Será que meu filho escuta bem? – por Dra. Camila Di Ninno

De Mãe para Mãe - Dicas dos especialistas06/04/17 By: Camila Silveira Di Ninno
(0) Comentários

 

Olá, moms!

Tudo bem com vocês?

É sempre muito importante ficar atenta à audição dos pequenos, pois existem diversos fatores que podem prejudicar o sistema auditivo das crianças.

Para falar um pouco sobre o assunto, a nossa querida colunista e fonoaudióloga, Dra. Camila Di Ninno, fez um texto bastante esclarecedor. Ela mostra dicas práticas para saber se o seu filho escuta bem!

A Dra. Camila é formada pela USP e atende gestantes, bebês, crianças e adultos em seu consultório. Além disso, ela escreve artigos exclusivos para o Just Real Moms (vocês já conferiram o post sobre dor de ouvido no avião?).

Confiram!

 


 

Será que meu filho escuta bem?

Será que meu filho escuta bem? - por Dra. Camila Di Ninno

 

Mesmo que seu filho tenha feito o “teste da orelhinha” na maternidade e o resultado tenha sido normal, é importante ficar atento à sua audição. Com o passar do tempo, o acúmulo de cera nos ouvidos, episódios de otite ou doenças como meningite, sarampo, rubéola e caxumba podem causar uma perda auditiva.

Uma boa audição é muito importante para o adequado desenvolvimento da fala, para a socialização da criança e para a aprendizagem de maneira geral. Perdas auditivas profundas nas duas orelhas costumam ser facilmente identificadas pelas famílias, mesmo em bebês bem novos. No entanto, se a perda é leve ou se ela acomete apenas uma das orelhas, nem sempre é fácil de ser percebida pelos pais.

Veja abaixo alguns sinais que podem indicar uma perda auditiva nas crianças.

Se seu filho…

– Não se assusta nem acorda com sons intensos, como o bater de uma porta, o trovão ou um objeto caindo

– Está demorando a falar e usa gestos para se comunicar, ou apresenta muitas trocas na fala

– Parece não ouvir sons baixinhos, como o barulho da chuva, da chave girando na fechadura e de passos se aproximando, mesmo quando a casa está silenciosa

– Fala muito alto, em forte intensidade, de forma desproporcional à distância em que se encontra em relação à outra pessoa

– Parece não escutar bem a TV no volume que é confortável para os outros membros da família. Pede para aumentar o som ou senta muito perto do aparelho

– Olha muito para a boca ou vira uma das orelhas na direção de quem está falando com ele

– Tem dificuldade para entender o que as pessoas falam e pede com frequência para repetir (“Ãh?”, “O que?”)

– Vive distraído, no “mundo da lua”

… pode ser um sinal de que não está escutando bem.

Na dúvida, consulte um fonoaudiólogo ou converse com o seu médico e peça a ele que solicite uma avaliação da audição. O tratamento para perdas auditivas leves ou moderadas costuma ser bastante eficaz e o resultado no desenvolvimento das crianças é surpreendente!

 


 

Dra Camila Queiroz de Moraes Silveira Di Ninno, é fonoaudióloga clínica (CRFa 2-5314), formada pela USP, especialista em Motricidade Orofacial pelo CFFa, mestre em Ciências da Reabilitação pela USP e doutora em Linguística pela UFMG. Autora de diversos livros e artigos científicos. Atende gestantes, bebês, crianças e adultos em seu consultório no Campo Belo e na Clínica Ignês Maia Ribeiro no Itaim Bibi, ambos em São Paulo.

 Site: www.camiladininno.com.brwww.ignesmaiaribeiro.com.br

Facebook: Camila Silveira Di Ninno, Clínica Ignês Maia Ribeiro

E-mail: contato@camiladininno.com.brclínica@ignesmaiaribeiro.com.br

Telefones: (11) 3853.6667 / 9.7550.2309

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X Leia também: