Voltar ao confessionário Confessionário16/03/16

Oi, primeiro gostaria de registrar que adoro o blog!
E segundo, que minha confissão não cabe no espaço que vocês disponibilizaram. Então, se puderem publicar em outro local, agradeço!

Escuto muito outras mães dizerem que “meu filho dorme sozinho”, “minha filha dorme a noite inteira” e cada vez que escutava estas frases, morria de inveja. Logo pensava que seria bom minha filha de 3 anos dormir sozinha e a noite toda. Mas lá em casa, não é isso que acontece!

Todas as noites eu a coloco para dormir. Eu começo colocando o pijama, depois ofereço o leite, escovo os dentes, ela dá boa noite para o pai, vai ao banheiro uma última vez para um xixi e vamos para a cama. Sim, vamos, eu e ela! Desligamos a luz e com uma lanterna ligada, conto sempre a mesma história. Rezamos! Dou-lhe um beijo de boa noite e recebo um beijo também. Deitadas na cama dela, no mesmo travesseiro, faço um carinho nas costas. A minha avó fazia o mesmo carinho em mim, que faço hoje na minha filha. Era tão bom!

E dormimos! Depois de uma hora, acordo com os cabelos dela sobre a minha cara, uma perna sobre minha barriga e uma mãozinha estendida em meu peito. Levanto devagar, dou um beijo na sua bochecha, uma cheirada, a ajeito na cama, cubro e vou dormir! Ai que delícia! Desmaio na minha cama! E durante a madrugada, às vezes ela vem me visitar, ofereço um leite e ela retorna para a cama dela. Às vezes me pede companhia, às vezes não.
Se eu me canso dessa rotina? Não mais, me acostumei. Quando ela vai dormir na casa dos avós, sinto uma falta danada!

E estou contando tudo isso pra vocês porque eu trabalho o dia inteiro, saio cedo, volto tarde. Me deixem ter estes momentos com a minha filha. Não me cobrem, não me julguem se ela ainda não dorme sozinha. Estamos bem assim! É o tempinho que tenho para ficar com ela, senti-la. Quando eu era pequena, minha mãe me conta que dormi muito com ela. Não tenho insônia e sou boa de cama, deito e durmo! Durmo em qualquer lugar! Então, escolhi aproveitar estas noites. Ela tem uma vida pela frente para dormir sozinha e não me visitar a noite!

Débora DBF, mãe da Sofia DBF

11 Comentários:User Submitted Post
  1. Mariana

    Lá em casa, é igual e minha filha tem 9 anos.
    Acho que essa rotina, tão boa e importante pra vocês, ainda vai durar bastante.
    E sempre que penso, poxa vida, ta certo isso, logo lembro que quando ela tiver 12, 13 anos vai me “botar pra correr” do quarto dela.
    Então, bora aproveitar 🙂 e viver.

  2. Cláudia

    Adorei a sua forma de se expressar, parece muito carinhosa..E me identifiquei muito com vc. Afinal mãe é isso né? Acredito q muitas passam por isso, por esse apego, afinal filhos são parte de nós.
    Queremos q eles fiquem um pouco independentes,mas no fim sentiremos falta disso.Bjs!

  3. Ana Paula

    olá,
    minha filha tem 05 anos e ainda dorme comigo!!!! antes quando o pai dela morava conosco, fazia o movimento de levá-la para o quarto dela, hoje relaxei. Eu amo quando ela diz que gosta de dormir abraçadinha comigo, também faço carinho em suas costas, canto canções de ninar… esse é um momento só nosso!

  4. Sinara

    Débora,
    bons momentos…sou da tua “turma”.
    Meus filhos não fazem isso, mas te juro que adoraria também!
    Bjs, de outra mãe melada (que seja) 🙂

  5. Rafaela

    Chorei.

  6. Alessandra

    Vc não é a única!! Lá em casa é assim mesmo, meu filho tem 04 anos, e eu adoro estar com ele, na hora de durmir, sei que essa fase vai passar, pq ele vai crescer, então aproveito ao máximo, estórias, rotina de durmir, tudo! Vamos aproveitar cada minuto, dos nossos bbs grandes.

    • Eliane Lopes

      Comigo acontece o mesmo, coloco minha filha em sua cama, faço toda a rotina e pela madrugada ela aparece e pede para dormir comigo, como falar não, eles crescem muito rápido e cada momento com seu filho é precioso.
      Muito lindo o seu modo de falar !!!!!

  7. Marcia

    Simplesmente lindas suas palavras….me identifiquei…

  8. Grazieli

    Acho que cada um sabe a melhor maneira de educar seus filhos (as), a minha também dormia com a gente, e de vez em quando ainda dorme hehehe. Se você acha que não está prejudicando ela, não tem o porque mudar. Sua filha, suas regras. Super beijo.

  9. Ana Santos

    Comigo é a mesma coisa! Minha filha está com 9 anos e ainda dorme comigo ou então pede para que eu me deite com ela até que ela pegue no sono. Esses dias me dei conta que minha filha, em breve, vai completar 10 anos. Foi uma tomada de consciência repentina e intensa. Ela está crescendo rápido, evoluindo em vários aspectos e em breve não vai mais querer dormir comigo, mesmo quando eu quiser dormir com ela!! Ainda pego minha filha no colo, não aguento segurar muito, mas ainda o suficiente para um abraço apertado, um cheiro e muitos beijinhos. O presente está nas nossas mãos, ainda conseguimos segurar no colo! Temos que aproveitar mesmo!!! Sem pressa, temos que correr pra tantas outras coisas, vamos ter calma e aproveitar cada fase.

  10. Veronica Vergara Martins

    Olá Débora, tudo bem?

    Eu sou a Veronica mãe da Cecilía, que nasceu 15 anos depois da minha primeira filha, fui mãe solteira, mas não sozinha porque graças a Deus pude contar com todo o apoio possível dos meus pais, sou eternamente grata a eles por te podido curtir cada segundo da infância da Malu (minha mais velha, hoje está em Assunção/PY, estudando Medicina), e agora posso curtir mais ainda minha doce Ceci, porque trabalho em casa, sou dona do meu atelier de costura, e sinceramente muitas vezes já me senti culpada por largar tudo e chama-lá pra tirar uma sonequinha a tarde, depois de uma manhã super corrida, mas logo a culpa passa, quando sinto o cheirinho da minha pequena e me dou conta que em breve ela já não será mais tão pequena e talvez não tenhamos mais tempo para desfrutarmos nossas sonequinhas, então a abraço forte e digo que a amo e que sou feliz por ter duas princesas em minha vida, então Débora, curta muuuuuuito cada segundo que passa com a Sofia, abrace-a, diga que a ama, faça a dormir e durma com ela até quando sentirem essa necessidade de carinho e afeto, nunca se sintam culpadas por amar seus filhos, eles crescem rápido demais e nem nos damos conta! Então seja feliz mamãe!!!
    Beijos pra você e pra Sofi!