Por que você não deve receber muitas visitas na maternidade?

De Mãe para Mãe - Somos todas iguais15/03/17 By: Ana Lú Gerodetti
(0) Comentários

 

Olá, moms!

Tudo bem?

O post de hoje é especial para as mamães que estão prestes a ter um bebê ou acabaram de tê-lo.

Sabe aquele momento, ainda na maternidade, em que o pequeno é recém-nascido e todo mundo quer conhecê-lo? Pode parecer algo bacana, mas é preciso pensar na sua saúde também.

No texto de hoje, que foi escrito pela Laura Lifshitz e encontramos no site Pop Sugar, vamos falar um pouco sobre a exaustão das moms após darem à luz e as visitas frequentes na maternidade.

Confiram!

 


 

Por que você não deve receber muitas visitas na maternidade?

 

Quando as pessoas escutam que você entrou em trabalho de parto (e, quando eu digo pessoas, quero dizer os amigos, a família, vizinhos, colegas de trabalho etc.), todo mundo morre de vontade de conhecer o novo bebê. Eles esquecem o quão exausta você está ou se está passando por alguma recuperação de uma eventual complicação no parto: é tudo sobre o bebê. Você? Ninguém se importa. Claro, talvez algumas pessoas gentis vão perguntar como você está, mas a maioria irá deixar isso de lado e falar “me dê o bebê”.

É uma triste realidade para nós, mães, que ninguém se importe com o parto em si, mas se importem com a saúde do bebê. Quem pode culpar essas pessoas por quererem ver um bebê novinho, cheio de vida e alegria? Nós não podemos! Nós o amamos ainda mais do que os visitantes, mas eu posso garantir que as visitas vão querer vir em grupos.

Você provavelmente está pensando “ah, claro, eu mal posso esperar para que todos vejam o bebê”, só que, antes de você começar a planejar as visitas para conhecer o Junior ou a Princesa, escute os meus conselhos com atenção.

Eu, pessoalmente, não recebi nenhuma visita. Digo, nenhuma visita mesmo além do pai da criança e de mim mesma. Tive a minha filha às 18h06, depois de 24 horas em trabalho de parto, que terminou em uma cesariana. Eu estava abatida! Nossos pais não chegaram até o início da tarde do dia seguinte e foi assim nos outros dias até que eu me sentisse pronta para receber visitas e me sentir melhor da cesariana. Por que eu fiz isso? Aqui vão os motivos:

 

Você nunca mais terá esses momentos de novo

Foi a nossa primeira e única filha. Para as mães que têm mais de um filho, pensem no quão diferente foi o pós-parto do seu primeiro bebê… E, então, do segundo. Com a sua primeira criança – e, para algumas de vocês, única – você nunca terá esse momento entre você, o pai e o bebê de novo. Mesmo que você venha a ter um milhão de filhos, você não quer passar essas primeiras horas só com a sua nova família? Os primeiros cuidados e a primeira amamentação. A primeira vez que você segura o seu bebê. Você realmente precisa de uma pequena festa na maternidade ou é legal um pouco de privacidade quando você traz um ser humaninho novo ao mundo?

Eu queria a privacidade e um tempo para absorver o que tinha acabado de acontecer: me tornei uma mãe. Ele se tornou um pai. Nos deem algumas horas para apreciar esse momento, antes que todo aquele barulho das pessoas, as opiniões e os presentes cheguem ao nosso pequeno mundo.

Shhh. Deixe ficar um pouco de silêncio. Só um pouquinho.

 

Cuidando do bebê

Eu não queria que ninguém ficasse me deixando ansiosa ou desconfortável enquanto eu estava tentando cuidar de um bebê pela primeira vez. Além disso, mesmo depois dos avós terem vindo, nós continuamos mantendo o ambiente em silêncio até que eu entrasse no ritmo – ou, em outras palavras, conseguisse ajudar o bebê a mamar direito ao invés de continuar mamando de forma que os meus peitos sangrassem.

Com menos pessoas para bajular, menos confusão e dar opinião, cuidar da minha pequena começou bem para mim. Sim, nós tivemos problemas com a amamentação, mas, porque eu restringi a minha lista de visitas, nós conseguimos resolver tudo aquilo com consultas médicas e com o apoio do meu ex-marido (éramos casados, na época). Eu não consigo nem dizer a vocês o quanto sou grata por isso. Nunca, em nenhum momento, pensei: “Gee, eu gostaria de ter tido mais visitas na primeira semana de vida da nossa filha”.

 

Hormônios (e comida!)

Olá, hormônios! Não, eles não param. Pelo menos não até o pós-parto. Aqueles momentos de choro e emoção? Sim, eu preferia que eles acontecessem em frente a pessoas que fossem próximas a mim, no caso, o meu marido. Sem contar que eu havia tido hiperêmese gravídica (quando a grávida sente muitos enjoos) durante a gestação e eu finalmente estava sentindo fome depois de parir. Eu queria comer e estava começando a me sentir melhor para lidar com o choro e as mudanças de humor com as pessoas mais próximas, e não com uma audiência de adoração para a minha filha.

Além de tudo, quem se sente o máximo usando uma almofada gigante, do tamanho de um carro, tentando fazer cocô e lidando com peitos sangrando – usando os sutiãs para amamentação – enquanto tenta trocar uma fralda pela primeira vez, após uma cesariana? Ninguém! É legal se sentir um pouco detonada e emocional sem todas as pessoas que você conhece por perto.

 

Rotina

Foi muito bom começar a minha nova rotina enquanto o meu ex-marido estava de licença do trabalho, durante as duas primeiras semanas de vida da minha filha. Agendar as visitas adequadamente ajudou muito a não ter interrupções na nossa nova rotina de pais. Isso fez com que as nossas vidas ficassem mais suaves quando ele voltou ao trabalho e eu fiquei em casa, sozinha com a minha filha, como uma “nova mãe que fica em casa”. Além disso, naquela época, eu já estava morrendo para receber visitas – e pronta! Vocês, mães, lembram-se de como se sentiram quando levaram o seu bebê pela primeira vez para conhecer o mundo lá fora? Eu me lembro. Parecia uma vitória só de me levantar do assento do carro sozinha!

Não importa o que você decida, pense em quem e quando você quer que visite você antes do bebê chegar, assim, você terá uma ideia do tamanho do caos que quer convidar para ir à sua casa ou ao hospital – ou não. E não se sinta mal se você tiver que falar “ei, melhor amigo, eu estou sangrando muito e está sendo difícil cuidar do bebê pela primeira vez. Você pode me visitar em alguns dias?”. Você não deve uma desculpa a ninguém por isso. Tudo o que você precisa é focar no novo membro ou membros da sua família!

 

Fonte: Pop Sugar

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X Leia também:

Você sabe o que é Ortorexia? Quais as consequências desse comportamento em seus filhos?

15/03/17Ver a matéria   >>