Uma carta para meu marido nessa fase estranha

De Mãe para Mãe - Relacionamentos - Somos todas iguais11/07/18 By: Renata Pires
(19) Comentários

 

Olá!

Que a vida muda completamente após a chegada de um filho, todas nós sabemos. Mas, muitas vezes o casal não sabe lidar com essa nova fase da vida e enfrentam algumas dificuldades.

Recebi esses dias um artigo (“Uma carta para meu marido nessa fase estranha”), que descreveu muito bem esse período, escrito pela autora Katie Parrish e traduzida livremente pelo blog Tudo sobre minha mãe.

Tenho certeza de que vão se identificar e se emocionar!

Confiram!

 

Uma carta para meu marido nessa fase estranha - Just Real Moms

 

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………

 

A vida está estranha agora, né?

Não quero dizer que ela seja estranha. Ela apenas está. Trabalhamos para receber o salário para pagar tudo e parece sempre que há mais mês do que dinheiro. Há duas pessoas muito pequenas em volta da gente, que são como chefes, enquanto nos esforçamos para manter o controle. Estamos sendo puxados em tantas direções que muitas vezes estamos em lados opostos.

Então, nós brigamos. Nós brigamos sobre as decisões como pais e de quem é a vez de trocar uma fralda suja. Brigamos sobre dinheiro e sobre as vezes que escolhemos comer fora na semana passada. Brigamos sobre roupa pra lavar e limpeza da casa. Nós brigamos sobre as coisas estúpidas que, eventualmente, esquecemos do que se tratavam e começamos a brigar praticamente sozinhos.

E isto é exaustivo. Tantas exigências sobre nós. Horários, visitas da família, inúmeras obrigações. Intermináveis mamadeiras de suco e seus derramamentos iminentes sobre o tapete. Bebês com fome que funcionam como alarmes às 6 da manhã. E quando finalmente consigo me sentar pela primeira vez em duas horas, isto é o suficiente para alguém precisar de mim imediatamente. Às vezes é difícil até conseguir respirar um pouco, muito menos conseguir uma pausa para fazer xixi em paz.

Nós sentamos, um em frente ao outro, muito em silêncio. Não porque não temos nada para falar, mas simplesmente porque estamos cansados de falar. Às vezes eu percebo que há coisas importantes que eu não disse a você, porque nós apenas não tocamos no assunto. Eu tenho saudade daquela proximidade que tínhamos quando nossa vontade de falar era outra e nosso tempo era consumido um com o outro. Neste momento, o sono é melhor do que sexo e jogar jogos em nossos telefones é mais relaxante do que uma conversa.

Isso não quer dizer que eu sou infeliz. Esta é a vida que a gente sempre sonhou. Eu não amo nada mais do que você e nossos filhos. A exaustão das nossas vidas é melhor do que qualquer coisa que eu consigo imaginar.

Mas o meu coração anseia por ti mais do que ninguém.

E eu sei que é tão difícil agora. Mas estou aguentando.

Porque eu vou precisar de você.

Eu vou precisar de você para me dizer que tudo vai ficar bem quando eu chorar no primeiro dia de jardim de infância de um dos nossos filhos. Eu vou precisar de você para me segurar quando eu receber algum telefonema com más notícias. Eu vou precisar de você para administrar as coisas depois que eles decidirem sair de casa para a faculdade e morar fora.

Eu vou precisar de você para segurar minha mão quando estivermos juntos no banco de uma igreja no casamento de um filho. E eu vou precisar de você para dançar comigo na recepção. E eu vou precisar que você me abrace muito nessa noite, enquanto eu estiver lembrando todas as memórias da vidinha do nosso filho quando pequeno e chorar porque ele não é mais só meu.

Eu vou precisar de você quando eu não tiver mais tantos compromissos. Quando não tiver ninguém gritando por suco de laranja ou chorando sobre os dinossauros não-existentes que vivem em seus armários. Quando não tiver mais mamadeiras pra lavar ou brinquedos para pisar em cima. Quando eles estiveram aqui apenas nos fins de semana, e em vez de trazerem uma trouxa de roupa suja, eles trouxerem os nossos netos com eles. Eu vou precisar de você para me comprar um balanço da varanda e eu vou precisar de você para sentar-se ao meu lado e segurar a minha mão e me dizer como você é grato por esta vida que construímos juntos.

E, ainda assim, eu precisando de você pra tudo isso, saiba também que: eu quero você, também. Eu quero que você esteja em cada passo do meu caminho.

Então, se isso significa se sentar um em frente ao outro num silêncio constrangedor enquanto esperamos esta fase da vida passar, isso é bom. Eu vou estar sentando perto de você para que você saiba que eu estou aqui e eu não vou a lugar nenhum. Eu posso até mesmo segurar sua mão. Enquanto a outra mexe no telefone, é claro.

Eu te amo, e eu vou continuar a amá-lo através de tudo isso.

O silêncio é bom, contanto que eu esteja com você.

 

Uma carta para meu marido nessa fase estranha - Just Real Moms

 

Fonte: Katie Parrish para o For Every Mom

Livre tradução: Tudo sobre minha mãe

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 Comentários:Uma carta para meu marido nessa fase estranha
  1. Rosangela Martins

    Totalmente emocionada! Esperando essa “fase” passar…

  2. Carol

    Que lindo… chorei… não tive tempo pra escrever uma carta assim… =(

  3. Vera Lúcia SchaidhUer

    Lindo é verdadeiro.Passei por tudo isso e fui e sou extremamente feliz.O final não foi como esperava,mas a lei de Deus é maior e não é de meu direito querer questionar.Mas os frutos são ótimos e a felicidade ainda existe.

  4. Greyce Araujo

    Emocionei! <3

  5. Homem

    desculpe, vou ser sincero, sim que vai precisar… precisará quando e como você quer, é lindo, desculpe mas sim o homem também sofre muito, porém calado, ele não fala pois se ele fala a sociedade o reprime , ele se reprime e não desabafa com ninguém, não expõe essa “fraqueza”, mulheres o acharão “fraco” mesmo nada falando abertamente, homens não responderão nada mas pensarão o mesmo, e assim vai, é um texto lindo, só depende de que lado você está lendo, como Mãe ou como Pai, como Mãe é lindo realmente emocionante os detalhes, a verdade é que ter filhos é muito feliz pelo lado de novas vidinhas na casa familia crescendo, mas é duro demais pra relação do casal, a relação estremece muito, pessoalmente em casa não temos familiares que ajudam a ficar com as crianças, isso acaba com o casal, acaba com o relacionamento, lógico em algum momento a criança sofre junto, mesmo tentando esconder acaba transparecendo, imagina se eu como Homem posto esse mesmo texto num blog , podem até dizer que é exagero mas me julgariam demais , mulheres tem a vantagem de falar, debater, reclamar, desabafar, Homem se o fizer paga um preço alto, mas é isso, vida que segue. Grande abraço e força, porque a criançada precisa da gente forte.

    • Angela

      Bonito seu comentário, mas ninguém precisa ser forte o tempo todo e às vezes é preciso romper com as barreiras do preconceito e a dificuldade de expor os sentimentos que normalmente os homens têm. Quem te ama de verdade não vai julgar isso como fraqueza.

    • Manoel Netto

      Olá, Homem.

      Eu te entendo e sinto sua dor. Também sou pai e da mesma forma enfrentei e enfrento as dificuldades de se ter uma criança em casa (agora mesmo tive que interromper esse comentário duas vezes para tirar minha filha de trás da TV, de cima do rack). Eu sei o quanto é duro, o quanto é difícil. A gente sai para trabalhar, passa o dia todo fora e chega em casa encontra a esposa cansada. Muitas vezes a relação de casal fica “de molho” por muito tempo, tempo demais.

      Mas, tente enxergar por outro lado. A gente, homem, sai de casa, vê gente, desvia nosso pensamento por algumas horas da rotina diária, conversa, estimula a mente. Em boa parte das famílias brasileiras a nossa esposa está em casa lidando sozinha com todos os problemas. E são muitos, viu? Tenta fazer o que ela faz por 1 ou 2 dias inteiros e verá que tem muita coisa, muito trabalho, muito cansaço, muita dificuldade. E para as mães que já voltaram ao mercado de trabalho ainda é pior, porque em geral tem jornada dupla.

      Que tal dar uma força fazendo sua parte? Mostrar pra ela o quanto se importa. Assumindo algumas tarefas quando chegar do trabalho, deixando que ela tenha um tempo minimamente sozinha, pra ela. Ter tempo para tomar um banho demorado, cuidar de si, praticar algum hobby, estudar, sei lá, o que ela quiser. Geralmente mães em tempo integral estão tão ocupadas com foco na cria que se deixam um pouco de lado. E não é por desleixo ou preguiça, é prioridade mesmo, junto com cansaço.

      Aqui em casa a gente criou um “dia sem criança” também, isso ajudou bastante a retomar nossa vida de casal. Toda semana saímos sozinhos. Tem semana que estamos tão cansados que apenas vamos ao cinema e voltamos pra casa pra dormir. Mas mantemos a rotina, mesmo quando estamos chateados um com o outro. A gente sempre volta melhor, em paz.

      Paz pra vocês.

  6. Sandra

    Maravilhoso!!!

  7. Valeria

    Foi escrito por uma mulher, mas acho que o texto serve para os dois, mãe e pai. Eu e meu marido passamos por essa fase estranhíssima e estamos nela ainda, pois quando nossa primeira filha tinha cinco anos e meio, nasceu a segunda. Ou seja, quando a poeira começou a baixar, voltou tudo. Temos nacionalidades diferentes e sempre moramos longe da família, então nunca tivemos uma rede de apoio, tão fundamental para a família. É exatamente como alguém comentou, ter filhos é lindo, maravilhoso, sou muito grata por ter me tornado mãe de duas lindas meninas, mas é um golpe duro na relação conjugal e destrói o relacionamento se o casal não souber lidar. E mesmo que nos digam como é difícil, a gente só entende a profundidade quando os filhos chegam. Sem ajuda externa, o tempo que antes tínhamos um para o outro vai todo para os filhos, e chega aquela exaustão, e começam os desentendimentos, as brigas, etc. Não deveria ser assim, mas é. Meu marido nunca mais me tratou com o carinho de antes depois que tivemos filhos, e eu nunca mais consegui ser a mesma com ele. Queria ter escrito uma carta como essa e entregue ao meu companheiro anos atrás, agora me parece tarde demais. Se vamos conseguir continuar juntos, não sei. Mas temos que ser fortes, porque as crianças precisam de nós.

  8. Nycolas Borowski

    Lindo e consciente texto!

  9. Angela

    Emocionante texto. Precisamos um do outro, mas muitas vezes deixamos a oportunidade de mostrar isso passar o que é uma pena, pois quando quisermos falar pode ser tarde.

  10. Dinah M. Scalise

    Maravilhoso, deve ser muito divulgado entre os casais novos

  11. José Carlos Cabreira

    shou pura verdade parabéns e a vida é assim nós vivemos em função daquilo que planejamos e pretendemos, cada um tem que dar sua contribuição e saber recuar e avançar na hora certa, casos contrário nada se realiza.

  12. Roberta Castro

    Maravilhoso…estou esperando essa fase passar, e acreditando sempre que estaremos juntos como agora, mesmo com um silencio no meio..!!!

  13. Aparecida

    Muito lindo e emocinante

  14. Deise

    Ai q tudo, bem assim mesmo!

  15. camila

    Que emocionante, estou pensando em ter um filho e me preocupo muito com as mudanças que o casamento passará.

  16. ceica

    Meu filho foi uma bençao na minha vida, atrapalha em muitas coisas mais nem por isso q o casal deixa de se amar, os dois sempre dando um jeitinho pros momentos intimos tendo um dialago dar certo,tendo amor entre os dois e a força de vontade dar tudo certo. a vida de um casal e um jogo tem q saber jogar.

  17. alex

    bonito, bonito, o quotidiano de uma familia normal.. no entanto.. escrito em portugues do brasil.. “adaptado” para portugues de portugal…

X Leia também: