Quando os bebês começam a conhecer novos alimentos? #PrimeirasDescobertas

Alimentação - De Mãe para Mãe - Publipost14/11/16 By: Ana Lú Gerodetti
(0) Comentários

Olá, meninas! Tudo bom?

Quem nos acompanha aqui no blog sabe que estamos apoiando a campanha de OMO Puro Cuidado #PrimeirasDescobertas. Com isso, fomos convidadas pela marca para falar sobre as primeiros momentos da maternidade.

Quando os bebês começam a conhecer novos alimentos? #PrimeirasDescobertas

 

O tema que vamos falar hoje é sobre a descoberta da introdução nos novos alimentos. Um momento delicioso – literalmente – para os pequenos, mas também para as mães, que os ajudam nessa fase tão importante para o bebê.

 

Primeiro, são as frutas. Depois, as papinhas salgadas… e por aí vai! É a partir do sexto mês, além do leite materno, os bebês começam a conhecer e experimentar novos alimentos no almoço e no jantar.

 

Aliás, a introdução alimentar exige muita paciência das mamães. Algumas crianças começam super bem e aceitam todos os novos alimentos, mas outras demoram meses para se adaptar e viram a cara a cada colherada. É ainda um processo de independência muito grande para os pequenos e que vem acompanhado de muita sujeira.

 

Nós também passamos por isso:

 

Juliana: “O meu pediatra indicou a introdução de um alimento por vez, para o bebê se acostumar aos novos gostos e à consistência, além de podermos ver se ele tem alergia a algum deles. Todo dia era uma nova expectativa: ‘Hoje vou dar pera para o Olavinho experimentar. Será que ele vai gostar?’ foi um pensamento que me acompanhou por muito tempo. O rostinho se alegrava com uma fruta doce ou fazia careta depois de comer algo mais azedo. Era super legal! Quando dei as primeiras papinhas, ele ficava irritado com a “demora” das colheradas. Como ele estava acostumado com o leite continuo, costumava ficar incomodado com o tempo que leva entre uma colher de papinha e outra. São grandes descobertas para eles e, consequentemente, para nós mesmas como mães.”

 

Renata: “No começo ficava em pânico com as roupas imundas e em ver que o chão tinha mais comida do que o prato da criança. Isso me deixava super nervosa e consequentemente este momento tenso fazia com que meus filhos não comessem quase nada. Quando decidi relaxar e deixar eles se sujarem mesmo, tudo mudou! Comecei a deixar eles mesmos a segurarem a colher e os próprios alimentos, e criei outros macetes para controlar a bagunça, como tapete apropriado para ficar embaixo do cadeirão. Lembro que depois das papinhas eles tinham que tomar banho, pois tinham comida até na cabeça. Mas descobri que este processo deles comerem sozinhos, segurando os alimentos com as mãos, só trazia aprendizado e autonomia para eles. Eles curtiam muito mais os sabores dos alimentos e as novas texturas.”

 

Cada colherada nos enche de orgulho e cada reação de surpresa é uma diversão! Tem algo mais fofo do que ver os seus rostinhos descobrindo coisas novas? Por meio da comida, também conhecemos mais a personalidade dos pequenos: o que ele gosta mais e o que ele gosta menos, e é importante respeitar os seus limites.

 

Comer sozinho é apenas uma das muitas tarefas de independência que uma criança tem que aprender. Trocar de roupa, escovar os dentes, tirar o prato da mesa, guardar os brinquedos, colocar a meia encardida no cesto, se ensaboar, são algumas das outras lições da rotina que, na realidade, treinam para a vida lá fora.

 

Introduzir alimentos dá bastante trabalho, não se pode negar. É preciso muita paciência das mães, muita calma e compreensão, mas é um dos momentos mais importantes para entendermos o laço “mãe e filho”! Não existe nada mais incrível do que ajuda-lo a começar a explorar o mundo ao seu redor!

 

Cada dia um alimento diferente, com uma cor diferente e novas manchas nas roupas! Para deixar o bebê se lambuzar sem medo, a nossa recomendação é OMO Puro Cuidado, com fórmula hipoalergenica e dermatologicamente testada é seguro para peles delicadas dos bebês, removendo as manchas mais comuns e difíceis de todas as fases de desenvolvimento da criança.

 

E se ficar uma marquinha mais resistente de fruta, papinha ou suco a dica é aplicar uma pequena quantidade da versão líquida do produto diretamente sobre a mancha com movimentos circulares. Depois é só lavar normalmente. Se preferir, basta dosar meia tampa em um balde com água e deixar as peças de molho por 30 minutos antes da lavagem à máquina.

 

E vocês, como foi a experiência da introdução alimentar dos seus pequenos? Compartilhem esta e outras descobertas conosco por meio da #PrimeirasDescobertas e confira mais sobre o tema clicando aqui!

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X Leia também: