728 X 90

As 10 coisas que uma mãe não deve dizer à outra!

— Por Renata — junho 03, 2013

 

Oi, meninas!

 

No post de hoje falarei sobre as coisas que uma mãe não deve (ou pelo menos não deveria, rsss) falar para outra!

 

 

maepmae1

 

 

Quando acabamos de ter nossos filhos (principalmente o primeiro), ficamos superinseguras. É um mundo totalmente novo e queremos vivenciar todos os momentos intensamente e curtir os pequenos minuto a minuto.

 

É nesse cenário que chega outra mamãe “mais experiente” e começa a fazer as famosas comparações! É verdade que muitas vezes elas não são feitas com maldade mas, mesmo assim, são coisas que ninguém gosta de ouvir. Esse tipo de comentário nos faz sentir como “mães-ruins”. E a insegurança que já estava alta, bate no topo do ponteiro! Sem falar que faz parecer que nossos filhos são menos capazes e espertos…

 

 

 playdate

 

 

O livro “Eu era uma ótima mãe até ter filhos”, de Trisha Ashorth e Amy Nobile, traz um interessante depoimento de uma mãe de duas crianças: “As mães criticam umas às outras. Podem até não recriminar em voz alta, mas fazem isso em pensamento. Toda mãe acredita que está agindo certo e, se outra pessoa fizer aquilo de modo diferente, está errado.”

 

Eu tenho filhos gêmeos, ou seja, os dois têm o mesmo tempo de vida e exatamente a mesma educação e estímulos. E é impressionante como cada um tem o seu tempo de desenvolvimento! A Maria Antonia, por exemplo, andou com um ano e um mês. Já o José, com um ano e três. Por outro lado, ele começou a falar bem antes dela. Cada um é cada um e temos que respeitá-los!!

 

Pensando nisso, selecionei as principais “comparações” que não são legais de escutarmos e nem de falarmos!! Vamos nos ajudar, mamães!!!

 

 

filho3

 

 

1) Seu filho não anda??? Nossa, o meu já dá cambalhotas!

Uauuuuuu, parabéns!!!! Gente, dá licença que o menino prodígio chegou!

Como é CHATO esse tipo de comparações!! Na boa, qual o intuito: valorizar o filho dela ou diminuir o seu??

 

 

2) Ele tem 1 ano e apenas dois dentes??? O meu, com três meses já tinha cinco!

Querida, nesse caso, o estranho é o seu filho!!

O que acontece é algumas mães acabam falando coisas que ficam na cara que foram inventadas! Resultados de estudos realizados no Reino Unido pelo site Netmums, dizem que as mães mentem ou escondem fatos sobre a forma como cuidam dos filhos em conversa com outras mães ou com seus próprios pais. 69% das 5.000 mulheres que participaram da pesquisa admitiram ter escondido a verdade sobre a facilidade com que lidam com as exigências da vida familiar ou com relação à educação de seus filhos!

 

 

3) Meu filho de 8 meses faz aulinhas de música, natação, artes, culinária, judô… E o seu? Não faz nada?

Não. Prefiro que meu filho brinque em casa e fique comigo!

Coitada da criança… EU fico cansada de ouvir a quantidade de atividades que um bebezinho faz hoje em dia. Especialistas dizem que crianças de até dois anos precisam brincar muito. A partir daí, algumas rotinas podem ser impostas, mas sempre respeitando seu ritmo! A agenda lotada do pequeno pode deixá-lo estressado e refletir em uma atitude agressiva, irritação, desatenção, pesadelos, ansiedade, choro excessivo, impaciência e dificuldade de relacionamento interpessoal. Temos que ficar atentas!

 

 

4) Você NÃO o colocou na escola bilíngue? Mas quem não sabe falar inglês, fica fora do mercado de trabalho!

Ah, tá bom!! Só existe essa possibilidade para uma pessoa aprender a falar inglês?

Eu escuto bastante essa… Acho superbacana escola bilíngue, mas cada um faz sua escolha, certo? Cada um decide o acha melhor para seu filho!

 

 

5) Ele AINDA usa fraldas? Nossa, o meu parou de usar com um ano e um mês!

Ok, eu sou uma péssima mãe, meu filho é atrasado ou o seu filho é incrível? O que você quer escutar?

Como disse acima, cada um tem o seu ritmo!!

 

 

6) Não pode dormir no colo! Depois acostuma! Meu filho dorme sozinho no berço!

É você que vai carregar meu filho à noite para dormir?

Eu ouvi MUITO isso, porque os meus dormiam com balancinho. E hoje dormem sozinhos, sem mágica nenhuma. Tudo no seu tempo!!

 

 

7) Nossa, ele tá com a mão fria! Coloca um casaquinho nele, tadinho!

Tadinho por quê, minha filha?

Isso me incomoda, sabia? Parece que eu não estou sabendo cuidar deles direito e que sou desatenta… A mão pode até estar friazinha, mas pode deixar que eu estou cuidando dos meus filhos!

 

 

8) Meu marido é quem acorda todas as madrugadas e faz todas as trocas de fraldas. E o seu?

O meu, graças a Deus, é um SUPER paizão!! Não troca as fraldas, não acorda nas madrugadas (e nem acho que isso seja necessário), mas é um pai muito presente, muito carinhoso, alucinado pelos filhos e vice-versa. Para mim, isso é o mais importante!!

As comparações são tantas que são transferidas até para nossos maridos!

 

 

9) Nossa, quanto você engordou na gravidez? Já voltou ao seu peso? Eu voltei ao meu peso normal em dois meses!

Não sei o que responder… O que é que se faz com uma pergunta dessas? Senta e chora? Bate? Finge que não escutou? Ou dizer: “Jura? Nossa, não parece que você já perdeu tudo!! Tem certeza?”…

Esse tipo de pergunta, especificamente, acho que é de maldade. Todas as outras podem ser mera curiosidade, mas essa… Uma recém-mãe realmente não fala para a outra na boa intenção, não acham?

 

 

10) Ele senta? Ele engatinha? Ele anda? Ele fala? Ele come sozinho? Ele bate palminhas? Ele… Ele… Ele…

A lista é imensa!! A verdade é que essas perguntas e comparações sempre existirão e não existe certo e errado! Cabe a nós filtrarmos o que realmente importa. Se o pediatra disser que há algum tipo de atraso no desenvolvimento de nossos filhos, devemos ir mais fundo e talvez nos preocuparmos mas, fora isso, vamos tentar levar na esportiva! E, principalmente, vamos seguir nossa intuição de mãe! O fundamental é darmos muito amor, segurança e respeito para os nossos pequenos. Para o resto, digam simplesmente: eu sou diferente de você e você é diferente de mim!!!

 

 

filho4

 

Fontes: Minha mãe que disse / Rituais maternos / Guia do bebê

 

 

(44) Comentários do Leitor

  1. Virgínia
    Responder →
    3 de junho de 2013 at 10:43

    Olá Renata! Adoro esses posts, sempre me ajudam bastante. Para essas perguntas chatas e comparações bobas só falo assim: cada criança tem seu tempo e todo mundo cria seu filho do jeito que quer e nem por isso ninguém está errado. São tantas coisas chatas e que eu escuto que agora se alguém me pergunta qualquer coisa, respondo o que ela quer ouvir, tipo: ela toma mingau. Toma sim, mesmo não sendo verdade. Se algum dá uma balinha pra ela, que tem apenas 10 meses, recebo e invento uma desculpa de digo que vou dar quando chegar em casa. Já cansei se receber críticas, vivo chateada, nunca agradamos ninguém, o que me importa agora é o que acontece dentro da minha casa. PS: Sua dica para colocar um pouquinho de Mucilon de milho no leite até ela acostumar funcionou e ela já está tomando só o leite. Obrigada! Beijo!

    • Renata
      Responder →
      3 de junho de 2013 at 23:14

      Oi Virgínia!!! Que bom que vc gosta!!! Muito Obrigada!!!! É exatamente isso, cada criança tem seu tempo e seu ritmo! Eu sou prova disso!!!! Mas temos que tentar não encanar com isso né?! Nossa, que notícia boa!!! Que bom que consegui te ajudar!!!! O Mucilon deu uma salvada aqui em casa também!!! Fiquei super feliz!!! Mil Bjss e obrigada!!!

  2. Sara Malgut
    Responder →
    3 de junho de 2013 at 11:14

    Renata, adorei seu post, já ouvi tantos comentarios, principamente os comentário, 1, 2, 5, 7,8 e 9...praticamente todos. bjos

    • Renata
      Responder →
      3 de junho de 2013 at 23:22

      Oi Sara! Muito Obrigada!!! AHahahahah você ouviu quase todas também!! Acho que todas nós, né?! Mil Bjss

  3. Adriana V.
    Responder →
    3 de junho de 2013 at 12:00

    Re adorei o post! Principalmente seu comentarios hahhah cada uma q aparece! Bjoss Dri

    • Renata
      Responder →
      3 de junho de 2013 at 23:23

      Oi Dri!!!! Obrigada!!!! Que bom vc por aqui!!! A gente é obrigada a cada uma mesmo... ahahaha! Mil Bjssss

  4. Renata
    Responder →
    3 de junho de 2013 at 12:12

    Comparações são horríveis. Cada um é cada um! Tem tb aquelas Mães que acham que seus filhos são os melhores em tudo. Chegam ao absurdo de postar o Boletim da criança no Facebook. É de matar.

    • Renata
      Responder →
      3 de junho de 2013 at 23:26

      Oi Re! Exatamente! Cada um é cada um!!! Nossa, essa de postar boletim é o cúmulo da falta de noção!!! Ahahahah!! Mil Bjsss

  5. 3 de junho de 2013 at 12:49

    Muito bom!!! beijos Chris http://inventandocomamamae.blogspot.com/

  6. Juliana
    Responder →
    3 de junho de 2013 at 13:49

    Não sei se rio ou choro kkkkkk. Realmente as comparações são muito chatas! A primeira coisa que escutei do pediatra foi: mãos e pés são mais frios mesmo, não significa q o bebe esteja com frio...,,pq todo mundo que pega no colo diz: ai será q não esta com frio, o pezinho ta gelado...pode estar 30 graus e o menino estar suando kkkkkk. Adorei o post, temos q ter bom senso, sempre. Super bjo

    • Renata
      Responder →
      3 de junho de 2013 at 23:27

      Juuuu, não sei tmb!!!!! Nossa, vc tem toda razão, mão e pés sempre ficam um pouco mais frios! Mas as pessoas AMAM dar a entender que sabem cuidar melhor de bebê do que vc!!!! Impressionante!!!!! Ahahah!! Mil Bjss e obrigada!!

  7. graciane m s bueno
    Responder →
    3 de junho de 2013 at 19:50

    Amei,muito legal,mas o pior pra mim,é sobre amamentação,qdo vêem agente amamentando e depois dando mamadeira e dizem:"Nossa ele mama no peito e na mamadeira?Nunca ví?Porque,vc tem pouco leite?".Ai que raiva,da vontade de responder:"Se o peito esvazia,quer q eu faça oquê?" Adorei o post :) abraços

    • Renata
      Responder →
      3 de junho de 2013 at 23:29

      Oi Graciane!! Muito Obrigada!!! Nossa, esqueci de citar essa parte de amamentação!!! É uma das piores!!!!!!! Eu passei por isso!!! Muito boa complementação!!! Adorei!!!! Mil Bjssss

  8. 4 de junho de 2013 at 9:44

    Nossa! Os de amamentação pra mim no primeiro filho foram os piores... A avo do meu marido literalmente segurou nos meus seios tentando ajudar meu primeiro filho a pegar direito.... Coitada de mim! Eu ja estava tao nervosa! Primeiro filho!!!! Ele so foi mamar mesmo dois dias depois... Mas os outros filhos foram na primeira mamada! Cada filho e um filho e cada gravidez com certeza e única!!!

    • Renata
      Responder →
      4 de junho de 2013 at 19:46

      Oi Gamela! A amamentação é realmente o pior assunto!!! Tô mal que esqueci de colocar sobre este tema!!! Com certeza, cada filho um filho e cada gravidez uma!!! Mil Bjsss e obrigada!!!

  9. 4 de junho de 2013 at 12:57

    Amei o post Re! É impressionante como as pessoas comparam. Cada criança tem seu tempo e cada mãe é de um jeito. Lendo o post fiquei aliviada em saber que essa insegurança é normal! Aproveitando queria pedir/sugerir um post de cuidadoscom os dentes / gengivas,quando devemos começar etc. Vcs ja escreveram sobre isso? Bjkssss

    • Renata
      Responder →
      4 de junho de 2013 at 20:01

      Oi Liiiii!!! Obrigada!!!! Realmente as comparações são inevitáveis!!!! E o pequeno, como está??? Preciso conhecer!!!!! Já escrevemos sobre isso neste post: http://www.justrealmoms.com.br/voce-sabe-cuidar-dos-dentes-do-seu-filho/ Espero que ajude!! Qualquer dúvida, grita!!!! HAhaahh! Mil Bjss

  10. Marcela
    Responder →
    5 de junho de 2013 at 23:34

    Muito bom, sugiro que faça um post desses com o tópico Amamentação! Bjs.

    • Renata
      Responder →
      6 de junho de 2013 at 12:55

      Oi Marcela!! Esse é um tema realmente polêmico né? Vamos preparar um só sobre amamentação!! Mil Bjsss

  11. 6 de junho de 2013 at 9:03

    Hahahaha parabéns pelo post Renata!! Morri de rir!! É muito verdade, né? Nossa, cada mãe.... Acabei de descobrir o site e amei! Sucesso! beijos

    • Renata
      Responder →
      6 de junho de 2013 at 12:57

      Muito Obrigada Dé! Somos obrigadas a ouvir cada uma né? E às vezes falamos cada uma também... AHhaah! Fico muito feliz que tenha gostado!! Seja bem-vinda e espero ver sempre vc por aqui! Mil Bjss e mais uma vez, obrigada!

  12. Martha
    Responder →
    6 de junho de 2013 at 18:05

    Com meu primeiro filho teve um dia que ele estava chorando muito e uma visita ficou insistindo que ele estava era com fome. Contra a minha vontade, mas no desespero de tentar acalmá-lo dei outra mamadeira e o coitado vomitou igual a menina do exorcista! Rsrs Fiquei com muita raiva e nunca mais dei bola para os pitacos. Sigo meu coração, minha mãe e o pediatra! Bjs

    • Renata
      Responder →
      6 de junho de 2013 at 21:41

      Vc tem toda razão Martha!! Falou tudo!! Temos que ouvir nosso coração, a mãe e o pediatra!! Às vezes eu acabo ouvindo os outros e, na maioria das vezes, me arrependo!!!! Mil Bjsss

  13. 7 de junho de 2013 at 10:39

    Oi! Adorei seu site e seu post! Meu filho tem 2 anos e 2 meses e ainda mama. Ta legal eu sei que é muito tempo, mais o filho é meu não é? Que eu saiba o peito também! Esse é o comentário que me deixa mais irritada! Tem médico queria que a amamentação é boa até os 2 anos ou mais! Cada um cuida do seu filho, tira a fralda, o peito, coloca a blusa de frio etc do jeito que quiser! Parabéns pelo site! Vou vir sempre aqui! Beijos

    • Renata
      Responder →
      8 de junho de 2013 at 12:44

      Oi Lais!! Nossa que demais!! Você tem bastante leite!!!! Imagino o quão irritada vc deve ficar com esses cometários! Mas tenta não ligar!! O que vc faz pelo seu filho é um benefício imenso para seu filho e é isso que importa, né? Muito obrigada pelos elogios e espero ver vc sempre por aqui!!!! Mil Bjss

  14. Heloisa
    Responder →
    7 de junho de 2013 at 14:24

    Adorei e acredito que todas as mães que se acham demais,também se preocupam demais em disciplinar seus filhos como se fossem animais. Ouço varias vezes muitos itens desta lista ,Porque ele é pequeno, Porque ele ainda não fala,não tem todos os dentes? Ainda usa fralda???,Porque ele não dorme sozinho,Porque ainda não está na creche. Eu só penso muito diferente de muitas mães, eu sei que meu filho só vai ser bebê por pouco tempo,e que este tempo é muito cruel com as mamães,então, adoro aproveitar todos os momentos com meu bebê. Amo ver ele banguela(porque nunca mais vou vê-lo de boca lisinha),os dentes já estão chegando e com força total. Amo fazer meu bebê dormir,ainda ganho um beijo de boa noite e um cafuné. Amo brincar de esconde-esconde,Ler livros para ele,cantar e dançar todas as músicas que ele gosta. Deitar e rolar no chão ou na cama... Tomar banho de mangueira no quintal... Amo ver as paredes rabiscadas pelo meu artista ,que já coloriu todas as paredes de uma casa que não é minha(não porque não é minha a casa,mas vamos ter que pintar quando devolver),então relaxo e deixo ele se divertir. Amo quando ele tenta me ajudar a organizar a casa e acaba guardando a fralda cheia de xixi no armário da cozinha. Já pirei por não encontrar babá , nem vaga em creche ou escolinha.Por ter que abandonar o trabalho pra cuidar exclusivamente dele. Hoje sou imensamente grata a Deus por ter essa oportunidade que só eu sei o quanto vale,cada minuto ao lado dele é único,maravilhoso,inesquecível e delicioso. Adoraria que todas as mães tivessem a oportunidade de viver esse momento ao lado dos seus pequenos,o mundo e as pessoas seriam infinitamente melhores,a maior herança que deixamos aos nossos filhos é o amor.

    • Renata
      Responder →
      8 de junho de 2013 at 13:01

      Nossa Helo!!! AMEI seu comentário!! Vc tem toda razão!!!! Parabéns pela positividade que vc tem, são poucas as pessoas que conseguem enxergar pelo lado bom! Eu, às vezes, dou umas tropeçadas, mas lendo seu comentário, me esforçarei mais!! Fora isso, quem da nossa idade sabe quem andou antes, quem falou antes... que diferença isso faz na vida? Nenhuma!!! Muito Obrigada!!! Mil Bjsss

  15. 10 de junho de 2013 at 11:20

    E o "Nossa! Mas seu filho não come "nada"? O meu come de tudo!". Arrrrgh! Gente chata, viu? Beijinhos!!!!

    • Renata
      Responder →
      11 de junho de 2013 at 0:29

      Ahahahah Cris, essa é dose... não entendo o que essas pessoas querem com isso!! Muito desagradável!!! Obrigada por aparecer por aqui!!!! Mil Bjss

  16. Juzinha woll
    Responder →
    11 de junho de 2013 at 10:37

    Bom dia!!! E a primeira vez que leio seus post..adorei!!! Me identifiquei muito com seus 10 comentários ... Sou mãe de 1a viagem e e muito normal as pessoas quererem dar palpites e se intrometer na educação ou criação de seus filhos! Mas procuro fazer comp vc falou, filtrar somente o que e de bom proveito!, pois se dermos ouvidos a tudo que nos falam a gente se sente a pior mãe do mundo, especialmente por ser mãe de 1a viagem..

  17. Cândida
    Responder →
    19 de junho de 2013 at 14:08

    ADOREIII!!!

    • Renata
      Responder →
      19 de junho de 2013 at 21:00

      Oi Cândida!! Que bom que gostou!! Muito obrigada! Mil Bjss

  18. 24 de junho de 2013 at 23:47

    Achei o post muito repetitivo... todos os 10 tópicos apresentam basicamente as mesmas duas ideias: - Não se intrometa na maneira que outra mãe cria uma criança; - Não compare seu filho com o de outra mãe tentando fazer o seu parecer "superior". (deixo a dica aqui com a intensão de fazer uma crítica construtiva)

    • Renata
      Responder →
      25 de junho de 2013 at 9:25

      Oi Lucas! Acho superimportante críticas construtivas como a sua. Muito obrigada! Realmente o conceito é repetitivo, mas essas são frases típicas que ouvimos! Tenho certeza que as mães já ouviram pelo menos metade delas! A idéia é a mesma, porém as frases são diferentes... a verdade é que as comparações e as intromições (quando não solicitadas) são muito chatas e incômodas! Mas entendi perfeitamente seu ponto e nos próximos posts pensarei nisso! Muito Obrigada novamente! Bjss

  19. Juliana
    Responder →
    15 de agosto de 2013 at 16:24

    Perfeito! Cada criança é uma criança!!

    • Renata
      Responder →
      18 de agosto de 2013 at 23:20

      Exato Ju!!! Cada um é cada um! Tenho gemeos e eles evoluem completamente diferente em cada coisa! Mil Bjss e obrigada!

  20. Cátia
    Responder →
    15 de agosto de 2013 at 23:51

    Nossa, eu passei e estou passando por todas essas fases dos itens mencionados. Às vezes me sinto, literalmente um lixo! Sou mãe de primeira viagem, então, imagina...meu filho tem 1 ano e 3 meses, nunca caiu e ainda se sente inseguro para andar sozinho! A minha experiência recente e frustrante, foi que ao ir visitar duas escolas de ed. Infantil a dona da escola já lança: Nossa ele não anda! Os meus com 10 meses já corriam...Como se não bastasse ainda pediu pra que aguardasse uns 15 dias para desmamar e para que esteja andando... Fui educada pois não sou de confusão, o que compensou foi o tratamento da professora, isso aconteceu em duas escolinha! Imagina como me senti, a pior mãe do mundo, que não tem competência nem pra ajudar o filho andar...Me identifiquei com vários itens postados! E eu tenho um sério problema de ficar colocando caraminholas na cabeça...Foi bom desabafar!!

    • Renata
      Responder →
      18 de agosto de 2013 at 23:28

      Oi Cátia! As pessoas são muito sem noção e sem falta de educação às vezes, né? Não fique encanada, pq todas nós passamos por isso (dá uma olhada no número de comentários... todas passam ou passaram pelas mesmas coisas). Meu filho andou com 1 ano e 3 meses tmb e nem liguei... E minha filha (a irmã gêmea), com 1 ano e 1 mês, ou seja, não é competência dos pais, é o tempo de cada criança! Pode vir aqui sempre que quiser para desabafar! Mas tenta não pegar isso pra vc! Mil Bjss e obrigada!

  21. 16 de agosto de 2013 at 21:24

    Nossa adorei! Realmente essas comparações são terríveis e o pior é que vão aumentando conforme eles crescem. Hoje meu filho tem 5 anos e escuto muitas comparações referente a sua altura." Nossa o meu filho tem 4 anos e é maior que o seu." Nossa uma época fiquei tão traumatizada que cheguei a levar ele em tudo quanto era especialista achando que ele tinha algum problema pra crescer. Percebi que só estava fazendo mal ao meu próprio filho pois submeti ele a um monte de exames, médicos pra sempre ouvir que ele era extremamente saudável e não havia nada errado com ele. Ele vai crescer o que tiver que crescer, e a genética conta muito.

  22. Lilian
    Responder →
    16 de agosto de 2013 at 21:31

    Acho super normal todas essas perguntas. Muitas mães me fazem e não me incomoda nem um pouquinho, sinceramente... Vc deve estar tensa baby! kkkkk...

    • Renata
      Responder →
      18 de agosto de 2013 at 23:38

      Oi Lilian!! As perguntas são normais mesmo! Este post é apenas uma sátira! Algumas acho realmente "over" e outras não me incomodam em nada também... são clássicas de mãe para mãe! E as respostas, obviamente, são brincadeiras. Eu jamais teria coragm de responder assim à uma pessoa! Mil Bjss e obrigada pelo comentário

  23. Michelli
    Responder →
    27 de novembro de 2013 at 0:20

    Acho que nunca me identifiquei tanto com um post. Meu filho andou com 1 ano e 1 mes, e sempre ouvia aquele "aaaaaah, mas o meu andou com 9 meses"... era o Ó

  24. 27 de janeiro de 2014 at 3:41

    Confesso que fiquei tensa ao ler o post e os comentários: Eu gostaria de saber as 10 coisas que as gestantes mais gostam de ouvir...ou as 10 coisas que as recém mamães gostam de conversar..." (risos) Porque agora vou ficar pisando em ovos nas conversas com minhas amigas gravidinhas e mamães. Sabe que as vezes nós, meros mortais, perguntamos algumas coisas por curiosidade mesmo e não para criticar a criação ou encontrar falhas. Sou titia de 3 lindos meninos e pretendo engravidar esse ano. Estou ficando com medo já....rss. Acho que vou me trabalhar desde já para não dar bola para os comentários e para responder de forma direta quando eu estiver incomodada. Aliás, vou imprimir vários posts de vocês com as super dicas!! Rss beijos!

    • Renata
      Responder →
      28 de janeiro de 2014 at 23:03

      Oi Grazi!! Adorei suas ideias! Pode deixar que faremos esses posts para vc!! Na verdade este texto é mais uma sátira, claro que nada é tão exagerado assim, pode ficar tranquila rsrs!!! Mil Bjss querida!

Deixe uma Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Digite seu endereço de email para assinar este blog e receber notificações de novos posts por email.