10 Dicas de como envolver as crianças nas viagens (bem antes de eles colocarem os pézinhos no avião) – por Ana Strauss

Dicas dos especialistas - Dicas para viajar - Diversão14/06/18 By: Ana Lú Gerodetti
(0) Comentários

Olá, meninas!

Tudo bem?

Com a chegada das férias de julho, muitas famílias resolvem levar os pequenos para viajar. Pensando nisso, a nossa querida de viagens, Ana Satrauss, que tem o canal “Ases a Bordo“, fez uma matéria com 10 dicas para envolver os pequenos na próxima aventura – mesmo que ainda falte um pouco para o embarque!

Em seu último post, a Ana escreveu sobre 10 desenhos animados sobre viagens, uma ótima dica para esse período sem aulas!

Confiram!

________________________________________________________________________________

 

10 Dicas de como envolver as crianças nas viagens (bem antes de eles colocarem os pézinhos no avião)

 

Wanderlust, esse é o nome dado para a vontade de viajar. E se você está lendo essa matéria é porque, assim como eu, é apaixonado por viagens. Mas você já parou pra pensar da onde vem essa sua vontade de viajar? Será  que ela estava inscrita no seu código genético, quando você nasceu? Ou será que em algum momento da sua vida você foi mordido pelo bichinho da viagem? Muitas pesquisas mostram que é o ambiente que determina os nossos gostos.

 

Seja através do DNA ou por influência do meio, a verdade é que hoje viajar é mais que um hobby, já virou lifestyle. Aqui em casa, estamos trabalhando para criar hábitos que ensinem nossos filhos apreciar o que tanto nos faz feliz. Acreditamos que a preparação e planejamento da viagem são tão importantes quanto a viagem propriamente dita. Afinal, já diria o poeta inglês T.S. Eliot, “O que importa não é o destino mas sim a viagem em si”.

 

Muito se fala sobre a importância de envolver mais as crianças nas viagens em família. O problema é que ninguém dá dicas de como fazer isso de uma maneira prática. Aqui, vamos compartilhar com vocês, caros leitores, as maneiras que encontramos para deixar os pequenos animados muito antes de colocarem os pézinhos no avião.

 

1) Aprendendo novas línguas

Aqui em casa tentamos ensinar mais do que como dizer “Olá” e “Obrigado”. Acreditamos que uma viagem é um excelente motivo para estimular as crianças a aprenderem novos idiomas. Escolhemos alguns podcasts na internet que ensinam frases úteis e baixamos no celular. Aproveitamos a ida/volta da escola para ouvir no carro, tornando esse momento um exercício diário e divertido. Procuramos aqueles com diálogos engraçados, onde uma criança repete um personagem e a outra o outro. Dessa maneira, sem ver quem está falando, as crianças vão treinando seus ouvidinhos para entender os falantes nativos e tentam imitar suas pronúncias.

 

2) Saboreando a comida local

Ao viajar, tudo é diferente do que as crianças estão acostumadas em casa. E a comida é uma parte importante do aprendizado de vivenciar novas culturas. E porque não começar a saborear esses novos ingredientes ainda em casa, com as mãozinhas na massa. Tomando o cuidado necessário na cozinha, vocês podem preparar pratos deliciosos. Vão a Itália, que tal fazer uma pizza juntos? Estados Unidos pede um hambúrguer. México, é hora de enrolar uns burritos. Se você tem pré-adolescentes, que tal trabalhar receitas mais elaboradas? Provar comidas típicas antes da viagem, faz com que eles não achem tudo esquisito ao chegar lá. Experimente, todos vão gostar!

 

3) Conhecendo destinos por outros ângulos

Raros são os destinos que ainda não foram filmados pela indústria cinematográfica. Apresentar os lugares que vocês planejam visitar, pelas lentes de talentosos cinematógrafos ou animadores, é muito divertido! Uma sessão familiar com pipoca, fica ainda mais gostosa. Claro que é preciso levar em conta a faixa etária e, às vezes, o sexo da criança. Por exemplo, antes na nossa viagem para Nova York, assistimos “Uma Noite no Museu” que o Alex (7 anos) adorou, e também “Encantada” que a Alice (4 anos) curtiu mais. Mesmo fora da temporada pré-viagem, os filmes sempre foram nossos aliados para aguçar essa vontade de viver novas aventuras nas crianças. Assistimos “Outback, uma galera animal” e até hoje escutamos a pergunta “Quando vamos conhecer a Austrália?”.

 

4) Formando mini-GPS

Mostrar no mapa a rota escolhida para a próxima viagem, amplia a percepção direcional das crianças. Antes das viagens, imprimimos um mapa do destino e colocamos num quadro de EVA. Todas as cidades a serem visitadas ganham um alfinete, colocados com a nossa supervisão. Depois as crianças recebem um novelo de lã para traçarem a nossa rota. Assim, elas conseguem visualizar onde irão chegar, por onde viajarão e também o quão longe de casa os destinos são. Outra versão da mesma atividade, que é mais fácil para os bem pequenos e igualmente divertida, é usar o dedinho com tinta para traçar o caminho. Esse mapa dá pra levar na mala e quando surgir a pergunta “Falta muito pra chegar?” você apenas fala ” Estamos a 30 minutos da cidade Y, de uma olhada no seu mapa”.

 

5) Modelando monumentos

Não existe criança que não gosta de brincar de massinha de modelar, existe? Em casa, até os adultos adoram. Que tal criar com massinha uma réplica daquele monumento, estátua, torre, prédio ou ponte que vocês vão visitar ao vivo? Procurem juntos imagens na internet para ajudar na construção. Enquanto modelam, conte algumas curiosidades sobre o assunto. O Alex ficou impressionado ao saber que ele era do tamanho do nariz da Estátua da Liberdade. Outra ideia legal, é tirar uma foto da réplica criada por seus mini escultores e levar na viagem. Assim, você pode fotografá-los em frente ao monumento segurando a foto da sua versão daquela obra-prima.

 

6) Devorando livros e guias.

Quer anunciar a próxima viagem de um jeito divertido? Passe numa livraria e compre um guia ou livro infantil que mostre o lugar escolhido. Diferente das versões para os adultos, eles falam a língua dos pequenos, trazem ilustrações bacanas e fotos de crianças se divertindo nos destinos. Reservem um tempinho antes de dormir para lerem junto. A Lonely Planet traz uma coleção muito divertida, chamada “Proibído para Adultos” com livros recheados de curiosidades sobre cada destino. Apenas 4 deles foram traduzidos para o português: Nova York, Roma, Paris e Londres. A coleção “This is” (Isto é) de Miroslav Sasek tem mais de 10 títulos, cada um explorando uma cidade diferente, também com apenas 3 traduzidos: Nova York, Paris e Roma. Com uma narrativa mais ficcional, o Diário de Pillar de Flávia Lins e Silva é uma coleção nacional que mostra as aventuras de Pillar pelo mundo.

 

7) Uma trilha sonora para a sua viagem

Diversas cidades foram inspiração para diferentes músicos. Se você escolheu algum destino que já teve suas belezas descritas em letras, nada melhor do que ouvir essas músicas com seus filhos. Vale ouvir no carro, mostrar o vídeoclipe no tablet e contar as histórias que vêm por trás de cada música. Sem falar nos variados rítmos que nasceram em diferentes regiões do mundo. Vai para o Rio, sua trilha sonora pode ser uma bossa ou um samba. Nova Orleans, pede um jazz. Buenos Aires não seria a mesma sem o tango. Enfim, um pouco de cultura musical vai deixar seus filhos com os ouvidos afinados para o dia da viagem. Outra ideia bacana é deixar as crianças maiores criarem playlists especiais para todos ouvirem quando estiverem viajando. Se você tem filhos com idade para entrar em shows e concertos, porque não programar uma noite musical no seu roteiro?

8) Vamos espiar juntos?

A internet é uma das maiores aliadas de quem pretende viajar com crianças. Por que não explorar com seus filhos essa ferramenta? Acesse os sites das cidades e atrações que vocês irão visitar para aprender mais. A maioria tem seus mapas online, alguns contam curiosidades sobre suas atrações e tem joguinhos educativos para baixar. Que tal dar um espiadinha no que está acontecendo por lá nesse exato momento? Muitas cidades, parques de diversão, museus, aquários e zoológicos tem webcams apontadas para suas melhores atrações. O site “Earthcam” tem um diretório com câmeras distribuídas pelo mundo. Outro site muito interessante para os pequenos viajantes é o “Como Tudo Funciona” (How Stuff Works). No link sobre viagens eles explicam curiosidades como “Como aviões voam?” ou “Qual o lugar mais remoto da Terra?”.

9) Arrumando as malas

A data da viagem está chegando e, para muitos, fazer as malas com as crianças é uma tarefa impossível. Mas com um pouco de planejamento, ela pode virar uma brincadeira divertida. Converse sobre o clima do destino na época da viagem e a importância de separar as roupas adequadas para cada atividade. Com filhos pequenos, pré-selecione as roupas e chame-os para ajudar a escolher apenas algumas peças. O ideal é dar no máximos duas opções. Para as crianças maiores, que já gostam de escolher todo seu visual, você pode fazer listas que vão ajudá-los a levar apenas o necessário. A criança deve escolher um look por dia, incluindo peças íntimas, separar em pilhas e marcar na lista o que já separou. Nessa hora você pode ajudar, mostrando combinações diferentes com peças coringas, que podem ser usadas mais de uma vez, economizando espaço na mala. Não esqueça de sempre elogiar e agradecer a ajuda deles.

10) Passe o bastão das decisões

Claro que decisões muito importantes, que envolvem o lado financeiro por exemplo, devem ser tomadas por adultos. Mas, que tal deixar algumas escolhas simples a cargo das crianças? Nossos filhos que decidem qual passeio faremos primeiro. Aproveitamos esse momento para mostrar os prós e contras de cada alternativa e ensiná-los a tentar prever o que acontecerá caso esse ou aquele roteiro seja trilhado. Temos um filho que ama carros. Toda vez que chegamos numa locadora para buscar o carro alugado e nos são dadas opções de cores ou até mesmo de modelos diferentes, dentro da categoria que reservamos, é ele que define qual carro será “nosso”. Procurem coisas que vocês possam deixá-los no comando e verão que a auto-estima dos pequenos vai ficar lá em cima, a medida em que eles percebem que a opinião deles é muito importante para toda família.

Envolver os filhos não só no destino, quando já se tem quase tudo programado, mas também na fase pré-viagem, é uma ótima maneira de ensinar. Ao sentirem que fizeram parte deste momento prazeroso que é planejar uma viagem, vão se sentir mais especiais. Assim, você estará ajudando na formação de viajantes mais conscientes do seu papel na estrada. Afinal, viajar também é educar!

________________________________________________________________________________

 

ANA LUIZA OGG STRAUSS – COLUNISTA DE VIAGENS

Ana é louca por viagens e imagens. Junto com André e seus filhos Alex e Alice criaram o canal Ases a Bordo – Viagem com Crianças no YouTube para inspirar outras famílias a viajarem mais com seus filhotes. Além do canal, Ana escreve no blog Viagem com Crianças, dando dicas sobre suas aventuras com seus pequenos pelo mundo.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X Leia também: