Quando a criança cai e bate a cabeça. Em que momento devemos nos preocupar?

Cuidados especiais - De Mãe para Mãe - Dicas dos especialistas - Saúde da Criança06/12/18 By: Dr. Jairo Len
(12) Comentários

 

Olá!

Outro dia uma mãe me questionou sobre o momento em que devemos nos preocupar quando a criança sofre alguma queda ou bate a cabeça. Quais são os sintomas de que algo grave está acontecendo? Quando devemos ir para o hospital?

Para esclarecer essas dúvidas, pedi ao nosso colunista, o pediatra Dr. Jairo Len, para escrever sobre esse tipo de acidente que acontece tanto com as crianças.

Espero que ajude!

Mil Bjsss

 

dr_jairo_len

 

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………

 

TRAUMATISMO CRANIANO – Cuidados e Condutas Iniciais

 

A maioria das quedas não requer nenhuma conduta médica e a ideia aqui não é fazer um tutorial de rotinas em traumatismo, mas sim acalmar (ou não) os pais que, invariavelmente, ficam extremamente procupados com a situação.

 

Quando a criança cai e bate a cabeça. Em que momento devemos nos preocupar? - Just Real Moms

 

O que devemos nos preocupar a cada tipo de tombo ou batida?

1) Traumatismos leves ou quedas da própria altura

Exemplos: Aqueles em que a criança estava sentada e caiu para trás, estava andando, caiu ou tropeçou e bateu no batente da porta, caiu do sofá ou da cama dos pais (60 cm) para o chão, mesmo de cabeça. Estas quedas não trazem risco intracerebral. O risco aí são os cortes. Claro que, havendo cortes, uma avaliação sobre a necessidade de suturar ou não deve ser feita. Mas não há risco de hemorragia intracraniana. As crianças muitas vezes vomitam em seguida, mas isso tem relação com o susto, o choro e a labirintite traumática.

O mesmo raciocínio vale para quando pequenos objetos caem na criança (ou na cabeça), como um brinquedo, uma babá eletrônica, um celular. Nestes casos a preocupação é só com o hematoma, sem riscos intracranianos.

A compressa de gelo é sempre indicada para todos estes casos.

 

Quando a criança cai e bate a cabeça. Em que momento devemos nos preocupar? - Just Real Moms

 

2) Quedas de média altura (70 cm ou mais) ou em pouco movimento

Exemplos: Queda do colo dos pais, do cadeirão, do trocador, da bicicleta, da mureta, batidas de cabeça, de frente, entre duas crianças correndo, de camas muito altas.

Separamos em dois:

– Crianças abaixo de um ano de idade e que bateram a cabeça (rosto, queixo, cabeça): uma avaliação médica é necessária, pois nessa faixa etária existe maior risco de fraturas ósseas. Nunca vi um problema intracraniano (hemorragia), mas já vi algumas fraturas – nasais, mandibulares, cranianas.

– Para os maiores de um ano, basta “observação”.

 

O que é “observação”, no caso de traumatismo craniano?

– O importante é que, passado o choro, o sono que o stress causa e os eventuais vômitos imediatos, a criança fique bem.

– Não pode, após uma hora (e até 24 horas) começar a vomitar.

– Pode dormir, não há problemas, principalmente se é o horário normal de dormir. Mas os pais devem ver, a cada 3 horas, se a criança não está “desmaiada”, “inconsciente”. Para isso, não é necessário despertá-la. Basta chegar perto da cama, movimentar um pouco, virar seu filho de lado. As crianças sempre se ajeitam, reclamam, mudam de posição… Nestes casos, tudo bem. Porém, se alguém (adulto ou criança) estiver inconsciente, não esboçará nenhuma reação e isso é um detalhe importante. Ou, por exemplo, se notar que seu filho, após um traumatismo, está extremamente sonolento durante o dia, falando arrastado, ou apresentando perda de memória, faz-se necessário uma avaliação neurológica, mesmo nas quedas moderadas.

 

Quando a criança cai e bate a cabeça. Em que momento devemos nos preocupar? - Just Real Moms

 

3) Quedas e traumatismos mais importantes

Exemplos: quedas do muro, de beliche, acidentes automobilísticos, queda de objeto pesado sobre a cabeça (um caso recente? A trave de futebol do clube caiu na cabeça do goleirão de 12 anos de idade). Nestes casos a avaliação médica e radiológica é fundamental. Independentemente de haver vômitos, sonolência etc, sempre será necessária uma tomografia ou ressonância magnética.

Um último detalhe: em relação aos cortes e suturas, uma avaliação médica é sempre importante, principalmente nos cortes mais profundos. Se estiver viajando, a 1, 2 ou 3 horas de um centro médico bom, vale a pena se deslocar. Se estiver numa cidade do interior, pergunte se há um cirurgião plástico para fazer a sutura. Uma sutura, após 12 horas, não pode mais ser refeita.

E, em todos os casos acima, consulte sempre o seu pediatra antes de decidir qual conduta deve tomar.

 

Quando a criança cai e bate a cabeça. Em que momento devemos nos preocupar? - Just Real Moms

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 Comentários:Quando a criança cai e bate a cabeça. Em que momento devemos nos preocupar?
  1. Isis Rejane gamboa dos Reis

    Todas as mamães deveriam ler isto. Melhor remediar rápido, do que chorar muito depois!!

  2. Miriene

    Excelente! Muito esclarecedor

  3. Tatiane

    Muito bom, bem esclarecedor…

  4. Alessandra

    Adorei a materia.

    • ariane

      obrigada pelo esclarecimento. Deus te abençoe.

  5. Gesilaine Tavares

    Bom dia!
    Foi muito util para mim,as informações acima!
    Meu filho de dois anos e tres meses,caiu da minha cama a pouco instante.
    Devido o fato de a minha cama ser mas alta que o comum,e ter crecido um calombo na testa dele e rocheado me preocupei muito.
    Mas após a leitura vou somente observar e ficar atenta.

  6. Heitor Medina

    obrigado valeu

  7. maria teresa

    bom dia !

    sobre crianças que caem batem a cabeça e logo forma o calombo na testa, e caem novamente machucando no mesmo local e esse calombo fica pontiagudo???

  8. JAILSON DANTAS DE ALMEIDA

    Muito bom

  9. Raphaela

    Oi meu sobrinho caiu da cama ele te 4 anos a cama uns 70 cm eu acho aquelas bom, e não cortou perto da nuca, mas ele ficou meio lerdo e duas horas depois vomitou, o q eu faço levo ele no médico?

  10. kb

    legal

  11. Fabiana Carvalho

    Meu filho caiu e bateu a cabeça na nuca. Fez um hematoma grande mas não teve náuseas, não ficou sonolento e nem desmaiou. Levei-o na urgência e a médica só fez uns exames locais e teste de reflexo e me disse que neurologicamente nada foi afetado. Agora depois de um mês ele apresentou vômito sem febre e nem diarreia. Será que mesmo depois de um mês possa ter relação com a queda?

X Leia também: