for, mas não há Cristo que faça ela não dar um escândalo por conta disso. Já meu filho não quer colocar todos os dias o mesmo pijama. Ela provoca, ele bate, ela chora, eu brigo. Ou então eles se unem e tocam o terror! Um desafio atrás do outro, testes e mais testes com a nossa enorme paciência…

Pois bem, a partir desse breve relato, fui atrás de informações para tentar me ajudar a passar dessa fase. E resolvi escrever este post para tentar ajudar outras mamães que estejam na mesma situação que eu!

 

warningIamthree

 

Vamos à lista do que vocês precisam saber sobre esta fase e algumas dicas para superá-la da melhor forma possível:

 

1) O que acontece aos 3 anos da criança?

Ganhos enormes em linguagem e habilidades cognitivas estão acontecendo nessa idade. Quase de imediato, nossos filhos adicionam palavras e frases no seu vocabulário. As crianças de três anos já falam uma grande sentença de palavras e muitas vezes gostam de contar. E, acreditem ou não, algumas dessas habilidades verbais recém-descobertas são exatamente o que faz com que nossos filhos nos desafiem. “A razão pela qual os três anos são mais difíceis do que os dois, é que crianças de 3 anos são mais inteligentes, fisicamente maior e mais determinadas – com um maior nível de desenvolvimento da linguagem”, diz Dr. Fran Walfish, Psy.D., psicoterapeuta de crianças e famílias e autor d o livro The Parent Self-Aware.

 

2) Características

A Academia Americana de Pediatria listou os seguintes marcos de desenvolvimento que são característicos dos três anos:

– Ter a capacidade de se vestir e de se despir.
– Ser capaz de tentar negociar soluções para os conflitos.
– Se tornar mais independente.
– Enxergando a si mesmo como uma pessoa inteira envolvendo corpo, mente e sentimentos.
– Muitas vezes, não ser capaz de distinguir entre fantasia e realidade.

 

3)A hora é essa!

Aos 3 anos a criança poderá formar um pouco da sua identidade. Isso porque é uma fase na qual ela aceita a diversidade e começa a viver – e aceitar – a convivência numa sociedade multicultural. Por isso, temos que aproveitar esse momento para mostrar uma educação livre de preconceitos, ensinando nossos filhos a respeitarem as diferenças. O importante é estarmos ao lado deles discutindo, explicando, enfim, educando. Nossos filhos são capazes de entender argumentações e são capazes, também, de conviver e brincar com outras crianças. Então a hora é essa mesmo!

 

4) Fase de transição

Aos 3 anos a criança está passando por uma fase forte de transição. Vou dar um exemplo bobo, mas que pode ser usado para diversas situações para quem tem filhos nesta idade: cochilo à tarde. A grande maioria das crianças de 2 anos precisam de um cochilo à tarde. Aos 3 anos elas já não querem mais dormir durante o dia, mas às vezes precisam (ainda se sentem cansadas). Mas elas desafiam e lutam contra o sono, com todas as suas forças. E nós, pais, não sabemos muito como agir nessa fase, porque:

– Se eles não dormirem à tarde: às 17h eles estarão caindo pelos cantos, querendo dormir, irritados, dando chilique… E vocês pensam: Por que eu não os forcei a dormirem um pouco à tarde?

– Se eles dormirem à tarde: às 21h ainda estarão completamente acesos, vocês tentam colocá-los para dormir e eles não querem saber, dão o maior trabalho… E vocês pensam: Por que eu deixei eles dormirem à tarde?

 

5) Seja consistente

Este, definitivamente, não é o momento de ceder aos ímpetos da criança. Elas nos testarão até saber aonde podem chegar. Este é o momento de sermos firmes e consistentes, seguindo uma linha de educação.

 

6) Demonstre amor

Por mais que nossos filhos testem nossa paciência, é muito importante demonstrarmos sempre o amor que sentimos por eles, mesmo durante o ato de disciplina. Isso faz com que sintam-se mais seguros e tenham menos acessos de chilique.

 

7) Quem manda é você!

Em todos os lugares, em todos os grupos, tem alguém que tem o poder. Na Igreja, tem o Papa, na escola é a diretora, no país é o presidente, e assim vai… Pois bem, na nossa casa quem manda somos nós. Nós ditamos as regras que deverão ser respeitadas. Isso deve ficar claro na nossa cabeça, para que possamos transmitir isso com segurança isso para nossos filhos. Neste post (cliquem AQUI para reler), explica exatamente como transmitir para as crianças o pressuposto de regra e poder).

 

8) Atenção às atitudes

Com certeza esta é uma fase difícil, mas passará. E mesmo que nossos pequenos nos tirem do sério, eles precisam de direção e compreensão. Portanto, temos que ter cuidado com nossas atitudes e evitar sempre os castigos físicos, os tapas, beliscões etc. A violência não leva a lugar nenhum, apenas atrapalha o desenvolvimento e educação dos nossos filhos. Eles estão numa idade em que entendem muito bem (apesar de não parecer), o que explicamos. Não podemos agir como nossos filhos, e sim, como os pais deles, muito mais sábios e emocionalmente controlados.

 

terriblesthrees

 

Fontes: She Knows / Pais & Filhos

Conteúdo exclusivo do site Just Real Moms. 
Categoria: Gravidez, maternidade, blog de mãe, blog para mãe, dicas de mãe, dicas para grávidas, dicas de maternidade.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

38 Comentários:8 coisas que as mães (e pais) devem saber sobre os 3 anos da criança!
  1. Liane

    É muito bom poder ler sobre nossas dificuldades e poder compreender o que está acontecendo com nossos filhos. Obrigado

  2. Renata

    Olá Renata,
    Estou passando pela fase dos 4 anos, meu filho fez agora 3 de março.
    Que loucura essa fase, eles continuam não obedecendo, dão chiliques por tudo e continuam desafiando a gente.
    Escreve sobre os 4 anos tb, por favor!!
    Bjs
    Renata Lisbôa

  3. simonia oliveira

    Gostei muito da clareza e conteúdo do texto! Parabéns! Ótimas dicas para os pais e avós também

  4. Simone

    ESTOU com uma filha de 4a8m e pra mim está muito pior agora kkkk.

  5. Débora Carvalho

    kkkkkkkkkk
    A minha filha também passou por essa fase de só querer usar saia. Ela se sente uma princesa…
    E quando eu também visto saia ou vestido ela fala:
    – Nossa, mamãe, vc tá parecendo uma rainha!

    • Anne

      Olá Renata!
      Poxa que bacana saber que não são só as mães que mudam de endereço. Rsrsrsrs

      Meu filho está agora com a mesma idade dos seus pequenos e tudo o que você relata é uma realidade agora: os chiliques, a linguagem apuradissima e recheada de criatividade, também a realidade/fantasia, que se misturam demais (e cá pra nós, uma parte deliciosa – pelo menos! Rsrsrs) e essa da soneca… Você descreveu exatamente o meu drama: soneca á tarde significa corujão mais tarde. Mas a falta dela significa dormir com as galinhas e acordar com o galinho cedinho cantando: leite! Leite! Leite!
      Essas nossas crianças, não resta dúvidas, são encantadoras, são poesia pura – e são também enlouquecedoramente exaustantes e é nessas horas é que, não sei se é só comigo, mas beira o impossível manter controle, calma, paciência. Muitas das vezes quando vejo já berrei ou sai louca pela casa correndo de havaiana na mão. Olha, não é fácil. É amor demais, é raiva também. É um trabalho constante na busca por fazer o melhor,(tentar) dar o melhor de si e, de repente, encontrar-se com o seu pior. É uma flexão, reflexão, desflexão… transflexão! Que não acabam nunca nesta vida de mãe, mas sem dúvida nenhuma nos constituí melhores do que antes.

      • cassia alves

        Você disse tudo! Me sinto desta mesma forma,tento manter o controle e ser uma mãe sã emocionalmente mas qdo vi já gritei,e fiz a linha :a louca!
        Como estão as coisas por aí,já melhoraram?

  6. cristina

    Vc podia algum dia falar um pouco sobre o desenvolvimento de criancas com Sindrome de Down.

  7. Carina

    Me indentifiquei muito ,pois esta acontecendo exatamente isso ,chiliques e mais chiliques ,troca toda hora de roupas e nao obedece. Muito bom saber que isso é normal ja estava preocupada.

  8. Emyle Cavalcanti

    Olá, tenho muitas dúvidas e não tenho quem me aconselhe ou me ajude. Há algum email em que eu possa relatar alguns problemas que passo com dois filhos?

    • Rosane

      Olá Emyle!! Tenho 3 filhas, uma de 4, uma de 3 e una de 8 meses. Se precisar de ajuda, estou por aqui: [email protected]. Tenho diversas dicas que podem te ajudar!

  9. jaqueline andrea

    Nossa, parece que estou lendo sobre meu filho…. kkkkk

  10. Valdinéa

    Tenho uma filha de 3anos e 6meses, e é exatamente assim,talvez até pior, porque ela faz pirraça e chora por tudo, as penso, meu Deus oque eu faço? Me dê paciência.

  11. Joice Barbosa

    Meu Deus quanta loucura… eu tenho um filho de 2 anos e 10 meses… indo para os três anos e uma filha de 1 ano, ta certo que eu fiz uma grande loucura de te los tão pertinho…parece que as vezes vou pirar, nunca sei direito que fase exige mais de nós… eu leio milhares de artigos, converso com milhares de mães e tem hora que tenho vontade de sair correndo pelada, sem rumo… rsrsrs. Por favor escreva alguma coisa menos desesperadora para os próximos anos… rsrsr

  12. rosanamoura

    Excelente texto.tanto para as mães como para aas vovós.

  13. Rosana

    Amei as dicas,pois ficamos tão fora de nós mesmos que achamos que acontece só dentro de nossa casa.
    Eu consegui entender a lógica,temos a sabedoria e n temos o entendimento para saber agir.

    Obg.pela dica preciosa ,tenho q agradecer minha irmã por me mandar o site.

  14. Nency

    É bem assim mesmo, tenho uma menina que irá completar 3 mas me surpreende todos os dias com suas atitudes e palavras novas, não sei se dou risada ou fico brava com as artes, principalmente quando une forças com o irmão de 11 kkkk
    Parabéns , adoro seus posts, é bom saber que não estamos sozinhas bjos

  15. Simone

    não vamos desanimar mamães, nem perder a paciência….rsrsrsr
    pois quanto mais crescem mais trabalho essas crianças dão………
    tenho uma menina de 3 anos e uma de 7 anos e cada uma na sua fase, mas tá difícil do mesmo jeito…..Addooorrroo…..

    • Claudia

      é bom saber q não sou a única q tem vontade de sair correndo sem rumo,e tbem nao sou a única q da gritos e chiliques de mãe estressada, rsrsrs tenho uma menina de 3 anos e 8 meses, e um menino de 16 anos, e acho q a diferenca de idade deles é muito grande, se dou atençao a um, o outro reclama, q gosto mais de um q do outro…afff o amor de mae é igual a ambos, nao existe gostar mais de um filho q do outro, a minha filha ta nesta fase, de se escolher as roupas de chorar se nao consegue oque quer, de teimar, fazer piraça,me testar a ponto de me deixar louca.
      O menino, de 16 anos ta na faze de explosão em tudo…… se estressa, chinga, so ele sabe, so ele tem razao, ai meu Deus, tem vezes q chorro e grito e brigo sem saber oque fazer.

  16. danyele

    Tenho um filho de 2 anos e 8 meses e uma filha de 1 ano e 2 meses. Meu filho chora por tudo, eu digo não ele chora, eu digo vamos ele chora, digo fica ele chora. Socorro! Minha filha já é completamente autoritária, toma conta da situação e manda em todas as brincadeiras sem nem sabe falar direito. Sao muito diferentes. Mas não sei mais o que fazer em questão de sair de casa, não posso mais sair de casa com ele. Qualquer lugar que tenha publico ele faz show, e se eu repreendo quer argumentar. Será que eu estou passando com ele a fase dos dois anos e dos três junto? Deve ser. Vixx

  17. Renata

    Olha, tenho um filho de 3 anos e to passando exatamente por tudo isso que foi descrito mas so queria tirar uma duvida… Ja que não pode brigar, o que fazer numa situação dessas?? Com meu filho um dialogo ta impossível, castigo nao resolve, brigar muito menos, eu to numa fase que me faço de indiferente e, mesmo assim, os chiliques são constantes… Por qualquer coisa! O que fazer?

    • Luana Andreola

      Amiga, tem coisas que eles fazem para chamar atenção da gente.
      Minha filha percebi que quando estou trabalhando e nao estou dando atenção muito a ela, ela começa a fazer coisas tudo errado. Dai, pego ela, converso, digo que vou só terminar isto, ou digamos, lavar a louça e já vou brincar com ela, digo: Vc me espera? Vc quer me ajudar dai faço mais rapido para brincar com vc? E ela me compreende e se acalma. Não brigo, nao chingo, nao deixo de castigo. É a atenção que eles querem da gente. Tenha calma! Vai dar tudo certo. São fases que passam e precisam do nosso carinho e atenção.

  18. Luana Andreola

    Amiga! Perfeito seu texto. Sem acrescentar nenhuma vírgula a mais. Perfeito! Estou saindo da fase dos 3 anos e iniciando a fase dos 4 anos. E é exatamente o que vc escreveu. E, priorizo sempre o carinho e atenção que temos que dar a eles mesmo dando os chiliques que estão dando. Ensinar, ter paciência, explicar, não cansar de fazer e refazer estes itens, e mostrar sempre que eles precisam nos respeitar. Minha filha agora começou a mostrar lingua quando nao gosta das coisas. Entao, esta para mim é nova e tenho que saber contornar isto da melhor forma possivel, utilizando minha educação e respeito a ela, explicando que é feio, e ensinando as coisas que ela acha que não gosta e é errado mostrar e explicar o correto. Assim, ela aprende e eu tb a lidar com tudo. Obrigada, gostei muito do conteúdo. E, se quiser mandar para meu e-mail fique mais que a vontade, gosto de saber das coisas antes que aconteçam para saber lidar melhor com cada situação. Obrigada! Fiquem com Deus.

  19. Luanna

    Da pra chegar aos cinco, por favor?! Ou sera pior?

  20. KAROLINE

    Tenho duas filhas (gêmeas), me identifiquei muito com o texto, passo por isso mais minhas filhas tem 2 anos e 10 meses, elas fazem tudo isso rs

  21. Carolina

    Olá
    Me identifiquei muito com a
    hora soninho e as roupas ,meu filho só quer usar roupa de heróis e dormir a tarde é um sacrifício mesmo com sono ele e luta e depois é depois é como diz no texto . Mas o que me tranquiliza é que é uma fase como todas as outras .

  22. Amanda

    Meu Deus, só
    Muda de endereço mesmo!
    Meu filho está na mesma guerra dos pijamas!!

  23. Naiara

    É tudo isso mesmo e mais um pouco rsrs Mas meninas vamos confessar , que delícia de fase <3 amo , amo , amooo

  24. Juliana

    Otimas dicas! Nem sempre sabemos como agir, é a idadedos chiliques ! KKkkkkkk. Muito grata !

  25. Joao Oliveira

    Depois é que são elas

  26. andrea frança

    Muito bom o texto… estou me preparando para essa fase. Meu filho hoje tem 2 anos e 4 meses… vamos que vamos…. muito difícil principalmente com a maternidade solo, mas, que Deus nos dê paciência.

  27. Patricia

    No meu caso meu filho (do coração) é muito pirracento e só quer fazer o que ele acha que ele pode fazer,pra mim é mais difícil ser dura com ele ,pois só tem três anos e já sabe que o pai passa a mão na cabeça. As vezes eu não sei como agir.

  28. Vanice Juventino

    Incrível! Minha filha vai fazer 3 anos agora em outubro e já começou com os benditos chiliques… Tem horas que acho graça, mas na maioria das vezes perco a paciência e acabo dando uns gritos… Amei esse post

  29. Anderson

    Agradecido,muito satisfatório.

  30. sebastiana da silva

    Boa noite gente preciso de ajuda urgente com meus dois filhos uma menina de 3 anos e um menino de 7 não sei mais o q fazer pra educar eles.Eles não me obedece tem dias q sento q não vou da conta, pra mim cuida deles sozinha não ta fácil..me ajude!

  31. Isabela

    Eu tenho um sobrinho que tem 3 anos e três meses e realmente as características gerais batem, a não ser pelo fato de eu perceber (como tia) que o menino faz o que quer e basta coçar a cabeça, dar chilique e pronto, papai e mamãe vão correndo lhe fazer os desejos, isso quando ele não é desrespeitoso com os pais que engolem isso em nome do “amor”, o que para mim como tia e Pedagoga, fico me coçando pra falar algumas verdades….fora isso ele tem um irmãozinho de um ano e meio então já viu, 2 meninos um entrando nos terribles twos e o outro nos terribles three hehehe, falta pulso firme dos pais que ao meu ver agem de modo a evitar confrontos com o menino…há momentos que eu tenho vontade de falar um monte, e que sinto que só eu enxergo as coisas!!
    Esse sobrinho de três anos não cumprimenta as pessoas, não divide nada, não oferece e não obedece quando os pais orientam para fazê-lo e fica por isso mesmo! Olha, eu fui de uma época em que meus pais me deram educação e estavam sempre em cima, e meu irmão mais velho criou o filho dele da mesma forma, sendo pai de verdade e não um mero instrumento de fazer vontade do filho! Acredito que há momento pra tudo, tem hora que tem q falar sério, conversar e tomar atitudes mais pontuais, do contrário a vida lá fora vai ensinar da pior maneira e não poderemos proteger pelo resto da vida, e a criança sem limite, sem pais, perde moeda emocional e aí podem vir a depressão, o não saber lidar com conflitos…que aliás no caso do meu sobrinho bastou em uma outra escola aparecer um conflito e ao invés de os pais serem pais, agiram de forma cômoda e tiraram o menino da escola….e me pergunto de quantas mais eles vão tirar toda vez que o menino fizer chorinho? Tenho certeza que não é nada fácil, pois como professora de Educação Infantil também lidei bastante com conflitos, emoções, birras, acesso de raiva, etc….mas devemos prosseguir porque como diz na matéria: ou somos pais ou definitivamente teremos um “pequeno chefinho” dentro de casa….aí só Jesus na causa!

  32. Angélica

    Oi ! Eu tenho uma filha de 3 anos e 5 meses e sempre tem chiliques no momento de sair da casa de parentes não quer voltar para casa chora muito, mais logo passa. mais em casa e um amor de nenê gosta de pintar e estar fazendo desenhos junto com minha outra filha de 11 anos q também adora desenhar e teve q colocar uma mesa mas para ela desenhar fican um tempo e brincan juntas mais às vezes também brigan e logo esquecem e brincan de novo. Minha menina também quer usar saia e vestido e gosta de dançar escuta música o algum comercial da tv e já começa a dançar é muito linda alegra muito meus dias.

  33. Marli

    Gostei muito ótimo

X Leia também: