Por que crianças de pais separados fazem mais birra – por Bianca Arcangeli

De Mãe para Mãe - Dicas dos especialistas - Educação31/10/17 By: Bianca Arcangeli
(0) Comentários

 

Olá, moms!

Tudo bem?

Hoje, temos o imenso prazer de apresentar uma nova colunista do blog. A Bianca Arcangeli é administradora por formação, autora do blog Mãe em dia, mamãe do Thomas, colunista da Revista Pais e Filhos e tem um canal no Youtube!

Em seu site, ela escreve sobre o cotidiano da maternidade e o dia a dia das mães. Por isso, a partir de hoje, a Bianca fará posts para o Just Real Moms! Nós amamos os seus textos e achamos que as nossas leitoras se identificarão bastante com suas palavras.

Seja bem-vinda, Bianca!

 

________________________________________________________________________________

 

Por que crianças de pais separados fazem mais birra

Por que crianças de pais separados fazem mais birra - por Bianca Arcangeli

 

Quem nunca ouviu esse diálogo ou alguma variação dele:

“Nossa, que birra que esse menino tá fazendo!”

“Ah, tadinho… Esse é o XXX, a mãe dele é mãe solteira (ou é separada, ou está se divorciando, ou é sozinha).”

“Aaaaahhh! É por isso, então!”

Essa é a maior dificuldade que eu vejo em ser mãe solo/separada/divorciada, ou qualquer outro nome que você queira dar. Claro, não estou ignorando aqui as dificuldades econômicas, de tempo, morais e outras. A culpa que uma mãe sente por seu filho não crescer em um ambiente tradicional impacta, e muito, na sua educação. Aliás, às vezes, nem é a culpa que a mãe mesmo se impõe, e sim, a culpa que a sociedade a faz sentir.

Digo que essa culpa vem da sociedade, porque muitas vezes a decisão de ser mãe solteira ou de se separar foi certa, inevitável, ou simplesmente o melhor caminho para ela e seu filho. Portanto, se não fosse a sociedade dizer que ela está errada, com certeza ela saberia que a sua decisão foi correta.

De qualquer forma, o assunto da vez aqui é a culpa. Ela faz com que a mãe seja mais liberal, mais compreensiva e muito mais permissiva do que seria em uma situação tradicional. O fato também de não haver um homem por perto, que na maioria das vezes impõe limites com mais vigor, também dificulta.

Ou seja, se seu filho faz birra, testa seus limites e choraminga mais do que os outros, eu garanto que o problema não é o seu divórcio, a sua separação ou o fato de você ser mãe solteira. O problema também não é com seu filho, o problema é com você e sua habilidade de lidar com essa culpa que não deveria existir. Por isso, da próxima vez que você se sentir culpada e com pena do seu filho, pense que você deve fazer o bem a ele, nem que para isso você precise ser dura. Ao ceder, você não está fazendo o melhor que poderia a ele e sim o mais fácil. Inclusive, essa é a oportunidade de provar quanto você realmente o ama.

Em pouco tempo, impondo limites de forma clara, consistente e com firmeza, seu filho será o maior exemplo da classe e, aí sim, você vai poder dizer que ele é educado porque é filho de uma mãe feliz!

Se quiser saber mais sobre esse assunto, acesse o canal do Mãe em Dia do YouTube!

Beijos e até a próxima!

 

________________________________________________________________________________

 

Bianca Arcangeli é autora do Blog Mãe em Dia (www.maeemdia.com), tem um canal no YouTube e é colunista da Pais e Filhos. Siga-a também no instagram: @blogmaeemdia

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X Leia também: