Quando você achar que é uma “má mãe”, lembre-se disso.

De Mãe para Mãe - Educação - Psicologia - Relacionamentos - Somos todas iguais04/10/16 By: Renata Pires
(4) Comentários

 

Olá!

Esses dias encontrei um texto ótimo e super acolhedor, escrito pela autora Kimberly Zapata. Ele relata exatamente aquele momento em que estamos nos sentindo péssimas mães, por termos perdido a paciência com as crianças ou por não estarmos “bem” em um dia qualquer.

Decidi compartilhá-lo com vocês e fiz uma tradução livre (bem livre mesmo, rsrs).

Espero que gostem!

Mil Bjsss

 

……………………………………………………………………………………………………………………………………………………

 

Quando você achar que é uma "má mãe", lembre-se disso. - Just Real Moms

 

Olá, mamãe, eu estou lhe escutando agora. Você está criticando a si mesma. Questionando-se. Criticando muito a si mesma. Você está dizendo essas palavras: Eu sou uma pésima mãe! Sou uma mãe horrível!

Eu sou uma “má mãe”.

E você deve estar certa… certo? Porque hoje, você perdeu a paciência e gritou com seu filho. Porque hoje, você deixou seu filho de castigo. Porque hoje, você deixou a TV ligada durante toda a tarde, assim que você poderia cozinhar ou limpar ou trabalhar ou dormir ou simplesmente salvar sua sanidade. Você deixou a TV ligada para que o seu garoto não ouvisse o seu choro, de modo que não iria ver suas lágrimas. Porque hoje, você cedeu e deu ao seu filho cachorro-quentes e ketchup no jantar.

Eu sei, você é a pior.

Mas olhe aqui uma coisa: Se você fosse realmente uma má mãe, você não se importaria. Você não iria estar incomodada com coisas como alimentação saudável ou educando – e entretendo – seu filho a cada minuto de cada dia. Você não estaria preocupada se suas palavras fizeram um dano irreparável ao seu pequeno. Você não estaria chorando enquanto seu filho brinca no quarto dele. Você não deixaria a culpa torturá-la e consumi-la. 

Você não estaria se desculpando.

Você não sentiria remorso.

Você está vendo? Se você pensar sobre isso, pensar realmente sobre isso, verá que sua reação prova que você se preocupa (e muito) com o seu filho, sem parar e sem egoísmo, e isso prova que você quer o melhor para ele.

Sua reação prova que você é uma boa mãe.

Então, hoje, considere isso quando você se sentir mal. Quando aquela voz de dúvida e repugnância se insinua, considere que os nuggets de frango nunca mataram uma criança, bem como os desenhos animados.

Você pode não se orgulhar sempre das suas ações – você vai cometer erros; todos comentem erros – mas, talvez, seus erros não sejam “maus”.  Talvez os seus erros sejam momentos de ensino. Eles a ajudarão crescer. Eles ajudam seus filhos crescem, e eles tornam o vínculo entre vocês mais forte.

Eles fazem você uma mulher melhor, uma esposa melhor, uma amiga melhor, e uma mãe melhor.

Você é o suficiente.

Você está fazendo o seu melhor, e mesmo com “falhas”, você é uma boa mãe. Você é uma ótima mãe!

 

Quando você achar que é uma "má mãe", lembre-se disso. - Just Real Moms

 

Fonte: Texto originalmente publicado no Scary Mommy

Traduzido livremente por Just Real Moms

 

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 Comentários:Quando você achar que é uma “má mãe”, lembre-se disso.
  1. Rosana de Souza

    Esse texto veio a calhar. Hoje é um daqueles dias em que precisava ler isso. Obrigada amigas…

  2. maria celeste batista

    Sim e verdade eu as vezes me sinto uma ma mae porque o meu filho nao me respeita nem respeita o proximo mas eu eduquei 3 Filhos e so este e que e assim porque sera se eu dei a educacao aos 3 igual Eu sou ma mae ou ele sera mau filho que deus me perdoe….

  3. ilda carreira

    Verdade. Gostei

  4. Patricia

    Infelismente as pessoas q poderiam ajudar nesses momentos de impaciência, só sabem criticar, julgar suas atitudes. É muito difícil, se alguém se aproximasse para ajudar até vc se recompor e respirar… Ah como seria.bom …

X Leia também: