Confessionário

Confesse as dores e alegrias de ser mamãe
VISUALIZAR POR: MAIS CURTIDOS POR DATA

Oi, primeiro gostaria de registrar que adoro o blog!
E segundo, que minha confissão não cabe no espaço que vocês disponibilizaram. Então, se puderem publicar em outro local, agradeço!

Escuto muito outras mães dizerem que “meu filho dorme sozinho”, “minha filha dorme a noite inteira” e cada vez que escutava estas frases, morria de inveja. Logo pensava que seria bom minha filha de 3 anos dormir sozinha e a noite toda. Mas lá em casa, não é isso que acontece!

Todas as noites eu a coloco para dormir. Eu começo colocando o pijama, depois ofereço o leite, escovo os dentes, ela dá boa noite para o pai, vai ao banheiro uma última vez para um xixi e vamos para a cama. Sim, vamos, eu e ela! Desligamos a luz e com uma lanterna ligada, conto sempre a mesma história. Rezamos! Dou-lhe um beijo de boa noite e recebo um beijo também. Deitadas na cama dela, no mesmo travesseiro, faço um carinho nas costas. A minha avó fazia o mesmo carinho em mim, que faço hoje na minha filha. Era tão bom!

E dormimos! Depois de uma hora, acordo com os cabelos dela sobre a minha cara, uma perna sobre minha barriga e uma mãozinha estendida em meu peito. Levanto devagar, dou um beijo na sua bochecha, uma cheirada, a ajeito na cama, cubro e vou dormir! Ai que delícia! Desmaio na minha cama! E durante a madrugada, às vezes ela vem me visitar, ofereço um leite e ela retorna para a cama dela. Às vezes me pede companhia, às vezes não.
Se eu me canso dessa rotina? Não mais, me acostumei. Quando ela vai dormir na casa dos avós, sinto uma falta danada!

E estou contando tudo isso pra vocês porque eu trabalho o dia inteiro, saio cedo, volto tarde. Me deixem ter estes momentos com a minha filha. Não me cobrem, não me julguem se ela ainda não dorme sozinha. Estamos bem assim! É o tempinho que tenho para ficar com ela, senti-la. Quando eu era pequena, minha mãe me conta que dormi muito com ela. Não tenho insônia e sou boa de cama, deito e durmo! Durmo em qualquer lugar! Então, escolhi aproveitar estas noites. Ela tem uma vida pela frente para dormir sozinha e não me visitar a noite!

Débora DBF, mãe da Sofia DBF

CURTIR (84)
ABRAÇAR (79)
EU TAMBÉM (44)
COMENTAR (10)

Tô prenha e com medo da zika.

CURTIR (18)
ABRAÇAR (27)
EU TAMBÉM (27)
COMENTAR (00)

Meu obstetra está achando que estou grávida de gêmeos. Mamães de gêmeos, se vocês pudessem escolher, teriam novamente gêmeos, ou uma criança de cada vez? Tenho receio de não ter tempo para os dois, ter que amamentar um enquanto o outro chora, não dar atenção aos dois igualmente (sem contar que tenho uma filha de 3 anos).

CURTIR (14)
ABRAÇAR (52)
EU TAMBÉM (01)
COMENTAR (02)

Confesso que as primieras noites de sono depois que meu filho nasceu foram muito difíceis e cheguei a mae arrepender por alguns minutos de ter ficado grávida! Hoje estou plena e feliz e me culpo por ter pensado isso!

CURTIR (12)
ABRAÇAR (15)
EU TAMBÉM (12)
COMENTAR (01)

 

Olá moms,

Nós temos muitas coisas em comum, mas com alguns fatos especificamente, a maioria de nós se identifica e são coisas que simplesmente fazem mães serem mães!

Nas nossas redes sociais criamos várias frases (para quem ainda não nos segue, nosso Instagram é @justrealmoms) e observamos a quantidade de mães que passam pelas mesmas coisas que nós.

Baseado nisso, escrevi este post. Tenho certeza de que, com algum item, vocês vão se identificar!

 

Coisas que fazem mães serem mães - Just Real Moms

(crédito de Imagem: Shutterstock)

 

Estas são algumas realidades que separam as “mães” das outras mulheres:

1) Você pode fazer qualquer coisa – responder e-mails, pintar as unhas, cozinhar o jantar, qualquer coisa – com alguém grudado em você. Pode levar um pouco mais de tempo, mas você conseguirá fazer.

 

2) Sua bolsa contém mais coisas de outras pessoas do que de si mesma.

 

3) Durante um período de silêncio, o seu primeiro pensamento é: “Que tipo de bagunça horrível eles estão fazendo?”. Mas você está curtindo tanto o silêncio que está quase disposta a sofrer as consequências, rsrs!

 

4) Você combina de sair com suas amigas mas volta para casa até as 23h, porque já pensa que no dia seguinte terá que acordar cedo com seus filhos e levá-los para escola.

 

5) Você fecha a porta do banheiro e parece que desperta um alarme nos seus filhos. Eles aparecem imediatamente, é tiro e queda!

 

6) Quando você entra no chuveiro, tem aquela sensação constante de ouvir o choro do bebê durante todo banho.

 

7) Ao ver um bebê (que não é o seu) dando um chilique no shopping, você se solidariza com a outra mãe.

 

8) Você acha um luxo dormir 8 horas seguidas, tomar um banho demorado ou até andar de cabelos soltos.

 

9) Você é capaz de decifrar o choro do seu filho: se ele está com sono, com fome, se está ficando doente ou se é apenas uma birra.

 

10) Você não tem problema em tomar banho ou fazer xixi de porta aberta com uma criança conversando com você.

 

11) O medo passa a fazer parte da sua vida com uma força que talvez você não imaginasse.

 

12) Você é capaz de dormir em lugares que nunca havia imaginado, como no dentista, fazendo depilação ou até tirando as sobrancelhas.

 

13) As músicas de criança passam ser as suas preferidas. E, às vezes, você as escuta no carro mesmo sem seus filhos estarem junto.

 

14) Sua casa está decorada pelas crianças, com muitos brinquedos e coisas coloridas pela sala, quartos e até na cozinha.

 

15) Você nunca tem tempo para nada e, ao mesmo tempo, não sabe o que fazer quando está sozinha, sem as crianças.

 

Coisas que fazem mães serem mães - Just Real Moms

 

CURTIR (09)
ABRAÇAR (05)
EU TAMBÉM (06)
COMENTAR (27)
Por favor, preencha os campos obrigatórios.