O que uma criança deve saber aos 4 anos de idade?

De Mãe para Mãe02/03/14 By: Juliana Freire
(353) Comentários

 

Oi, meninas, tudo bem?

 

Recebi este texto MARAVILHOSO de uma amiga e resolvi dividi-lo com vocês aqui no blog! Acho que é o tipo de texto que deveria ser leitura obrigatória para todas as mães!

 

Leiam até o final, pois vale muito a pena!

Bjs

 

………………………………………………………………………………………………………………..

 

Nesse mundo contemporâneo, ter, ser, saber, parecem fazer parte de uma competição. Nesse mundo, alguns pais e algumas mães acabam acreditando que é preciso que seus filhos saibam sempre mais que os filhos de outros. E isso sim seria, então, sinal de adequação e o mais importante: de sucesso.

 

O que uma criança deve saber aos 4 anos de idade? Essa foi a pergunta feita por uma mãe, em um fórum de discussão sobre educação de filhos, preocupada em saber se seu filho sabia o suficiente para a sua idade.

 

Segundo Alicia Bayer, no artigo publicado em um conhecido portal de notícias americano – The Huffington Post –, o que não só a entristeceu, mas também a irritou, foram as respostas, pois ao invés de ajudarem a diminuir a angústia dessa mãe, outras mães indicavam o que seus filhos faziam, numa clara expressão de competição para ver quem tinha o filho que sabia mais coisas com 4 anos. Só algumas poucas indicavam que cada criança possuía um ritmo próprio e que não precisava se preocupar.

 

 

content-620-6m

 

 

Para contrapor às listas indicadas pelas mães (em que constavam itens como: saber o nome dos planetas, escrever o nome e sobrenome, saber contar até 100), Bayer organizou uma lista bem mais interessante para que pais e mães considerem o que uma criança deve saber.

 

Vejam alguns exemplos abaixo:

 

– Deve saber que a querem por completo, incondicionalmente e em todos os momentos.

 

– Deve saber que está segura e deve saber como manter-se a salvo em lugares públicos, com outras pessoas e em distintas situações.

 

– Deve saber seus direitos e que sua família sempre a apoiará.

 

– Deve saber rir, fazer-se de boba, ser vilão e utilizar sua imaginação.

 

– Deve saber que nunca acontecerá nada se pintar o céu de laranja ou desenhar gatos com seis patas.

 

– Deve saber que o mundo é mágico e ela também.

 

– Deve saber que é fantástica, inteligente, criativa, compassiva e maravilhosa.

 

– Deve saber que passar o dia ao ar livre fazendo colares de flores, bolos de barro e casinhas de contos de fadas é tão importante como praticar fonética. Melhor dizendo, muito mais importante.

 

E ainda acrescenta uma lista que considera mais importante. A lista do que os pais devem saber:

 

– Que cada criança aprende a andar, falar, ler e fazer cálculos a seu próprio ritmo, e que isso não tem qualquer influência na forma como irá andar, falar, ler ou fazer cálculos posteriormente.

 

– Que o fator de maior impacto no bom desempenho escolar e boas notas no futuro é que se leia às crianças desde pequenas. Sem tecnologias modernas, nem creches elegantes, nem jogos e computadores chamativos, se não que a mãe ou o pai dediquem um tempo a cada dia ou a cada noite (ou ambos) para sentar-se e ler com ela bons livros.

 

– Que ser a criança mais inteligente ou a mais estudiosa da turma nunca significou ser a mais feliz. Estamos tão obstinados em garantir a nossos filhos todas as “oportunidades” que o que estamos dando são vidas com múltiplas atividades e cheias de tensão como as nossas. Uma das melhores coisas que podemos oferecer a nossos filhos é uma infância simples e despreocupada.

 

– Que nossas crianças merecem viver rodeadas de livros, natureza, materiais artísticos e a liberdade para explorá-los. A maioria de nós poderia se desfazer de 90% dos brinquedos de nossos filhos e eles nem sentiriam falta.

 

– Que nossos filhos necessitam nos ter mais. Vivemos em uma época em que as revistas para pais recomendam que tratemos de dedicar 10 minutos diários a cada filho e prever um sábado ao mês dedicado à família. Que horror! Nossos filhos necessitam do Nintendo, dos computadores, das atividades extraescolares, das aulas de balé, do grupo para jogar futebol muito menos do que necessitam de nós. Necessitam de pais que se sentem para escutar seus relatos do que fizeram durante o dia, de mães que se sentem e façam trabalhos manuais com eles. Necessitam que passeiem com eles nas noites de primavera sem se importar que se ande a 150 metros por hora. Têm direito a ajudar-nos a fazer o jantar mesmo que tardemos o dobro de tempo e tenhamos o dobro de trabalho. Têm o direito de saber que para nós são uma prioridade e que nos encanta verdadeiramente estar com eles.

 

Então, o que precisa mesmo – de verdade – uma criança de 4 anos?

 

Muito menos do que pensamos e muito mais!

 

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

353 Comentários:O que uma criança deve saber aos 4 anos de idade?
  1. saul berdichevski

    Como pediatra com mais de 40 anos de clinica atendendo todas as camadas sociais , digo que:
    1) aprovo todas as orientações
    2)no mundo moderno os pais sabem menos sobre seus filhos do que as tias das escolinhas ou babas domiciliares , por ausências dos pais
    3) no mundo atual , as pessoas estão mais preocupadas com o ter , ser e saber
    4) o afeto esta relegado a um segundo plano , não se estabelecendo o apego , o vinculo , e dai as consequências.

    • Carlos e Gladis Arlaque

      Oi Saul, estamos morando em Floripa. As tuas ex pacientes Patricia e Desirée Arlaque são bem presentes na vida dos filhos. Obrigado por tudo. Abraços

    • Paula vinal

      Adorei e acho que foi o melhor texto que li a respeito sobre o que uma criança deva saber, moro atualmente no interior em que trabalho e almoço em casa para ficar com minha pequena, quando chego posso está morta mas levo ela na praça ou dou um passeio e sabe o que esse texto me ensinou; que eu estou certaem pensar que devo dar o tempo que minha filha merece, que nãou estou me punindopq trabalho, mas que estou dando amor e carinho e construindo o que quero que ela pareça no futuro.

      • lai

        Belas palavras da Paula Vinal. atente só para a última frase quando falas que estas construindo o q queres (você é não ela) que ela pareça no futuro.

    • maria luisa camozzato

      Amor, simplesmente amor com liberdade e sabedoria.Além disso é necessária uma alimentação adequada, pois é na fase dos zero aos três anos de idade que ocorrem as conexões nervosas em nosso cérebro. São estas conexões que permitirão às crianças a serem capazes de desenvolverem totalmente suas habilidades ( FÍSICAS,INTELECTUAIS E EMOCIONAIS ).

    • Conceição Monteiro

      Concordo absolutamente com o que disse!!sou educadora de infância,e tentei todos os dias da minha vida com as crianças ,fazer destas sábias palavras uma realidade!
      É fundamental que pais ,escolas,educadores e professores e sociedade em geral,tenha isto presente,e que não se queimem etapes na educação,e que cada coisa tenha o seu tempo,para um crescimento mais harmonioso e saudável!!

    • Elisete Verônica Zanfir

      Como mãe adorei, o texto porque hoje em dia as pessoas estão tão preocupadas em ter e ser, do que se doar, porque ser mãe é antes de mais nada doação, e caridade só existe com amor, é por esse motivo que devemos ser menos materialistas e exercer mais a atividade de ser mães, aos pais de estar juntos com seus filhos, fazendo com que se sintam amparados e amados. Que todos estejamos bem iluminados nessa missão de compreensão de nossos filhos, de nossas famílias e podermos saber cada vez mais o verdadeiro sentido da vida, principalmente de nossos pequenos, porque o que eles querem é ficar juntos conosco. E que Deus sempre nos dê a intuição necessária para compreendermos nossos pequenos e nossos grandes filhos que para nós sempre serão crianças…Um grande abraço a todos. Elis.

    • F.C

      Concordo com sua fala Doutora! Realmente, nós professoras as vezes sabemos mais sobre as crianças do que seus pais. Mas, por favor, não se refira às professoras como “tias das escolinhas”. Somos profissionais da educação. Além disso, há muitos anos, o mito de que ensinar as crianças a se referirem às professoras como tia, devido à crença de que assim elas se sentem mais seguras, já foi desfeito. Não é necessário que as crianças nos chamem de tia pra se sentirem amadas e seguras. Amamos, cuidamos e ensinamos como Professoras. Claro que ainda há essa prática, mas ela é tão incoerente quanto querer que as crianças saibam técnicas/coisas desnecessárias para a sua idade. =)

      • suely soares

        Não concordo com você. Acho que chamar de “Tia” um professor, é sempre com muito carinho. O profissional que recrimina “chamar de tia” acredito não estar preparado para ser um bom profissional.

        • idelma

          Concordo sou professora e fico muito feliz em ser chamada de tia,tenho alunos carentes e alunos com país presente. Amei o texto por isso eu sou muuuuito presente tbm na vida do meu filho, brinco , ajudo nas atividades de casa, saio pra passear e o mais gratificante é quando ele chega e me diz: mamãe sabia que eu te amo? Te amo do tamanho do universo, pronto acabou a mãe,rs ele tem 4 anos e 3 meses. Há e é muito inteligente modéstia à parte.

      • cristiane

        concordo plenamente com vc FC.
        Suely soares vc trabalha com que? Você gostaria que te identificasse de outro área que não fosse a sua. Penso que não. Coloca-se no lugar de outra pessoa para ver como se sentiria.

    • marcio theodoro cairo

      Estamos passando por uma turbulência. A escola do meu filho, 4 anos, insiste que ele ainda nao atingiu algumas competencias para a idade. Observamos em casa que nao é bem assim. Nao quero parecer que sou um pai que protege o filho numa redoma., mas percebi alguns exageros da escola. Segundo a professora todos ja copiam o proprio nome e meu filho nao. Estamos pensando em tira lo dessa escola.

      • Patrícia Pinheiro Alvarenga Correia

        OLÁ MARCELO ME CHAMO PATRÍCIA E TRABALHO COM CRIANÇAS DA IDADE DO SEU FILHO E VC NÃO ESTÁ SENDO UM PAI QUE PROTEGE O FILHO EM UMA REDOMA, ESTÁ COMPLETAMENTE CORRETO,SEU FILHO ESTÁ NA IDADE DE RECONHECER E TALVEZ POSSA COPIAR O PRÓPRIO NOME DE LETRA BASTÃO (FORMA)MAS Não É OBRIGATÓRIO POIS ESTA É A IDADE DE CONHECER AS LETRAS,ASSOCIAR A IMAGENS,MUITAS CRIANÇAS ATÉ COPIAM O NOME MAS SE ELE ESTIVER PASSANDO POR PRESSÃO OUVINDO COMENTÁRIOS DE PROFESSORES REALIZANDO COMPARAÇÕES ELE TALVEZ POSSA TER DIFICULDADE POR ESTE MOTIVO,E UM MÉTODO QUE NUNCA FALHA É DEIXAR A CRIANÇA SEGURA DE QUE É CAPAZ SEMPRE INCENTIVAR E ELOGIAR E PROCURE SABER SE ELE GOSTA DA PROFESSORA, CRIANÇAS QUE GOSTAM DE SEUS PROFESSORES TEM UM DESENVOLVIMENTO BEM MELHOR,VEJA TAMBÉM SE É SÓ ELE QUE TEM DIFICULDADE, CONVERSE COM OUTROS PAIS E COM ELE TAMBÉM.ESPERO TER AJUDADO.CONTE COMIGO

      • SUELY SOARES

        EXISTEM ESCOLAS QUE REALMENTE SÓ PENSAM NA PARTE QUE DIZ RESPEITO A ELA (TIPO ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA) ETC. MAS ESQUECEM QUE UMA CRIANÇA NUNCA É IGUAL A OUTRA, QUE TODAS TEM QUE TER SEU ESPAÇO DE TEMPO , QUE UMAS SÃO MAIS LENTAS DO QUE AS OUTRAS E NEM POR ISSO SÃO INFERIORES AS OUTRAS, E QUE NESSA IDADE, JAMAIS PODERÃO SER COMPARADAS ENTRE ELAS.
        ACHO QUE VOCÊ ESTA CERTO EM PENSAR EM TIRAR SUA FILHA DESSA ESCOLA, ELES NÃO ESTÃO PREPARADOS PARA A MISSÃO TÃO BONITA DE ENSINAR E TER PACIÊNCIAS COM ESSES ANJINHOS TÃO CARINHOSOS QUE PRECISAM TANTO DO NOSSOS CARINHOS.

      • Flávia

        Na educação infantil o objetivo principal é desenvolver as prontidões para favorecer na futura aquisição dos processos de leitura e escrita, respeitando a maturidade de cada criança na sua singularidade. É como uma casa que deve ter uma boa fundação, paredes fortes para, por último, receber o telhado.

    • Angelica

      Indico o livro: Paulo Freire Professora sim, tia não! Precisamos entender que professor é um profissional formado e não podemos admitir enquanto professores sermos tratados como tia!

    • Mônica

      Mas oque fazer quando seu filho chega para vc e diz que não gosta de fazer a tarefinha da escola ou porque vai ficar cansado?

      • Neidy Bento

        Oi Monica. Quando professora e também como mãe dizia a meus alunos e filhos que lição de casa não era castigo mas desafio e confirmação do aprendizado.

    • Janete A de Oliveira

      Concordo em tudo, cada criança tem seu ritmo, ms não podemos nos alienar e observar que as informações a cerca do mundo estão chegando cada vez mais cedo. Em primeiro lugar realmente os pais devem se preocupar em garantir todas as orientações do texto. O resto vem em consequência do nosso atual modo de vida. As crianças de hoje são apresentadas cada vez mais cedo ao mundo letrado, então cada uma desenvolve-se no seu ritmo. Só gostaria de deixar mais coisa bem clara, nas “escolinhas e creches”, não existem tias, e sim, professoras. Está na hora de parar com esse equívoco de chamar professora de tia. aliás, nem escolinha existe,escola é escola, não importa a faixa etária que atenda. Desculpem o desabafo!

    • Tatiana

      Cimo consequência da ausência dos pais, temos jovens violentos, que agridem professores, queimam mendigos, não sabem respeitar os mais velhos. Porque certos princípios morais só se aprende em casa. A escola educa, mas não se pode permitir que os professores façam o papel dos pais.

    • Steffany

      É isso mesmo. Quando mostro a pediatra do meu filho as coisas que faço com ele, ela diz que 90% das mães não fazem nem metade… Fico perplexa, achei que era a maioria!

  2. marcelo Rios

    Oi, como vai, gostaria de saber se me permite reproduzir este texto em nosso Jornalzinho do Laboratório de Habilidades para o Futuro, havia pensado em escrever uma materia sobre Uso inscriminado de Ritalina, mas este maravilhoso texto me encantou e acho muito apropriado para nossa primeira edição. caso positivo, peço a gentileza de me orientar como proceder. Abraços, Marcelo Rios

    • Fabricio

      Marcelo, a autora tornou publico o texto. Entendo que é permitido reproduzir o texto desde que seja registrado os devidos creditos/fontes.

  3. Denise Schirch

    MUITO BOM!!!! Parabéns!!! Bjs

  4. Lúcia Ribeiro

    Maravilhoso texto! Vou indicar para algumas mães que conheço que acreditam que a competição entre seus filhos e as outras crianças o tornará um adulto melhor. Parabéns!

  5. Idalina Faustino

    Perfeito !!!
    Usarei na reunião de pais e mestres !!!

  6. Valdeci Junior

    Concordo com tudo mas acho que faltou o principal: Deve ser ensinada a amar a Jesus.

    • gustavo

      por que sempre tem esses fanáticos!!!
      só para lembrar a Terra tem 4,5 bilhões de anos.

    • luiza

      Isso pra vc, que acredita em jesus. Entao sim, ensine seus filhos a ama-lo. Mas nao espere que todos os pais façam isso, pois nesse mundo gigante, cada um tem direito a ideologias e propositos diferentes. Nao existe formula magica e a individualidade deve sempre ser respeitada.

    • Roberto

      Valdeci Junior, na verdade o que deve ser ensinado é a amar a vida e respeitá-la. Quer ensinar crenças a ela, que ensine então todas! Que a ensine a amar Jesus, Mithra, Buda, Maomé, Thor…
      Mas que ensine-a a ter a sua própria opinião e acreditar no que ela quiser, contanto que consiga ser crítica quanto às suas crenças.

    • Luciana

      Eu acredito que uma criança deva ser ensinada a amar o seu próximo, seja ele quem for. Foi o principal ensinamento de Jesus. Talvez com mais amor no coração a criança acabe se tornando um adulto mais feliz.

    • Gustavo

      Nao tem nada a ver amar Jesus e ser uma pessoa de bom coracao. Se engana quem pensa que religiao esta diretamente relacionada a amor. Eu e minha mulher somos ateus e nossos filhos nao sao ensinados nenhuma doutrina religiosa, so ensinamos que respeite os outros e mostramos o que eh certo e errado. Eles sao otimos e super carinhosos, enfim, criancas normais que adoram brincar e passar tempo com a gente.

      • Juliana

        Concordo plenamente Gustavo. Eu e meu marido também somos ateus e ensinamos nossa filha o amor e respeito ao próximo, que deve ser feito por ideologia e não por medo de uma retaliação “suprema”.

    • Cintia

      Uma criança deve ser ensinada a amar e respeitar as outras pessoas! Religião não deve ser imposta a uma criança pequena, que só vai entender que “Deus castiga”! As pessoas devem ser ensinadas a pensar e escolher se querem ou não acreditar em um ou vários deuses, depois que crescerem e tiverem consciência de certo e errado.

  7. Alexandre

    Deve ser criança!!! Simples assim..
    Mas não gosto da ideia de se doutrinar crianças! Por que ela tem que ser cristã? Ou judia? Ou espírita? P q seus pais são?! P q a escola diz q tem q ser algo? Ou p q a sociedade cobra uma religião às crianças?! Prefiro crianças “livres” das atrocidades religiosas e seus dogmas eternos, imutáveis, e anti-científicos!!!

    • Mirian

      Alexandre, mas o Valdeci não falou em religião, ele falou em amar a Jesus. Para mim religião tem muitas mas Jesus Cristo somente 1.
      Quanto a isso, uma criança de 4 anos está em constante aprendizado, e devemos nos preocupar muito com os exemplos, e na maioria das vezes elas copiarão os pais, pois é com eles que ela tem a 1ª educação, (informal) que muitas vezes influencia em seu caráter, costumes, cultura. …sendo assim, não é uma regra, mas ela seguirá a religião de seus pais, Mas eu conclui que, se Deus tiver um plano na vida dela, ela pode ser criada, com quem for do jeito que for, ela acabará nos pés de JESUS…….A paz..

      • Adele

        Miriam,
        Sua conclusão não pode estar certa. Se pensas assim, logo, pensas que Deus não tem um plano para todos, somente para alguns.. é isso? Logo, as pessoas que trilharam um “mal caminho” o fizeram pois “Deus não tinha um pano da vida delas???”. Os pais, e a sociedade como um todo são SIM responsáveis pelo futuro dos seus filhos. Por isso devem passar bons valores aos pequenos. Espero que repense sua “conclusão” pois Deus certamente deseja o bem a TODOS e certamente, se uma pessoa possui um “plano de vida” traçado por Deus, então todos possuem, afinal, Deus não iria diferenciar/discriminar seus filhos né?! Agora, cabe a cada um de nós, orientados pela família a sociedade em geral, trilharmos o caminho do bem, afinal, temos o livre arbítrio para escolher nossos caminhos.

    • flavia

      Amem! rsrs Pena que a galera fica se achando na incumbencia de catequizar o mundo e esquece que ha religioes que sequer seguem Jesus.

  8. Fatima Fields

    Otimo texto! Nossa criancas merecem que esta mensagem seja divuldaga pelos quatro cantos do mundo!!!!

  9. Alexandre H Fiore

    Muito boas e esclarecedoras dicas.
    Ratifico-as sugerindo que procurem os livros “Tem filhos? Prepare-se para eles 1 e 2”, de minha autoria. Muito do que acabaram de ler será encontrado em vários dos capítulos da obra.

  10. Deise

    Sou mãe de uma menina de 4 e uma de 2 e tenho 2 empresas para administrar e faço pós. Tirei as meninas da escolinha para poder conviver e viver mais com elas. Criança precisa ser criança, precisa brincar, precisa primeiro de atenção, carinho, amor, segurança dos pais. Precisa saber em quem pode confiar sempre, em todos os momentos e para tudo, sem ficar confusa ou perdida não conseguindo identificar quem é o seu porto seguro. Trabalho 6 horas do meu dia, estudo 1 final de semana por mês… o resto do meu tempo é para elas. É só por um tempo, afinal, esse tempo de criança vai passar tão rápido que o momento de viver ele é agora, e que seja completo e repleto de tudo que elas verdadeiramente precisam: EU!

    • Rose

      Olá Deise, sinto descordar.
      Tirar suas filhas da Educação Infantil não é uma boa, vc não faz ideia de como é mágico e fascinante a oportunidade destas terem o contato com outras crianças da mesma faixa etária, principalmente a de 4 anos.

      • Suely

        Boa tarde, Deise.
        Na idade de sua filha de 4 anos, é muito importante que ela conviva com outras crianças da mesma idade.
        Você é importantíssima para ela, mas a convivência com as coleguinhas da escola também faz parte do crescimento e aprendizado.
        Acho que tem hora pra tudo.

      • SUELY SOARES

        ROSE CONCORDO COM VOCÊ. DEISE É MUITO IMPORTANTE PRA SUAS FILHAS TEREM CONTATO COM OUTRAS CRIANÇAS DA MESMA IDADE.
        POR MAIS QUE VOCÊ FIQUE COM ELAS, VOCÊ SEMPRE SERÁ A MÃE DELAS. AS AMIGUINHAS NA IDADE DE 4 ANOS FAZ MUITA FALTA COM O CONVÍVIO DE CRIANÇAS DA MESMA IDADE.ELAS TEM SUAS CONVERSINHAS E BRINCADEIRAS DA MESMA IDADE, QUE VOCÊ SENDO A MÃE NUNCA SERÁ A MESMA COISA.TROCAM FIGURINHAS DE DESENHOS ANIMADOS, ROUPINHAS NOVAS, CONVERSAM SOBRE AS BONECAS DA ÉPOCA, ETC, E É UMA DELICIA FICAR DO LADO OUVINDO SUAS FILHAS CONTAREM OS ACONTECIMENTOS E ATIVIDADES QUE PASSARAM NA ESCOLA.
        ACHO QUE VOCÊ DEVERÁ SE ORGANIZAR MAIS NA SUA EMPRESA E DEDICAR UM HORÁRIO ESPECIFICO POR DIA PARA ELAS.

  11. Coneição Teixeira

    Sou mãe de uma criança grande de 31 anos e sempre pautei a sua educação de acordo com os parâmetros apresentados com os quais concordo em forma género e grau. Nos nossos dias as crianças são mais facilmente orientadas para o o verbo TER do que para o verbo SER. Não é de estranhar portanto que os troquem TÃO CEDO NAS SUAS VIDAS!
    Portanto, Pais, antes fazer uma criançinha treinem-se para o facto de que por um tempo vão deixar de ter tempo para si. Mas garanto que esse treino vai valer a pena. Terão contribuido para a felicidade desse pequeno SER que vão colocar no mundo e concomitantemente, contribuiem também para lançar no mundo um SER Humano bem estruturado e orientado para a vida. Garanto! Minha filha é licenciada numa área social. Trabalha com adolescentes. SEI DO QUE FALO!

  12. ´Janilda Reis

    Concordo , que a criança deve viver cada fase da vida de forma natual sendo muito amada.

  13. monica Klein pellegrini

    Muito boa essa matéria, é o que nossos filhos realmente precisam, amor ,atenção, saber o quanto são especiais cada um a sua maneira, espero que muitos pais leiam a matéria e reavaliem suas prioridades e dêem mais valor a seus filhos!

  14. Ozinete

    Muito bom o texto. Que realidade !Tudo q nossas crianças precisam é presença paternas.
    As famílias antigamente era numerosa porém unidas, hoje são pequenas e tantos problemas
    por falta de presença dos pais. Jogam a culpa nas escolas , na sociedade , na justiça, nas igrejas menos admitir que erraram e erram na criação dos filhos. Como disse Deise: a fase de criança , pais precisam estar atentos pois passa muito rápido e quando queremos consertar já é tarde! Sou mãe de duas filhas , dediquei todo o meu tempo para elas na infância e adolescência , hoje sou uma mãe feliz . Elas estão bem empregadas, com curso superior,
    casadas e felizes.

  15. nuxa vaz

    BRINCAR….E SER AMADA .

  16. Marluci Maria de Lima Oliveira

    Muito bom texto, realmente criar uma criança para ser e não para ter. Quando converso com meus filhos e sobrinhos de sua infância eles falam que gostavam muito de brincar comigo de esconde – esconde, brincar na chuva, de bola, tomar suco comer pipoca,bolo e dar muitas risadas acho que infância é isso tudo muito simples.

  17. luciene

    amei! se todos pensarem assim teríamos menos jovens delinquentes e tão agressivos na nossa sociedade!

  18. TecaMiranda

    Os pais e cuidadores, acredito que saibam que amor, carinho e atenção são atitudes que não se cobram, são doações de quem se ama. O que os pais e cuidadores devem entender é que cada criança tem seu ritmo, devem entender que não se pode apressar e nem retardar o ritmo de cada um, devem entender que não podemos impedir o conhecimento, devem entender que competição existe e existirá sempre (não só nos esportes), mas que o mais importante é saber vencer e perder. Cada idade tem sua própria vivência, e a preocupação deve ser adequar as experiências e o conhecimento à idade e às expectativas e interesses da criança.

  19. Márcia.

    Gostei muito da matéria,e concordo pois toda criança quer amor carinho , só que isso envolve nosso tempo, e quando se fala em gastar nosso tempo,que tempo, não temos tempo.
    Ser mãe envolve abrir mão de nosso próprio tempo, para nos dedicarmos de coração a eles, pois eles são nosso maior tesouro,que nada pode comprar, sei muito bem disso tenho três filhos que são a rasão de eu viver, mesmo quando crescem continuam precisando desse amor ….

  20. Sibele Detilio

    Olá, concordo com número, gênero e grau. Atualmente muitos pais estão desorientados diante da educação de base de seus filhos.
    Sou neuropsicopedagoga e desenvolvo trabalhos de orientações refere ao tema entre outros.
    Necessitando de orientações estou á disposição no site acima.
    abs
    Sibele

  21. Janaina S. Lazzeris

    Simplesmente verdadeiro… muitos pais delegam a criação de seus filhos a terceiros. O sonho é TER o filho, e não criá-lo pois isso dá trabalho. Filhos crescem, e junto com este crescimento, crescem as necessidades. Minha filha tem 4 anos… e tenho lutado para ser uma boa mãe: abri mão de um período de trabalho para ficar com ela, passar por todos os primeiros momentos juntos, adoro fazer as tarefas com ela, cantar, dançar feito bobas… São fases que não voltam mais.

    • Nivânia

      Realmente o artigo revela positivamente muito do que se pode fazer, para permitir a criança verdadeiramente ser uma criança!!! E concordo com você Janaína, ser mãe é muito mais do que simplesmente ter um filho, ser mãe requer disponibilidade de tempo e principalmente muito, muito amor! Ter filhos para deixá-loe em segundo e/ou terceiro plano não funciona, ser mãe exige presença, não digo exatamente em quantidade de tempo, mas em qualidade do tempo que estar com o filho, por que estar por estar não funciona também!!!

  22. Alex Bawer

    Gostei muito, mas muuuuuuuuito mesmo, parabéns pelo texto.

  23. lucia maria lopes

    maravilhoso texto e verdadeiro porque hoje só se fala em ter competir com mais conhecimentos fora de hora,porque tudo vem ao seu tempo,o que falta mesmo é tempo e paciência para nossos filhos,coisa simples como amá-los da maneira como eles são.

  24. Miiriam R N Brunauer

    Tudo o que eu sempre acreditei como educadora, mãe e hoje avó de três adoráveis crianças e uma a caminho. Especialmente os 2 últimos parágrafos! Tudo o mais vem por acréscimo, no momento certo. O carinho, o aconchego, a presença, o amor, as brincadeiras, certamente farão de nossas crianças jovens de sucesso e principalmente felizes!

  25. Antenor

    Também concordo plenamente com o texto. Sou pai de um menino com 33, uma menina com 23 já formados com curso superior, e uma filhinha que hoje esta completando 5 aninhos. Tenho a convicção que se nós pais agirmos desta forma estaremos sim deixando filhos bem melhores para o nosso mundo.

  26. Thais Hamada

    Olha, eu concordo em número, gênero e grau. Não é fácil ser mãe. Não é fácil ser mãe, dona de casa, universitária e trabalhar fora. Eu exerço todas essas atividades e sempre tento incluir minha filha à elas. Ela é uma criança de 4 anos que toca, dança, canta, pinta, desenha, recorta, que tem um monte de roupas encardidas de diversas coisas e um monte de brinquedos que nem usa, mas que várias pessoas dão. É uma criança que sabe as vogais, que gosta de fazer bolo, provar a comida pra saber se está boa de sal e/ou açúcar,que enrola pães de queijo, que quebra ovo e que às vezes deixa o ovo se quebrar no chão. Ela lê, do jeito dela, porque nem sabe ainda escrever, mas lê. E conta lindas histórias, e compõe músicas incríveis. Ela gosta de argila, de tinta guache, de tesoura, papel, lápis, canetinha e tudo mais com o que se pode fazer arte. Minha criança sabe que não se pode sair sozinha e que não importa o que aconteça, eu estarei sempre ao lado dela. Porque à noite nós deitamos juntas na cama dela e conversamos sobre nosso dia, sobre as curiosidades que ela tem, sobre as descobertas que ela fez, sobre nossas vidas e vidas de todo mundo. Eu posso não ser a melhor mãe, sinto culpa como maioria parece sentir, mas eu tenho muito orgulho de conseguir fazer o que faço sem perder a companhia da minha filha. Não é fácil me organizar, ela estuda somente durante um período e eu tenho coisas a fazer o dia todo. Mas sempre tem um jeitinho de fazer junto, de fazer com ela. E isso… Não tem preço!

    • Rose

      Parabéns Thais!!!

  27. Angela Assis

    É triste ver hoje mães que querem compensar sua falta com mimos e presentes. Trabalham o dia todo, e por peso de consciência chegam em casa trazendo um presentinho, um chocolate que seja, para compensar sua ausência diária. Já pude presenciar fatos como esse, também reações de crianças que crescem nesta situação. A mãe que tinha o dinheiro exato para o pão da tarde, satisfaz o capricho do filho em um chocolate, que o joga fora por não ser o chocolate exigido por ele. Aquela criança que, por ciume distrata uma grávida ao ver seus cuidados com o futuro bebê que vai nascer. Vi um filho exigir da mãe um carro pra poder passar de ano na escola! Mães, a infância é base primordial da vida adulta. Não chegamos aqui com maturidade se não vivermos bem nossa infância. Hoje os consultórios psiquiátricos e psicológicos estão ocupadíssimos. Por quê será?

  28. Daniella Jordao Bomfim

    eu amo muito os meu filhos por quer sao tudo para mim

  29. Marlúcia Fernandes

    Tenho um casal de filhos adultos, o caçula com 27 anos e a mais velha com 30 anos. Ah e uma netinha filha do meu filho de 1 ano e 4 meses que é uma das alegrias de nossas vidas. Quando meus filhos eram pequenos eu e meu marido sempre priorizavamos a atenção dada à eles junto com muito respeito e amor. Um exemplo disso é: minha velha sempre gostou de desenhar e fazia isso nas paredes da varanda de casa. Os desenhos eram lindos, verdadeiras obras de arte rsrs… Nunca a reprimimos, nunca apagamos os desenhos, qd era preciso pintar a casa, fotografavamos as paredes para ter de lembrança seus desenhos. Só a orientavamos que na casa dos outros não podia, e que era uma questão de educação. Mas ela não precisava pq já tinha suas telas particulares em casa.

  30. Fabiana

    Muito bom! Tenho uma bebê de 6 meses e isso só reforça todo este carinho e amor que eu e o pai dela temos!

  31. Esther

    Eu ainda colocaria que ela deve saber que tem o dever de respeitar os animais e o direito de conviver com eles em harmonia.

  32. Anita Campos Silva

    Hoje o mais importante na vida de uma criança é seus pais a deixarem ser criança.

  33. Anita Campos Silva

    Hoje o mais importante na vida de uma criança é seus pais a deixarem ser criança. não impondo tantas tarefas .

  34. eronita haubert

    Gostei muito e fiquei emocionada, pois sempre digo aos meus netos que fico feliz quando estamos juntos e ao me despedir digo que adorei ter ficado com eles. Demonstro que presença deles me dá muito prazer e quer nossa convivência me faz muito feliz.

  35. Rose Costa

    Sou casada e temos dois filhos (menina de 9 e um menino de 13 anos) sou professora. Parei de trabalhar, fiquei sem empregada, deixei de ter uma série de coisas materias para ficar com meus filhos. Ambos só entraram na escola aos 5 anos e só voltei a trabalhar quando a menos estava com seis anos e no mesmo horário que estavam na escola. Filhos são minha prioridade. Acabamos de passar (carnaval) um feriado juntos jogando dominó, detetive, palavras cruzadas, o banquinho do Raul Gil, em um apartamento pequeno onde rimos e ficamos juntos. Isso para mim é familia

  36. Fernanda Haiany

    Ual, que lindo!
    Adorei, muito bem escrito, muito bem pensado, muito sábio também!

  37. KKK

    É muito simples o que uma criança precisa.

    A criança precisa dos pais.

    E que esses pais não tentem jogar nas costas das crianças as próprias ambições, sonhos e expectativas – que por um motivo ou outro – não tiveram meios (ou coragem) de construir com as próprias forças.

    Pois a criança vai trilhar o próprio destino. Se os pais não quiseram trilhar o próprio destino, não serão os filhos que tem de arcar com essa responsabilidade.

  38. Alda Pereira de Paula

    Isso e muito bom! Magnífico! A criança precisa saber que amada, respeitada e que seus pais a amam acima de tudo e de todos.

  39. Sergio

    Aprendi muito Hoje, e sei que devo exercer com empenho e sabedoria e sem reservas, a missão de educador de meus filhos, dando a eles a oportunidade de conhecer o mundo em que vivem e aprendendo com eles seu mundo mágico e maravilhoso. Abraços.

  40. Janete

    Concordo em tudo com o texto, o que não concordo é com a atitude dos pais, tenho 4 filhos, 14, 11 e gemeos de 3anos. Minha filha do meio estava alfabetizada aos 4 anos, como? Brincando de escolinha com a irma mais velha (então com 8 anos), sempre trabalhei e nunca deixei de dedicar momentos muito prazerossos aos meus filhos. Esse é o diferencial. Não podemos excluir os nossos filhos do mundo, mas podemos e devemos dedicar o melhor do nosso tempo à eles. quando dizem que as crianças de hoje valorizam mais o ter do que o ser, é culpa dos pais da nossa geração, nós é que educamos nossos filhos e devemos saber o que proporcionar à eles ou não. Já ouvi muitas amigas falando ” Faço de tudo pra dar ao meu filho o que eu não tive”, acho isso um erro muito grande, pois esquecem de ensinar aos filhos o valor das coisas, materias ou não. Quanto ao que uma criança deve saber aos 4 anos, concordo com tudo o que foi dito no texo, mas temos que proporcionar isso paralelo as vivencias que as crianças tem nas escolinhas. Na atual realidade, onde temos que ser mae, profissional etc, temos que ter uma referencia onde nossos filhos poderão estar sendo orientados quando não podem estar conosco. O importante é não nos abstermos de dar à eles o nosso mellhor. Trabalho 8 horas por dia e quando chego em casa a minha prioridade são meus filhos desde a mais velha até os menores. Isso é o mais importante, não nos desviarmos da nossa missão de sermos pais presentes. Assim, nossos filhos serão mais felizes e estarão mais preparados para a vida.

  41. Bruna Souza

    Sou psicóloga, atendo crianças e tenho um filho de 4 anos. Vivo um pouco das duas coisas: O desafio de ser mãe e na profissão o cuidado das crianças que estão cada vez mais “adultizadas”, pressionadas com toda essa lógica bem colocada no artigo. Mas o que realmente me chamou a atenção, é que quase a totalidade dos comentários postados se referem à lindas e perfeitas experiências de serem ótimos pais para seus filhos e que estão, mesmo com dificuldades, fazendo tudo o que está escrito no artigo como algo bom para uma criança de 4 anos. Chama a atenção também que esses comentários são intercalados por outros que apenas criticam os pais que não fazem isso. Com tudo isso, fico pensando que a mesma lógica de competição parece estar posta, com uma ansiedade e angústia dos pais em mostrarem que estão fazendo “certo” e ao mesmo tempo rebaixando ao criticarem os que não fazem “certo”. Até comentários do tipo: hoje meus filhos tem faculdade e são felizes são colocados como uma referência a ser seguida: A MESMA COMPETIÇÃO. MAS, e para os pais que leram esse artigo e pensaram: “Poxa, não estou fazendo isso com meu filho…” Qual comentário a ser postado restou a eles? Provável que nenhum… Porque estamos num mundo, numa sociedade que têm tolerado cada vez menos o “erro”, a falta, a imperfeição, que na verdade são INERENTES ao ser humano! Isso tem gerado muito sofrimento ao ser humano! É a maior queixa trazida nos consultórios de psicoterapia: pessoas que se sentem mal por não estarem dentro dos “padrões”. E a sociedade, digo todos nós, exigimos coisas que são IMPOSSÍVEIS para o ser humano: a perfeição. TODOS os pais, os que leram, os que que postaram cometários, sem nenhuma distinção já fizeram com seus filhos essas coisas as quais o artigo recrimina, TODOS NÓS! sim! Para a educação das crianças, os “padrões” que foram altamente disseminados pela nossa sociedade capitalista foram esses do “TER/SABER” a qual, HOJE temos TENTADO conseguir enxergar que na verdade não são os melhores para uma criança. Então, HOJE, estamos tentando pensar em outras formas! Não adianta criticarmos os pais que trabalham muito e não tem tempo para os filhos e que não dão carinho, e tra lá lá . Fazer isso é se apoiar na mesma lógica da competição, é gerar mais sofrimento para o ser humano que quer se “encaixar” a todo custo nas “ditaduras” vigentes e que ao ler esse artigo e comentários vai acabar se sentindo mais angustiado ainda por não estar fazendo isso com seu filho! Por isso que hoje só queria deixar um alerta, para todos nós, pais ou não, para que não tornemos as palavras ditas nesse artigo como um novo “padrão” a ser seguido, e sim apenas uma grande contribuição para que CADA um possa aproveitar dele para educar seu filho À SUA MANEIRA. Bom dia

    • Marcia

      Ótimo texto. Sou mãe de um menino de 7 anos e de uma menina de 6 meses. Trabalho, viajo a trabalho, tento dar o melhor de mim como māe, às vezes acertano, outras vezes errando. Vivo na Suíça e, algo que sempre me chamou a atenção aqui é o sistema escolar. Nāo ensinaram meu filho a ler e a escrever no jardim da infância. Me disseram que “ele terá tempo de aprender a seu ritmo no primeiro ano da escola primária”. As discussões giravam em torno de “o importanto nessa idade são as habilidades sociais da criança e que ela se conheça”. Discutimos temas como “a criança consegue identificar o que ela gosta ou nāo gosta? Ela respeita os amigos na classe e as professoras? Ela consegue expressar seus sentimentos e levá-los a sério? Como vemos a criança quanto à sua auto- estima? Como podemos ajudá-la a sentir-se cada vez mais segura?”, “de que maneira ela dá asas a sua imaginação?”, “cpmo podemos ajudá-la a identificar seus pontos fortes?”, Etc etc etc. No primeiro e no segundo anos do ensino primário, não há provas com notas. Dizem que avaliações com notas nessa idade automatizam a criança a colocar todo o seu foco no resultado (“só é bom quem acerta tud0”), aumenta a competitividade e o stress, e que crianças com desempenho escolar mais baixo perderiam a auto-estima, e isso seria um risco para um pior desenvolvimento emocional e escolar dessa criança. A liçāo de casa é feita em 10-20 minutos por dia, porque a “criança precisa de tempo para ser criança”. Fiquei, e continuo, maravilhada com esse sistema!!. Como criança, sempre fui a melhor aluna da classe, a “CDF”, a “inteligente da família”, a “que nunca deu problema”. Me tornei uma adulta responsável, mas também uma adulta estressada e com uma vida muito corrida. Tive alguns problemas de saúde sérios relacionados ao stress e tive que, durante algum tempo, frear minhas atividades, desacelerar. Dediquei um bom tempo a tentar entender as razões que me levaram a adoecer. Sabe aonde fui levada? À infância. A raiz de toda a correria na fase adulta está no que se aprendeu de pequeno. A criança pensa: “Os que se destacam recebem elogios”, “se eu me destaco, todos os que eu mais amo ficam felizes, e eles ficam felizes comigo”, “quem é mole, nāo serve pra nada”, etc etc etc. Que erro, meu Deus! As pessoas são medidas por títulos. Eu tenho três títulos acadêmicos e sou a única com títulos acadêmicos em casa. Na minha última visita ao Brasil, meu primo solta a frase do ano “Teus pais sentem muito a tua falta. Você foi a única pessoa na sua casa que deu orgulho a seus pais”. E eu me pergunto “Como é que é? Por que meus pais não estariam orgulhosos de meu irmão, que é honesto, bom pai, bom filho, bom caráter, etc?”. Ah… Claro… Para añguns, parece ser que o “orgulho dos pais” é medido de acordo com o desempenho acadêmico e profissional, e não pela pessoa que o filho é. Que pena! Desde então, com consciência disso, tento não cometer os mesmos erros com meus filhos. E não digo que não cometo menhum erro, simplesmente digo que me policio de uma forma mais consciente. Criança deve se sujar, deve errar, deve fazer pergunta besta e ser levada a sério, deve aprender a se conhecer e a reconhecer o que está sentindo e o que ela quer e do que ela gosta (parece óbvio, mas nāo é tāo óbvio assim e muitas crianças adotam os gostos dos pais como sendo os seus, inconscientemente), deve ter certeza de que os pais a amam independentemente do seu desempenho seja lá em que área, deve se sentir protegida e deve saber que, seja qual for o tema, ela sempre poderá conversar sobre ele com seus pais, deve receber elogio por seu comportamento e não pelo resultado obtido, e não deve ser comparada com outras! A criança deve se sentir amadar pelo que ela é, e não pelo que ela “consegue fazer”. A auto- estima vai se fortalecer e isso é fundamental nessa fase de desenvolvimento! E dedicar tempo é uma forma perfeita de expressar amor e mostrar à criança a importância que ela tem e que ela pode contar com seus pais 🙂

    • Dilci

      Nossa, Bruna! Achei perfeita sua colocação! O modo como nos colocamos sobre o que “devemos fazer” para tornar nossos filhos felizes está parecendo uma receita de bolo, que, se não for rigorosamente seguida, deixará o bolo “solado”, ruim, sem sabor ou no caso dos filhos, fracassados… Calma aí gente! Nem todo mundo consegue seguir a receita devido às circunstâncias da vida, mas consegue transmitir, em um olhar cansado e em um abraço, toda a essência do que essas lindas atitudes representam. Lembro das histórias do meu pai sobre sua infância carente e sua mãe estressadíssima por ser viúva e mãe de 12 filhos aos 36 anos… Mas o que mais me marcou sempre foi o brilho nos olhos dele e o imenso carinho, respeito e admiração com que falava de minha vó, tão sofrida. Acho que devemos deixar claro aos nossos filhos é que damos a eles o máximo que podemos em amor e presença. Dar-lhes a certeza que aquilo é o nosso máximo e que tenham orgulho de nossa luta diária… que nos admirem pela luta que travamos em função deles.

    • Ana

      Excelente colocação!!

  42. Coisas da Lara

    É…. estou no caminho certo. Adorei! bjus Andrea – Coisas da Lara

  43. Kelly

    Ola tenho minha princesa que esta com 3 anos e 7 meses e ela tem seu ritmo em tudo e como posso passar o tempo com ela esta sendo maravilhoso e aprendo muito com a Julia,fui criança e tive minha infância maravilhosa e agora estou fazendo a infância dela quase igual a minha pois esse mundo mudou muito e não ta fácil criar no caminho certo de ser criança

  44. Monica

    Gostei muito da matéria…Realmente as crianças que vemos hoje estão abandonadas pelos pais e tendo responsabilidade transferidas entre escolas e atividades extra curriculares, além de algumas ainda terem babás e empregadas para finalizarem a educação. Isso não é ser bem sucedido na vida…pelo menos não com o com os filhos. Se a carreira, o trabalho e a vida social são importantes, nada é muito mais importante do que uma vida que foi optada ser colocada no mundo.
    Também gostei muito quando este texto disse que cada criança tem seu tempo e forma de falar, andar, escrever e fazer contas de matemática..Por causa dessa mania de pessoas quererem colocar um padrão nas crianças, muitos foram taxadas e diagnosticadas ERRONEAMENTE em diversos transtornos…esses que na verdade nunca existiram…e essas crianças passaram a tomar medicamentos quando na verdade elas precisavam somente de tempo, amor, dedicação e uma excelente instrução.
    Sorte daquelas crianças que ainda podem ser crianças, sem estigmas, sem preconceitos, sem ego transportado dos pais, em um nicho familiar feliz e acolhedor…que as aceite como elas são.

  45. SAMANTA MARIA NEVES DOS SANTOS

    Gostei muito mesmo dessa matéria, foi de muito proveito p mim, fico as vezes entristecida por uma minha minha que aos seus 31 anos tem o seu 1: filho e faz comparações as minhas gêmeas de 1 ano e quase 8 meses, cada um tem o seu ritimo e desenvolvimento próprio, fala como se estivesse colocando o filho em uma competição, agora eu tenho tempo apreciar a cada gracinha das minhas filhas, fiz 40 anos e tenho 3 filhos, 23, 21 e 15 não acompanhei nada deles, sou téc de enfermagem e saí da firma para se dedicar as minhas florzinhas, confesso que as vezes estranho pois sempre trabalhei fora, mas estou amando brincar de bonecas, pintar, montar quebra cabeças e etc… com elas fico muito cansada pois não tenho dinh p ter uma pessoa p me ajudar mas é muito gratificante olhar e ver que no final tde um dia tudo deu certo por que DEUS está no controle, e é isso amo esse site.

  46. Fernanda

    Esse texto é mesmo maravilhoso. Obrigada por divulgar.
    Mas seria legal se você desse os créditos da postagem original e o link.

  47. Bruna Souza

    Olhei por todo o site e não achei nenhum canal de comunicação (fale conosco/email) para nos comunicarmos com as idealizadoras do blog. Só gostaria de saber porque meu comentário não foi publicado… Algum problema com a liberdade de expressão?

  48. Eulália Breus Rodrigues Silva

    Adorei o texto, e analisando bem, acredito que meu filho tem tudo o que precisa… e agora, com licença porque estamos indo brincar na praça. Meu filho não precisa de brinquedos; ele precisa de amor e de brincadeiras.

  49. Diego

    A criança, com 4 anos, não tem que ter preocupações e sim, ao meu ver, facilidades. Os pais devem ser seus facilitadores e saberem de que maneira devem promover isso! Os seres que eles mais veem nessa fase, então eles devem fazer com que seus filhos não sejam competitivos e sim interativos. Permitir e facilitar que essas crianças interajam com o mundo e com os outros, que passem a construir seu conhecimento por si, e não forçá-las a saber o que vão descobrir daqui a alguns anos quando estiverem com mais idade, na escola, por exemplo. Criança tem que brincar, se sujar, pular, correr… construir seu conhecimento motor, cognitivo, criativo, imunológico… e para essa fase não há nada melhor do que brincar!
    Excelente texto, de uma percepção bastante real e construtiva. Todos os pais que tem filhos pequenos deveriam ler.

  50. Andrea

    Minha filha estuda em uma escola infantil q prega mto o amor entre as crianças, onde se canta, brinca e um mundo lúdico incrível.
    Mta gente me pergunta se ela com 3 anos já nao poderia estar pintando dentro ou fazendo letras.
    Eu sempre respondo q pra isso ela terá tempo…mas pra aprender a dar valor e respeito ao próximo e ser criança não .

  51. Cinthia

    Muito bom o texto! Meu filho frequenta uma escola com a Pedagogia Waldorf que é bem isso, e as vezes sou criticada pq dizem q lá eles brincam muito mas é pra isso q serve o JARDIM DE INFÂNCIA! Para brincar!

  52. Josenildo Cordeiro

    Perfeito, muitos me criticam por estar colado sempre q posso com meu filho, mas a maioria apoia kq vendo fazendo, amor, carrinho e até mesmo punições em doses exatas fazem parte d uma educação. O resultado é q vc ouvi do seu filho que quer se vc quando crescer, isso não tem preço, a cada dia procuro melhorar cada vez mais e sempre quando posso, apresento um exemplo. tenho certeza que ele está bem adiantado em relação às coisas e gostos que ele descobriu respeito às diferenças, adoro músicas sertanejas ele odeia e ama rock com apenas sete anos, e eu tenho q baixar no pcce ouvir com ele, ufa. Só amor de pai.

  53. LUCIA

    TEXTO FANTÁSTICO!!PARABÉNS

  54. Andrea Coelho

    Parabéns a todos pelos lindos comentários!

    Não fiquem ansiosos! Deixem as crianças serem crianças. Dêem abraços nelas, amor, atenção… beijos… elogios… Um caloroso abraço afaga a alma. O mundo já está violento demais e as nossas crianças seguem nosso exemplo. A minha por ex. ajuda a passar pano nos móveis pra tirar o pó, quer ajudar a pendurar roupas no varal… quer ler… Então cuidado com o que dizem em casa, com o que fazem. Tudo vem no seu devido tempo… um dia irão crescer e ir embora, é a lei da vida, mas nunca vão se esquecer do carinho que receberam dos pais. Esse tempo não volta mais. E cada papai e mamãe sempre encontrará um jeito, dentro da sua realidade pra demonstrar isso e cada criancinha do jeitinho delas irão se desenvolver saudavelmente. Teremos um mundo melhor, pessoas mais calmas, empáticas, amorosas e menos ansiosas e violentas. Boa sorte a todos! Eu tenho uma mocinha linda, muito amorosa de 3 aninhos!

  55. Nara Bigolin

    Outro dia meu filho de 7 anos acordou 6 horas da manhã e disse: Estou contente com minha vida, lhe perguntei porque e ele respondeu: Tenho uma boa casa e uma boa mãe, não preciso de mais nada e voltou a dormir.

  56. Maurício Jacobina

    Ao invés de “leitura obrigatória para todas as mães”, deveria ser para “mães e pais”, afinal as crianças também tem pais né ? rsrs Parabéns pelo post !

  57. Priscilla Nogueira

    Olá!
    Minha filha tem 2 anos, a uns meses atras estava tentando tira-la das fraldas, por que para o meio em que vivo esta é a idade ideal e precisa ser feito no verão. Notei que minha filha estava ficando irritada e agressiva, e decidi dar um tempo, pois conforme o que andei pesquisando idade não é indício para nada, estão no início da vida, ela pode ser muito inteligente, se destacar dentre as crianças da idade dela, porém sua parte física ou psicológica pode ainda não estar madura para sair das fraldas!!! Amei o texto,

  58. Lucy

    Excepcional! Dou todo apoio aos pais para que deixem seus filhos como a natureza quer. Afinal, serão pessoas menos competitivas no futuro, pessoas mais relaxadas… e não serão capazes de competir com os meus filhos… Eu apóio vcs!

  59. Antoienette Rizkallah Kanaan Junzel

    Não só pais e mães com tbem avós avôs tios tias e todos os parentes próximos criança precisa de smor atenção tempo de convívio intimidade para crescer saldavelmente.
    Precisa de livros de contar historias de contato físico.

    Não procuremos encher seus espaços com muita tecnologia pois estaremos formandos automatos geração botão e a criatividade a imaginacao fica abortada .
    Criaremos uma geração que vai ingulir qquer porcaria qquer inverdade como sendo real.
    Sem amor sem atencao sem temoo dedicado a elas nada feito

  60. Monica Albuja

    Sou prova dessa educação e guiei meu filho nela também, e nada é mais reconfortante quando vejo a felicidade dele na escola, mesmo já ele estando no ultimo ano da escola.

    Somos certamente influenciados por aquilo que o mundo nos traz, mas o fato é que o mundo é configurado pelas pessoas e não as pessoas pelo mundo. Porém, essa configuração do mundo só é possível de uma forma saudável se as pessoas estiverem de posse de sua natureza total como seres humanos.

    O ensino em nossa sociedade materialista foca no aspecto intelectual do ser humano e não valoriza as outras partes que são essenciais para o nosso bom desenvolvimento, que são: a nossa vida de sentimentos (emoções, estética e sensitividade social), nossa força de vontade (a habilidade para fazer as coisas) e nossa natureza moral (ser transparente sobre o certo e o errado). Somos incompletos sem a visão do desenvolvimento integral do Ser Humano. Para isso, numa escola Waldorf os assuntos práticos e artísticos desempenham um papel tão importante quanto à gama total de assuntos acadêmicos tradicionais que a escola oferece. O prático e o artístico são essenciais para se conseguir o preparo para a vida no mundo “real”.

    O Ensino Waldorf reconhece e respeita a extensão total das potencialidades humanas. Ele trata da criança como um todo se empenhando em despertar e enaltecer todas as capacidades latentes. As crianças aprendem a ler, escrever e fazer contas; estudam história, geografia e ciências. Além disso, todas as crianças aprendem a cantar, tocar um instrumento musical, desenhar, pintar, modelar argila, esculpir e trabalhar com madeira, falar claramente e atuar em uma peça, pensar independentemente, e trabalhar de forma harmoniosa e respeitosa com outras pessoas. O desenvolvimento destas diversas capacidades está inter-relacionado. Por exemplo, tanto os meninos quanto às meninas aprendem a tricotar no primeiro ano. A aquisição desta habilidade básica e prazerosa os ajuda a desenvolver uma destreza manual que, após a puberdade, será transformada em uma habilidade para pensar claramente e “tricotar” seus pensamentos em um todo coerente.

    http://www.federacaoescolaswaldorf.org.br/artigos/artperg.htm#4

  61. Mariana

    O texto é maravilhoso! Li algum comentário sobre ensiná-la a amar Jesus. Jesus veio ao mundo nos ensinar a amar, se fizermos o mesmo entre nós, dificilmente a criança não ouvirá falar dele…
    A religião é outra questão, que a criança deve buscar por si, uma vez que quando os pais a respeitam, lhe dão liberdade de escolha.
    Qualquer imposição de crença é desrespeito ao próximo.

  62. Christiane

    Nossas crianças precisam de mais amor e dedicação.

  63. maria anita ribeiro moreira

    so por deus mesmo q bom ter lido esse texto eu aki preucupada com a minha pricesinha .q na escolinha nao quer escreve so quer brincar . deixe q brinque tudo ou seu tempo .ela so tem 4aninho.tem uma vida imteira pela frente p aprende .ass maria anita.

  64. Manoel de Aquino Filho

    Poucas vezes se lê textos com tantas informações benéficas as crianças em idade escolar com essa dimensão de conhecimento. Da mesma forma que o tema ensina os pais a educar seus filhos, ele norteia o ensino pedagógico, principalmente nos dias conturbados de hoje.

  65. Gaudêncio Leal de Brito

    Sou pai de três filhas e avô de 5 netos.
    Sei muito bem que criança de 4 anos ou de qualquer idade precisa saber ser criança e ter um ambiente adequado para isto. O amor e dedicação da família, sobretudo dos pais é o mais essencial. O saber muitas coisas, ser inteligente não necessariamente contribui para viver bem e ser feliz. Tenho exemplo dentro de casa, pois as minhas filhas, quando crianças, nunca foram destaque em inteligência e em termos materiais tinham bem pouco. No entanto foram crianças muito felizes em todas suas fases, não aprenderam muito mas aprenderam o suficiente para viverem bem e serem adultas felizes.

  66. Paula

    Concordo plenamente em tudo citado aí! Hoje em dia crianças estão cercadas pela tecnologias, crianças de 3 anos com tablets, iphones (acreditem se quiser, ja vi presente de 3 anos ser um tablet) e assim disperdiçando a fase mais preciosa que eles tem, a infância, e com certeza vão sentir falta de ter alguma coisa boa pra lembrar. Tenho orgulho da minha infância dos anos 90/metade dos 2000s, onde a gente realmente brincava, recebíamos atenção, enfim, éramos crianças realmente felizes. Fico com pena das atuais, que infelizmente não terão momento nostalgia.

  67. Debora Gaudencio

    Demais!!!

  68. Cris Botelho

    Muito bom o texto, mas a menssagem principal que dele retiro é a de ensinarmos nossos filhos a serem pessoas autenticas e felizes com elas mesmas, independentemente dos padroes sociais…Sinceramente nao entendo porque os comentários foram direcionados a criticar os pais que trabalham muito. Conheço mães que trabalham e são muito atenciosas na educação dos filhos e tb mães que nao trabalharam e que nem por isso são melhores. Pais que trabalham muito e especialmente aqueles que gostam do que fazem estão dando, no meu ponto de vista, um belo exemplo aos filhos. Acredito que nao se trata de quantidade, mas sim de qualidade de tempo dedicados aos filhos.

  69. Leide Marques

    Texto maravilho!
    Sou professora de crianças com essa faixa etária, e é realmente preocupante perceber que alguns pais estão sobrecarregando seus filhos de atividades extrasvida social, ansiosos para que já saibam de tudo, deixando de lado a infância e a magia dessa fase. Em sala de aula temos uma turma de particularidades, crianças com rotina familiar, vida social e ritmo de desenvolvimeto próprio, mas a preocupação da maioria dos pais é que seu filho saiba igual ou mais que o colega…enfim, temos que respirar fundo e nunca esquecer que ninguém é igual ou outro, e isso é que nos faz especiais!
    Conviver com uma criança é ter a oportunidade de redescobrir tudo denovo.

  70. Maria Luiza

    Fantástico!!! Vou divulgar para Educadores e Familiares. Criança precisa mesmo de afeto, amor e segurança. Gostei muitíssimo…

  71. Natália

    Parabéns pelo texto! Sou estudante de Psicologia e pretendo trabalhar na área escolar, hoje no estágio em uma grande escola percebo o quanto os pais dedicam aos filhos apenas o ter, deixando as crianças o dia todo na escola e completando todo o horário dos filhos com cursos e escolinhas, sem se darem conta do quanto as crianças gostaria de estar perto deles. Bom seria que tivessemos pais mais preocupados em estarem junto aos filhos do que lhe proporcionarem uma aprovação no vestibular…as preocupações estão em o que as crianças devem saber em cada faixa etária. Enquanto profissionais precisamos problematizar essa questão na nossa atuação, buscando conscientar os pais sobre a importância do brincar para o crescimento emocional e psicológico de seus filhos.

  72. Alesandra Christian Abrantes

    Perfeito o texto. Sempre me policio para dar ao meu filho a chance de ter uma infância sem stress e na medida do possível tão rica como foi a minha. Não tem sido fácil mas ler textos como esse nos dão a certeza de que vale a pena manter a infância dos nossos pequenos.

  73. Andreza

    Maravilhoso e sem apelo em momento algum religioso, pois muitos ainda acreditam que somente frequentando uma igreja se tem a presença divina. Me sinto aliviado por conseguir fazer 80% disso tudo que foi relatado

  74. clarice braga

    hoje em dia colocamos toda a culpa de não interagir com os nossos filhos na correria do dia a dia, mas quando assumimos a responsabilidade de sermos pais temos que estar cientes que devemos assumir o nosso papel de pais na sociedade o que uma criança precisa para o seu desenvolvimento é o minimo que devemos dar para elas um pouco de carinho e atenção!!!

  75. Pamela Greco

    Torço para que muitos pais se inspirem nesse texto!

    • Juliana

      Obrigada, Pâmela! Bjs

  76. Valdene Elaine Weirich

    O texto é perfeito. Fui diretora de uma Escola de Educação Infantil. Sou mãe de três filhos casados e felizes. Viveram a infância deles, exatamente desta forma sugerida no texto. Foram felizes, são felizes e serão eternamente felizes porque creem no Senhor sobre tudo. Não entendo porque tanto medo de Jesus, se Ele só deu excelentes exemplos de amor, humildade, paz, carinho, poder. Meus filhos cresceram ouvindo do seu grande amor, são dedicados, honestos e amorosos com as pessoas com quem convivem. Será que existe Jesusfobia também?

  77. Janaina

    Existem muitas competiçōes de crianças entre maes familiares nas escolas vejo pais com frequencia falando do computador que compraram de brinquedos que compram mas sempre dando a entender que seus fillos tem que ser o mellor e que competir e estar por cima é o que importa.

  78. Fabiana Barreto

    Acho que não deve saber quase nada do que foi escrito no texto, se for dito por um adulto.Deve só ser criança e brincar muito e ja estará cumprindo o seu papel.Nada melhor do que brincar.Vejo texto enormes falando que a criança contemporânea so sabe brincar usando computadores e celulares, mas a culpa desse uso excessivo é dos pais, pois isso é bem melhor do que termos que parar com nossas obrigações e irmos brincar com os filhos, não podemos perser tempo, pois tempo é dinheiro. Meu filho tem 11 anos e ate os 10 anos ele brinco de todas as brincadeiras que eu brincava quando criança e moro em uma cidade grande, em condomínio super lotado e que tem um fluxo grande de carros entrando e saindo. Ele andou de bicicleta, jogou bola, correu nas ruas.Penso que tudo isso foi pprque nós pais do condomínio incentivavamos as crianças. Hoje, aos 11 anos ele ja se comporta quase como adolescente e ja mostra mais interesse em usar o celular e passa um tempo nos games.Mas de vez enquanto ainda brinca com os brinquedos (lego), assiste desenhos na tv.Acho que isso depende da disponibilidade dos pais em quererem participar da vida dos filhos. Assim nao precisamos ditar o que faz uma criança feliz e nem usar muitas regras, alem daquelas usadas pelos avós de 1990 e que davam certo e as crianças respeitavam os pais e familiarea.

  79. lucia joaquim

    Gostei da resposta e fiquei mais aliviada..
    Muitas vezes me pergunto se estarei a fazer o melhor pelos meus filhos pois, á nossa volta há uma evolução muito rápida de tudo e não sei se prendo demais ou se faço o certo…
    Quando o meu filho mais velho entrou para o 1º ano era «massacrado» pelos outros colegas..era mais parado, mais calmo sem stress de correrias e lutas…fui falar com a professora por ele chegar magoado em casa, a resposta da professora foi a seguinte:«-Ah sabe o seu filho tem que espevitar mais porque ele é muito parado para os tempos de agora sabe ele tem que se defender e tentar acompanhar o ritmo dos outros meninos.»…?????????????? ou seja, o meu filho para se integrar e ser bem aceite tem k ser rebelde, saber lutar etc…humm entendi..
    Por isso ainda bem que este texto chegou até mim, pois as vezes tenho receio de não estar a prepara lo para a nossa realidade…

  80. noemi cordeiro

    tem tantos pais precisando ler e aprender com este texto,. adorei

  81. leda gobo

    Esse texto deveria chegar as mãos de cada mãe, pra que todas pudessem deixar seus filhos crescerem felizes, vivendo um dia de cada vez, rodeado de amor e da presença dos pais, mas, presença mesmo pelo menos uma hora por dia, mesmo que precise deixar na creche, os momentos em casa são mais prazerosos, por isso a criança assimila muito mais, pais curtam cada fase e deixem seus filhos avançar no seu ritmo.

  82. Isabel

    É o que mais se vê, infelizmente, criança o dia inteiro com atividades, a noite mal chegam em casa vão dormir, e quando ficam com seus pais? quando eles brincam juntos? tomam banho juntos? Tenho um gatinho de 1 ano e meio em casa e tento estar presente o máximo de tempo possível, as vezes até retardo o sono dele para poder ficar um tempinho a mais juntos…

  83. paula

    “Deve saber seus direitos” ??? E seus deveres? Concordo com o texto, mas faltou falar dos limites. Crescem e tornam-se adolescentes inconsequentes, “mas a família sempre o apoiará”!

  84. Dirlene Garcia

    O que também podemos perceber é que algumas escolas deixam de ser instituições educadoras e se tornam meras empresas preocupadas com seus clientes obedecendo padrões na educação infantil sem respeitar o tempo de desenvolvimento de cada uma. Uma pena!

  85. Clel Fernandes

    Oi, o seu texto é de uma lucidez surpreendente. Ficamos achando que os nossos filhos nessa idade tem que ser gênios, quando na verdade só precisam de amor e atenção.
    O resto ai se encaixando com o passar do tempo.

  86. patricia cunha

    Boa noite,
    Adorei o texto embora a minha filha so tenha 2 anos tento ao maximo o tempo com ela a fazer atividades e a passear.

  87. Fred Preuss Duarte

    Parabéns pelo texto. Uma criança que aprende a andar aos 7 meses de idade não será obrigatoriamente um maratonista, nem a que fala na mesma época será um grande orador. As coisas não têm tempo certo para acontecer, apenas acontecem no tempo certo para cada pessoa. Umas têm desenvolvimento de algumas habilidades mais cedo, outras mais lentas. Umas vão ter um desenvolvimento contínuo, e outras não. A natureza é sábia e tudo acontece no tempo próprio, conforme as circunstâncias e peculiaridades. Resta aos pais aproveitar cada instante, pois o tempo certamente não volta. E se voltasse, não seria igual. Abraços.

  88. Andreia

    e eu ainda diria que, tudo o que uma criança necessita, desde seu nascimento é de muito amor, carinho, afeto e atenção, tenho dois filhos um de 16 anos e agora um bb de 3 meses, e sei que no futuro do que eles não poderão reclamar é de que não tiveram esses quesitos!!!

  89. Berenice Zanelli

    fiquei feliz, tirei nota 10. faço tudo certinho…

  90. Luciana - texto para formação

    texto para a formação de professores

  91. alice marin

    Lindo!!!! e verdadeiro!!!!

  92. Jacqueline Schalm

    Amei este texto! Sou arte-educadora, professora na educação infantil e conto histórias para grandes e pequenos em ambientes diversos e com grande alegria sou mãe!É muito importante considerar estas sugestões, concordo e indico! Parabéns por publicar este artigo!Sucesso pais e filhos…

  93. RAFISA IMÓVEIS - Fabio

    Vejo que as escolas não progrediram na forma de ensinar os alunos. A criança automaticamente vira um robô, com isso deixa de se desenvolver de uma forma mais criativa. Nossa educação não traz atrativos para os alunos, é pegar o livro ler e da à resposta… Criança inteligente não é aquela que sabe muito de matemática, criança inteligente é aquela que sempre tem uma solução para um problema qualquer.

    Vamos motivar nossas crianças pra que no futuro elas estejam preparadas para os desafios!

  94. Fatima Raspini

    Concordo 100% em genero numero e grau. As pessoasesqueceram o verdadeiro sentido e valor da vida. A vida é uma competição e a maioria já ensina isso aos filhos desde pequenos. Ou seja estamos perdendo a essencia da vida. O amor uns pelos outros.

  95. Margarida Gonçalves

    Sou mãe e trabalho num infantário.
    Todos os dias vejo esse coore-corre na vida das crianças.
    São educadoras que ensinam números, letras, história do nosso país e pressionam a criança para fazer mais e mais. Sou contra! Na escola primária não dão continuidade a esse trabalho e a criança acaba desmotivada por não vai aprender nada de novo…..
    Já sabe fazer contas. Já sabe o: a e i o u. O mundo mágico e colorido de uma infância é pouco vivido.
    Quando chegam a casa, os querem é dar o jantar, enfia-los no banho e metê-los na cama. Estão cansados e não têm tempo para os filho. Verdade e vergonha! Uma criança de hoje não vive a infancia!!!!

  96. Luciana Dorileo

    Muito bom ver que estou no caminho certo!!

  97. Deliane Rocha

    Amei a fala e o texto de Juliana e Dr.Saul Berdichevski, as famílias estão deixando seus filhos para outras pessoas criarem e não estão preocupadas com o afeto o apego familiar, querendo que suas crianças sejam robores e pior de tudo são as escolas particulares, que professores se dizem sabedores de tudo, fazem com que todas as crianças sejam iguais. Fazendo relatórios nada corretos e colocando mães apavoradas que seus filhos não sabem nada ou pior têm problemas.

    • Juliana

      Obrigada, Deliane!
      Beijo

  98. Paula

    Acho que a escola do meu filho deveria ler este texto! Texto maravilhoso, tenho ficado chocada com tudo que nossas criancas tem que abandonar na sua infancia!

  99. Rafaella Henriques

    Chorei ao ler o texto. Chorei porque me sinto feliz de apesar de imperfeita é o que mais tenho desejado aos meus filhos. Chorei porque muitas vezes me sinto uma idiota por por não dar ao meu filho o que os outros acham importante, mas chorei por que me sinto extremamente feliz e satisfeita por remar contra a corrente e dar ao meu filho o que ele realmente necessita! Então, obrigada pelo texto!

  100. Mestry Badahra

    Uma contribuição importante as mães , hoje super atarefadas, somando 2 obrigações: a de Trabalhar para manter a despesa e cuidar dos filhos e da casa .
    Parabéns a autora .
    QSL ?

    Mestry Badahra

    • Juliana

      Obrigada, Mestry!
      Beijos

  101. Rosangela

    texto maravilhoso, muitos pais deveriam ler pra entender o que realmente a criança necessita.

  102. micheli

    Gostei! Tenho um filho de 4 anos, fico com ele pela manhã e aproveitamos muito, passeio, ,brincadeiras com tinta, massinha, deixo mexer com agua e ali vamos conversado dando limites e muito amor. Ele teve atraso na fala e faz terapias com fono, sua aprendizagem é diferente das outras crianças mas quem disse que tem que ser tudo patrão. ? Ele nos ensina muito

  103. Maria Lucia Alves da Silva Machado

    Uma criança de 4 anos precisa acima de qualquer coisa ,de seus pais .Digo :pai e mãe .Educando ,dando carinho ,amor e atenção .
    Essa criança deve sentir-se amada e depois conviver com seus familiares : tios ,primos , padrinhos e amigos em geral .Mas , infelizmente não é isso que encontramos em nossa sociedade.Vemos crianças em creches ,sendo cuidadas pelas tias , enquanto os pais trabalham.
    Sinto saudade do tempo em que uma criança ficava com seus pais …

  104. Pedro Paulo

    Parabens pelo texto pois temos pais e maes que acreditam em tudo menos
    no amor e dedicaçao aos filhos.

  105. Eliane

    Boa tarde!
    Acessei essa página pela primeira vez e gostei do pouco que li.
    Sou arte educadora e arteterapeuta, além de ministrar aulas para o curso de Pedagogia. Com 28 anos de experiência em sala de aula, já vivenciei várias mudanças na educação. mas estou ficando cada vez mais “apavorada” com as mudanças mais atuais. Não me refiro apenas aos pais que colocam seus filhos numa constante disputa de poder, de ter o filho “exemplar” para exibi-lo como um troféu, isso é lamentável! Fico horrorizada ao perceber que as escolas endossam essas atitudes obrigando seus alunos a saírem de uma maternal traçando o nome, reconhecendo letras e numerais, como se fossem robozinhos, porque isso gerará um “status” para a instituição.Não vejo as crianças brincar e ter contatos com diferentes materiais para tornarem-se cidadãos mais críticos, que tenham opinião própria e sejam criativos e se tornem adultos empreendedores. Tudo isso é possível através do afeto e da ludicidade. Chega de mesinhas com vogais impressas e nomes marcados. Deixem esses “bebês” experimentarem e descobrirem o mundo que os rodeia!!!!
    Fico horrorizada ao ver as “escolas exigindo

  106. tereza

    UMA CRIANÇA DE 4 ANOS PRECISA BRINCAR, TER AMOR E PRESENÇA. CONHECER A NATUREZA.CONVIVER COM OUTRAS CRIANÇAS E COM PESOAS DE TODAS AS IDADES. UMA CRIANÇA DE 4 ANOS PRECISA SER NÃO MAIS DO QUE UMA CRIANÇA DESCOBRINDO MUNDO, A VIDA. CONVIVER COM OS LIMITES. DORMIR. VENCER OS MEDOS.CHORAR. RIR. DESCOBRIR-SE.

  107. Tássia

    Amei esse comentário..

  108. Ana Lúcia Soares

    Muito, muito bom! Todo pai e toda mãe deveria ler!

  109. Adriana Fidelis

    Muito bom ,então é isso de uma mãe de qualquer idade precisa saber

  110. samara

    obrigado pela dica era tudo que precisava ouvir,e tirar da minha cabeça que isso que meu filho faz era muito imaturo sendo que na verdade ele ralmebte sabe ser criança e que realmente essa e ainfancia ideal para ele,exatamente como foi a minha e deixou muitas saudades!!!

  111. Erika Breda

    Adorei !!! Super emocionada ao ler esse artigo !!! Obrigado por nos alertar de coisas tão importantes !!! Tenho uma criança de 3 anos e 10 meses e uma de 8 anos. E estava muito ansiosa ao perceber que os colegas da minha filha de 3 anos estavam cheios de atividades extra escolares…Enquanto a minha criança só fazia natação , dormia á tarde e brincava o resto do dia com as outras crianças no playground do nosso prédio…

  112. Vilma Pereira de Souza Sonnewend

    Aprender é uma capacidade que nasce com todo humano,e que é desenvolvida ao longo de toda a sua vida.Mas é essencial e saudável respeitar todas etapas que ela vai passar,”eu costumo falar cada criança e unica”a criança que nasce e se desenvolve com uma necessidade especial de nosso cuidado para que desenvolva plenamente seu potencial acadêmico,precisamos confrontar com coragem este momento importante em que, já admitindo que a escola seja para todos,é necessário construir uma escola onde todos realmente aprendam mas respeitando seu cognitivo.

  113. Solaneg

    Achei simplesmente maravilhosa essas dicas!

  114. max benoni

    Gostaria que falassem sobre altismo. O que observar de diferente em uma criança de 4 anos.Obrigada.

  115. Fabiene

    Ola, nossa muito bom o texto, pois pude perceber como sou falha com minha filha de 4 anos, pois sempre chego cansada porque trabalho em duas escolas. E após ler o texto vi que tenho que fazer muito mais para minha filha como participar, pois ela aprende mais com os exemplos e a companhia do que brincar de escolinha.

  116. Viviane

    Lindo. Perfeito, realmente toda mãe deveria ler!

  117. sirlene

    amei tudo isso tenho um filho de 4 anos ,,

  118. Luiz Reis

    Muito bom!

  119. Juliana Cristina Naliato

    adorei. sou professorade portugues?ingles e estudei um pouco sobre Paulo Freire, e alguns outros pensadores da educação!!!! é bem isso mesmo…

  120. tatiane souza

    realmente muito bom ler isso,minha filha mais nova logo completerá 4 aninhos,é super esperta para a idade que as vezes acho que ela é que é a adulta rsrsrsrs… obrigada!!

  121. samara

    Hoje em dia o mundo oferece inúmeros modos de se educar uma criança.Vcs provaram que a atenção que damos aos filho é que o estimula a se desenvolver com saúde.Mas como mãe eu sei que o amor e o afeto materno são fundamentais para o desenvolvimento psicológico, mental, físico,fisiológico e emocional de qualquer ser humano.Vou ter que trabalhar menos para poder ficar mais tempo com meu filho de 6 anos e não faltar nada pra ele.

  122. Rubia Carvalho

    òtimo, pois tem pais que são neuróticos, querem que uma criança aos 4 anos ou menos sejam praticamente independente, oras para que ter filhos então se não tem paciência?

  123. MAYLA

    OI MENINAS SOU MÃE E PROFESSORA DE UM JARDIM. OS PAIS FICAM NA BRIGA DE QUEM SABE MAIS E NOS DETONAM SE NÃO ENSINAMOS O QUE ELES QUEREM TIPO ESCREVER NOMES E SOBRENOMES, NOME DOS PAIS, FAZER CONTINHAS ETC… ISSO É UM ABSURDO. TENTO EXPLICAR PARA ELES MAS SÓ QUEREM ENTENDER E OUVIR O QUE ELES QUEREM. É UMA PENA ESTAR QUERENDO ULTRAPASSAR UMA FASE IMPORTANTE NA INFANCIA DE SEUS FILHOS.

  124. Lani Sian

    Bom dia,
    Gostei muito da sua publiçao, gostaria de saber quando há novidaddes em seu blog pelo meu email.
    Muito obrigada por compartilhar comigo estas valiosas publicacoes.

    Lani

  125. maria do socorro ferreira alves diniz

    Excelente artigo! Sou pedagoga, professora de Psicologia e de Filosofia. Na monografia “A representação gráfica simbólica da criança pré-escolar” (de minha autoria/có-autoras) são abordados temas correlatos ao exposto nesse Artigo.Concordo com toda abordagem desse tema…

  126. jacqueline

    Fiquei extremamente feliz e tranquila ao ler esse texto maravilhoso!
    Que todas as crianças tenham uma infancia completa ao lado dos pais!

  127. Gleice

    Muito bom saber, que a minha está de acordo com essa matéria.para nos alertar e
    Nos advertir, vivemos hoje num mundo de
    Concorrência, e com isso esquecemos que um dia fomos criança também

  128. simone

    eu realmente também tinha essa dúvida fiquei muito satisfeita com os conselhos e confirmações pois sempre nos é imposto algumas regras mas não tenho dúvida de que estou no caminho certo!!!

  129. Márcia Azevêdo

    Maravilhoso, tentei criar minha filha da maneira mais simples e dando sempre a ela a certeza da sua importância dentro do meu universo e na minha vida como um todo. Leitura, brinquedos criativos, praia com ela e para ela, teatrinhos, chão de barro, natureza e sinto que ela hoje se transformou numa mulher pelo menos 80% mais feliz que a média. Eu acredito.

  130. Celio Benedito Gonçalves

    Concordo em genero, número e grau,pois acredito que a criança enquanto Educação Infantil deva aprender tudo atravéz de brincadeiras, principalmente cidadania.A tecnologia é ótima na medida em que a criança saiba fazer sem o uso da maquina. Fundamental 1, 2, e Ensino Médio foram criados para que a criança possa aprender a ler e escrever. A fauna e a flora tem seu tempo para produzir e a criança também.A criança feliz sempre vencera.

  131. Geisa Ines

    Só fsltou o principal temor a um Deus criador

  132. juliana

    ahcei interessante. bjs

  133. Rosiane

    Fiquei completamente encantada com o texto!

  134. rute

    uma criança deve apreider a ler escreve e cosquista boas coisas na vida enteira para quando crecer nao ir nos caminhos maos.

  135. sonia

    adorei!! vou

  136. sonia

    adorei!! vou continuar acompanhando, obrigada.

  137. Maria de Lourdes Castelo Branco

    Muito bom. É tão simples o que uma criança de 4 anos precisa realmente saber. Mas infelizmente a sociedade moderna complica e estraga tudo. Estraga a infância dessas crianças e posteriormente a sua vida adulta, porque foram puladas estapas na sua infância. todos os pais deveriam ler e ter consciência do que esse texto mostra e o que estão fazendo com as vidas de seus filhos.

  138. Vasti Francisca de Oliveira

    Concordo plenamente, tudo a seu tempo, pra que complicar!

  139. Elaine Brandão

    Simplesmente amei… Eu como mãe me cobro muito. Minha filha tem 4 anos e p mim ela já tinha q estar sabendo todas as letras do seu nome embora ela conheça algumas. Conta ate 30 é esperta brinca bastante é ativa esperta. Brinco muito com ela. De massinha q ela gosta de casinha emfim. Isso tudo q eu li foi maravilhoso. Acho q tudo o q eu precisava saber. Sei q cada criança tem seu tempo certo para aprender determinadas coisas. É só continuar dando o mais importante q é o amor atenção q eles merecem. ABC.

  140. Paulo Almeida

    Muito bom!
    Já tenho falado com imensas pessoas e colegas sobre este assunto. Como professor do 2.º ciclo do ensino básico, cada vez mais me dou conta de que as crianças revelam imensas lacunas psicológicas, sociais e académicas que creio resultarem do “encher a pequena garrafa com um enorme funil” nos primeiros anos de vida.
    As crianças deixaram de aprender por si próprias, deixaram de sentir o entusiasmo da descoberta, deixaram de aprender o mundo com o tato, a visão, o olfato, os ouvidos e até o gosto próprios de um ser de tenra idade; Deixou de haver um equilíbrio entre todos os fatores de crescimento/aprendizagem do mundo e tudo isso irá influenciar a vida futura da criança.
    É preciso alertar!

  141. lu montenegro

    Publicação importantissima.todos pais devem saber.

  142. Julcimar Ortiz

    Magnífico! Acredito muito nisso!

  143. Anã melo

    Parabéns, pelo ensinamento as ideais, embora não tenha mais filho de quatro anos, mas já posso conversar com amigas que tenho crianças nessa idade .

  144. Clarice

    Essas informações são um tesouro para a Educação das crianças! Realmente os pais exigem muito das crianças, esquecem do que elas mais precisão: amor e atenção!

  145. Alexandra Melo

    Fantástico!!! Todas as Pré-escolas deviam ter um quadro com estas “regras” à entrada das salas para deixar os pais menos ansiosos com a ideia das aprendizgens académicas antecipadas!!!

    Parabéns!

  146. Tânia

    Amei, perfeito

  147. Marila

    Muito prosa.

  148. yara

    Otimooo

  149. Debora

    Excelente

  150. Maria divina de andrade

    Concordo com o texto. Criança tem que brincar e ser feliz.
    Nos educadores devemos oferecer os caminhos, mas não querer alfabetizar simplesmente pelo fato de que os pais estão ansiosos e querem que seu filho seja o mais inteligente da turma ou da escola.
    Esquece que o filho precisa de afeto, amor, atenção e principalmente conhecer as coisas de Deus.

  151. neidi

    Muito Bom! Puro e verdadeiro como deveria ser, mas a realidade é outra, quanto mais melhor, mas melhor pra quem?

  152. Filipe RG Vasconcelos

    Om Tat Sat
    Realmente, emergentes filhos de muita gurra e pouca paz, ficamos divididos por dentro e com pouco acesso a sermos pais e maēs conscientes do natural desenvolvimento humano.
    Agora, temos todos essa grande responsabilidade de amar e recuperar nossa espiritualidade desse estado hipnótico, de escondidos e assustados tanto na forma como na alma humanas.

  153. JOELMA

    ADOREI CADA PALAVRA, TENHO DUAS FILHAS UMA COM 21 ANOS E UMA COM QUATRO, A MAIS VELHA SEMPRE ME DEU O TRABALHO DE NÃO CURTIR DESENHOS ANIMADOS, IMAGINAÇÃO NUNCA TEVE E SE TEVE SO QUANDO ESTAVA COM AS AMIGAS, ELA SEMPRE PEFERIU A COMPANHIA DOS AMIGOS, MAS SEI QUE A CULPA FOI MINHA TRABALHAVA MUITO, HOJE COM MINH FILHA CAÇULA TENTO SER DIFERENTE, TENHO MAIS TEMPO PARA ELA, ELA ADORAR BRINCAR, ASSISTIR DESENHOS BEM DO TIPO INFANTIL NADA DE VIOLENCIA ELA TEM MEDO, ADORAR USAR A IMAGINAÇÃO ASSIM COMO EU, FICAMOS HORAR BRINCADO DE FAZ DE CONTA ELA ATÉ TEM UM CACHORRO E UMA MIGO IMAGINÁRIO… E MUITO GOSTOSO, SINTO NAO TER TIDO ESSA MATURIDADE COM MINHA FILHA MAIS VELHA…

  154. Daniela

    Amei o texto!!!
    Estou gravida de meu 3* filho e estar presente nous crescimento,
    Poder estar perto é algo que até então não me arrependo, muitas críticas jà sofri “por nao trabalhar”, meu marido fala que eu trabalho mais que ele!!

  155. Graça

    Nossa!!!Como são sábias essas respostas.Hoje em dia trocamos momentos de tranquilidade p/ nos,dando a eles as tecnologias do mundo p/ nossos filhos.Sabendo q não isso q eles precisam,e sim de nossa atençao.

  156. josiane

    Essa menssagem diz tudo. Amei

  157. GRIMOALDO JOSE

    CHEGUEI CHORAR PENSANDO EM MINHA FILHA DE 4 ANOS E OLHA QUE SOU PROFESSOR EDUCADOR DO FUNDAMENTAL 1

  158. Beatriz felgueiras

    Completamente de acordo com a conferencista!

    O Amor, o convívio com os pais e com outras crianças de acordo com as suas preferências, deixando a criança seguir o seu próprio trajecto de crescimento, é fundamental!

  159. Anna Karina

    PARABÉNS! EXCELENTE MATÉRIA. Seria muito bom e proveitoso, se os pais parassem para ler e por em prática essa verdadeira essência de valores que delas nascem as outras.

  160. Adriano Moraes

    Ola bom dia…
    Muito boa essa orientação…
    Realmente os pais estão muito mais preocupados com o saber da criança do vizinho,
    e com essa mudanças de infantil 3 e 1° ano , as coisas estão mais confusa ainda na cabeça dos pais
    hoje temos crianças com 5 anos e seis meses no 1° ano, e na mesma sala crianças com 6 anos, essa
    diferença de idade no raciocino de uma criança não corresponde apenas em 6 meses , mas os pais questionam
    por que a menina (o)de fulano sabe e minha filha não.
    Forte abraço a todos

  161. Adrovania jales

    Fantástico!!Grande verdade.Hoje muitos pais querem transformar as crianças em adultos mirins,cheios de responsabilidades que não fazem parte do mundo infantil.Além do mais,esquecem que o maior exemplo é a prática de amor diário com o bem tão precioso que Deus nos deu.

  162. Valéria da Rosa miyazawa

    Demorou minha filha estava tão sobrecarregada na escolinha que começou a roer as unhas e fazer xixi na cama.
    Troquei ela de escola em uma com a mensalidade irrisória perto da que ela estava perguntei métodos isso é aquilo é ouvi a resposta da diretora: fique tranquila não temos métodos com nomes bonitos mas você não precisa pagar este mês se ela não gostar ou se adaptar. Resumindo hoje ela é uma linda moça cursou Turismo mesmo o pai sendo médico e a Mãe Advogada viajou o mundo todo trabalhando em navios. Cansou fez Doutorado e hoje é uma excelente professora universitária e acima de tudo uma mãe maravilhosa graças a liberdade que aprendeu ter na escolinha da Tia Sonia. Boa sorte!

  163. Ana Lídia

    Excelente texto. Desejo que muitas famílias tenham acesso a ele.

  164. Sumaia

    Lindo….

  165. simone

    Amei o texto é assim que eu ajo com meus filhos e acredito que a criança só pode ser espetacular se puder ser ela mesma se encontrando num ambiente familiar e seguro mostrando que ela é capaz de fazer o que quiser e se no der certo que pode tentar de novo que sempre terá alguém para apoia lá….

  166. Elaine

    Nossa muito bom mesmo esse texto, me fez refletir muito na criação que estou dando ao meu filho de 4 anos. Obrigada e aguardo mais desses textos para nos auxiliar nessa tão difícil tarefa que é ser mãe, esposa,dona de casa e trabalhadora! Obrigada!

  167. Alessandra

    Fantastico!!!!
    Sempre me preocupo se meu filho esta no desenvolvimento correto para a idade dele. Dedico minhas manhas a ele e abri mao da minha carreira pra cuidar dele. Garanto que minha presenca e do pai, o torna muito mais feliz do que qualquer brinquedo caro!!!

  168. suenny

    Amei a reportagem,show de!bola!!

  169. Bruno

    moro na australia e nao temos baba, como a maioria Das pessoas aqui. Cuidamos dos nossos filhos 24h por dia. Tenho orgulho de dizer isso! Chego em casa e minha esposa sai para trabalhar. Ela como psicologa escolheu isso para os nossos filhos e o resultado sao criancas super alegres, seguras, criativas e amorosas! Nao e facil, mas e muito recompensador!!!!

  170. Marcia

    É muito difícil educar!!!!

  171. Conceição Pinto

    E quem escreve e fala assim não é gago. O Amor é é o mais importante a dar as crianças e aos jovens seja qual for a idade. E não tenhamos dúvidas que as crianças são muito mais felizes, e encaram a vida futura com mais confiança.

  172. Julianne

    Ameiii, tento levar minha Sophia de 4 anos assim mesmo.

  173. Elisangela

    Lindooo.me emocionei com esse texto.Amor é tudo que qualquer criança precisa…

  174. ilze

    Adorei…concordo plenamente com tudo que foi relatado para a formação de uma criança!
    Parabens pelo texto e espero que os pais mudem as atitudes e que principalmente Ame seus filhos…dando atenção e participando de todos momentos da vida deles.
    Abraço

  175. Marcia Teixeira

    Nesse momento a criança precisa aprender atraves de vivencias prazerosas e significativas, ser dispertado para o mundo dos livros e ser instigado a querer saber cada vez mais sobre o mundo q a cerca de forma divertida … vale muito mais do que aprender numeros e escrever.

  176. Angelica

    MARAVILHOSO…….

  177. Anita

    E verdade tem pais que acha que seus filhos são melhores que outros, mas na verdade criança é criança e a inocência de uma criança e que vale e Deus se alegra com as simplicidade das crianças. Amém senhor Jesus Cristo tenha misericórdia de cada um desses país que acha que seus filhos são melhor que os outros.

  178. Rose Cristina

    Gostei muito! É isso aí elas precisam viver simplesmente junto a sua familia!

  179. francisco j.cawende cawende

    Na qualidade de ser um pai , venho por essa para partilhar convosco, espero q gostem. Obrigado

  180. Geane Dias

    Concordo com tudo. Tenho uma filha de 4 anos e um de 2 anos. Mudei de emprego e recusei algumas ofertas de promoção pq tenho como prioridade ficar perto dos meus na sua infância. Leio para eles desde bebês. Seus brinquedos são quebra-cabeça, jg da memória, dominós e outros. Ambos em fase escolar e só elogios. Amo amar meus filhos.

  181. Edil Ap. Espínola Amaral

    Que maravilha este texto…
    Quando estava lendo este texto, fiz um retrocesso de como eduquei meus filhos e confesso fiquei meio melancólica,pois descobri que pequei…Portanto a divulgação de bons textos são fundamentais às pessoas que procuram sempre o melhor para os seus…Sucesso para voce!!!!

  182. Luziara de Lima santos

    Excelente texto!

  183. Maraia Aparecida

    AQUI DEVERIA DE TER OPÇÃO DE ENVIAR PARA O EMAIL DE OUTRA PESSOA

  184. leiliane

    Amei,dar amor,carinho e compreender que realmente eles querem é um pouco de atenção,dedicar um tempo pra eles,isso que eles precisam..

  185. Angélica Frazão

    Já conhecia fragmetos deste texto e conhecê-lo na íntegra fez até minha pele arrepiar-se; se mais pessoas tivessem esta visão da infancia como um instante de encantamento e fantasia e do quão vulnerável e inocente é a criança, todas as políticas públicas seriam convergidas para o intuito de protegê-la e ampará-la em todos os momentos. Parabéns pela publicação no blog; só assim teremos um número cada vez maior de leitores de bons textos. Obrigada pela oportunidade!

  186. maria celia

    Excelente texto realmente essa nova geração precisa ler e entender só assim vão deixar os filhos viver o tempo de criança e não achar que eles são adultos

  187. diana

    Lindo e verdadeiro. …

  188. aline

    Lindo texto. Eh isso q falta para a humanidade

  189. maria luiza

    Adorei as dicas,mas quero que me ajudem …meu neto tem 4 anos e nao gosta de pintar e nem pegar no lápis para rabiscar,porem já sabe alguns números e letras,mas escrever nem pensar!

  190. Angélica

    Oi, tudo bem? Li sua postagem e achei muito bem colocada suas palavras. Definiu exatamente o que uma criança precisa. Como Pedagoga, defendo ardentemente a brincadeira ao ar livre, como mãe procuro me esforçar para manter minha filha pequena longe da tecnologia. Bjs.

  191. Anne

    É tudo o que imaginava,e n me deixo levar pelo mundo consumista…prefiro levar meu filho pro campo aos finais de semana que leva lo para brincar no meio de varios brinquedos eletronicos.
    Bj

  192. jose

    Eu acho maravilhoso os pais que deixa as criança desenvolver sua sabedoria desde sedo pq os mais de hj insina os filho ser folgado não encina as obrigações diária e ser bem sosedido por exemplo eu vejo pais falar assim para a criança de 5 anos OK VC quer comer hj ou onde vcquer sentar na mesa

  193. Cristina Silva

    texto maravilhoso concordo plenamente nada melhor do que atenção o carinho e amor para superar todos os obstáculos presentes e futuros na vida de uma criança

  194. Priscila

    \\\\Nossa!Estou chorando de emoção até agora! Isto tudo é o que sempre pense! Parabéns por saberem traduzi belíssimamente esta idade tão delicada!

  195. agnes

    Adorei perfeito!!

  196. Cristina Xavier

    Boa tarde! Adorei o texto…

    Nossas crianças necessitam viver a sua infância com mais simplicidade.
    O aprendizado vem com nossos estímulos,no entanto, transferimos grande parte destes para outras tecnologias ou pessoas.
    Devemos lembrar sempre que são crianças e um dia vão amadurecer.

  197. Adriano de Sousa

    Maravilhoso! Me emocionei, obrigado muito obrigado.

  198. Márcia

    Amei… concordo com tudo acredito que a criança tenha seu próprio tempo e como mãe acredito que cada minuto perto dos nossos filhos é realmente maravilhoso

  199. PAULA FERNANDA

    ola meu nome é Paula Fernanda gostaria de dicas de como lidar com minha filha na escola pois estar passando dificuldades no apreender.minha filha tem três anos e meio e tem muita imaginação tenho receio de inibir essa fase dela aplicando uma outra conduta de apreender
    Desde já agradeço
    um abraço

  200. PAULA FERNANDA

    ola meu nome é Paula Fernanda gostaria de dicas de como lidar com minha filha na escola pois estar passando dificuldades no apreender.
    Desde já agradeço
    um abraço

  201. Alexandra

    Adorei!
    Adorei saber que não “é obrigatório ir para o infantário aos 3anos, pois tudo isso e mais eu posso dar-lhe estando com ela em casa.

  202. Jacqueline Ribeiro

    Pois é.Quem diria que ouviria tudo que penso,e como ajo meu filho…pra mim criança tem que criança.então tento nunca repreendê lo tento nunca ignore a aula atenção pra mim é o mais importante.animais importante ao afeto carinho e atenção eu brinco eu pulo eu grito eu choro xingu e a gente vive feliz.

  203. Lucinea

    Realmente dedicarmos mais tempo ao nosso filho nunca é dms.Vou pedir pro pai dele ler isso,somos separados e nunca tem tempo p filho!

  204. Ana paula

    Me emocionei com a simples informação…minha ansiedade atrapalha muitas coisa!

  205. cristhiane

    Adorei, muito bom esse texto!!

  206. Cassia Greco

    Em primeiro lugar, respeito cada ponto de vista deixado em forma de comentário.O meu demonstra minhas convicções, mas o propósito é apenas de oferecer uma reflexão a todas/todos nós.
    Interessante – filhos não devem preencher nossas expectativas do que achamos ser a criança ideal. Muito estrago já foi feito em função dessa maneira de pensar. Mas, é fato, também, que o fiel da balança não pode pender para o oposto – crianças precisam aprender de seus pais, desde cedo, limites a suas vontades. Tenho muito medo do que a geração atual de mães entende por ‘amor incondicional’. Crianças não devem ‘mandar nos pais’. crianças precisam ser orientadas – não punidas – para uma convivência social saudável, e assim sendo, aprender que amar incondicionalmente é uma via de mão dupla, que é preciso ser generoso, ter compaixão e tolerância. Assim iniciamos a mudança social, de um mundo de eu primeiro e os outros – bom, os outros não contam. Enfim, crianças precisam ver em si próprias o reflexo da luz mais Divina, que são fagulhas de uma Luz de amor e bondade (vejam que em nenhum momento defendo nenhum dogma religioso; aliás não se trata aqui de seguir uma dada religião). Isto não acontece simples assim, eu bem sei disso, mas com tudo isso, só quero pedir que pais jamais percam o foco de sua missão, até porque num estalar de dedos seus pequeninos serão cidadãos do mundo e, assim sendo, fazer a diferença na compreensão do bem comum. Grande abraço a todos/as!!

  207. Enio Marcos Reis

    Isto é muito verdadeiro, tivemos três filhos e hoje sentimos que não fizemos 100% do que devíamos, no quesito atenção por exemplo, mas mesmo assim não podemos nos queixar e também poderemos nos redimir ajudando-os a educarem os nossos netos, bem desta forma, atenção 100%, respeitando o ritmo de aprendizagem deles e amando-os muito.

  208. Regina Macedo

    Me encantou ler este magnífico texto!!!!!!!!! Que pena que as redes sociais se preocupem tão pouco com as verdades da vida!!!!!!!!!Tenho cinco filhos, que foram criados em uma fazenda, e nunca tivemos problemas nenhum com êles….Mas era um tempo que os meus 16 netos por mais que imaginem, não conseguem saber como a vida era, sem TV, sem telefone celular, sem computador…… mas o que se vivia era esta maravilha de convivência!!!!!!!!!!!! As refeições todos juntos, muita conversa na beira da lareira ou ao redor do fogão!!!!! Para as crianças de hoje, isto parece ficção….. Saudades desta época maravilhosa, em que tínhamos poucas roupas, poucos pares de sapatos, brinquedos de pano e de madeira…e que subir em árvore, comer frutas no pé era natural….mas o convívio era contínuo, o que nos tornava muito felizes e íntimos…

  209. maria elisa

    Acho um absurdo o q.as maes de hoje fazem c.as criancas. Hoje em dia nenhuma crianca brinca mais como crianca n.tem tempo sao tantos afazeres…ingles, bale , judo ,academia,aula particular,etc…etc…n.se conversa mais..n.se ascenta p.almocar ou jantar…pobres criancas n.tem amigos , so virtuais….e uma eterna competicao onde tudo isso vai levar….nao sei…..

  210. Aline Gomes

    Parabéns Juliana! Excelente texto! Como psicóloga e preocupada que sou com a formação de qualidade dos seres humanos, fico imensamente feliz em ler textos desse cunho. Que cada vez mais informações valiosas como estas cheguem aos quatro cantos de nossa sociedade. Por um mundo melhor, sigamos em frente com mais escritos de qualidade. Abraços

  211. Cristiane Bregolin

    Adorei o texto…e o segredo para termos uma criança com sucesso é simplificar as atividades diárias,buscando uma qualidade de vida não só com investimentos financeiros mas também com investimentos de amor,paciência,lúdico,tempo disponível,religiosidade… e saber que tudo que investirmos hoje em um criança de quatro,cinco,seis,enfim …Retornará para nós quando a criança for adulta em forma de uma vida saúdavel …

  212. Theodomiro Gama Júnior

    Vossas palavras são verdadeiras. O que precisamos dar a nossas crianças é a educação da consciência, a qual se faz em etapas distintas: Proto-consciência, genética, transmitida pelo Pai, Núcleo-consciência, durante a gestação, pela Mãe e, Auto-consciência, de 0 a, em média, 5 anos de idade, quando o cérebro se completa. A partir dai a consciência está formada, e a criança está preparada para enfrentar a sobrevivência, neste meio físico e humano hostil, em que vivemos. Recomendo a leitura do livro: O Livro da Consciência, do renomado Neurocientista português, António Damásio. Obrigado. Se interessar, também sugiro a consulta no blog: espaçotempoantihorario.blogspt.com Do Ttt13.

  213. MARIA JOSE AUGUSTO ANDRE

    COMO PSICOPEDAGOGA E COMO MAE, ACHEI SIMPLESMENTE MAGICO!!!!!!AMEI DO JEITINHO QUE PENSO*******FIQUEM COM DEUS AGUARDO MAIS PEROLAS COMO ESTA!!!

  214. MARIA JOSE AUGUSTO ANDRE

    SIMPLESMENTE MAGICO!!!!

  215. Maria auxiliadora

    Texto real verdadeiro amei

  216. Sandra Oliveira

    As criãnças,precisam,da atenção maior dos pais,pois o dia a dia,é só correria e os filhos,que esperem.O dinheiro,está em primeiro lugar.Se não perceberem á tempo,vão acabar,com a união da familia,o que seria lamentável.Pais tomem consciência,ainda,dá tempo.É o que,eu acho.

  217. Dinalva Cezar

    achei o texto muito bom. Pois hoje os valores estão invertidos. Muita gente pensa que encher um quarto de brinquedo para criança traz felicidade. E a criança é um ser tão singelo que não precisa de muito. Basta paciência, amor e atenção.

  218. Goreti

    Interessante,adorei!

  219. valeria

    bem assim..

    como uma mamae aflita.. mas confiante.. td em seu tempo;;;

  220. Cíntia

    Que lindo texto!!! Verdade nossos filhos precisa de presença…

  221. Amalia

    Toda criança precisa ser criança e não miniatura do adulto ou papagaio repetindo tudo que forçam fazê lá

  222. elisa

    gostei muito do texto

  223. rosemary corrreia

    amei uma verdade o tempo que gasto com minha enriquece sua vida com certeza e me dar maior prazer.tempo precioso e bem aproveitado.

  224. beatriz

    Lindo texto, mto educativo e apropriado para os dias atuais, onde valoriza o ter ao invés do ser.

  225. Calil Abud

    Como pai e avô concordo com o que foi dito, acrescento que devem ensinar matérias através de brincadeiras lúdicas.
    Organizar grupinhos de competição.

  226. Erika

    Sermos país e o mais importante, k matéria maravilhosa, no final até suspirei…ontem meu filho tinha nascido VJ ele tem 4 anos e passa a maior parte de seu tempo na escola, se n parar e dar tempo a ele. Ele vai ter 30 e eu n o via crescer….

  227. Ester

    Gostei muito das sugestões, criei dois filhos de sexo diferentes e tive o privilégio de acompanhar o crescimento dos dois. Brincava com os dois de tudo, desde jogar bolas, fazer cabaninhas de lençóis nas cadeiras…tanto eu como o pai deles curtimos cada fase da vida deles até se tornarem adultos!
    Algo muito importante que sempre fizemos com os dois, foi: ler bastante para eles, ensiná-los a dar valor a tudo o que eles tinha. É o mais importante, todos os dias reforçávamos para eles o quanto eles eram importantes e o quanto nós o amávamos e continuamos a dizer até hoje com eles já casados que nó os Amamos Muito!

    • Danila

      Meu filho tem 2 anos e meio e já sabe o alfabeto, conta de 1 a 20 reconhecendo as letras e números, sabe as cores primárias, secundárias e terciárias e a maioria das formas geométricas… já está na escolinha meio período, gostaria que ele entrasse mais tarde porém não sabemos como lidar com esse interesse dele… na escola pelo menos tem contato com outras crianças, brinca e se diverte. Espero que estejamos fazendo o melhor pra ele, pois em momento algum foi forçado a aprender, partiu dele… Tentamos até esconder que ele sabe essas coisas perto de crianças mais velhas para não causar desconforto mas ele mesmo na sua inocência começa a falar se ver alguma coisa nesse sentido e eu como mãe sofro de “bulling” por “estar adiantando” ele, ninguém acredita que é ele que se interessou. Cada criança uma surpresa…

  228. Patricia

    Amei este artigo. Como é bom ouvir sobre leveza. A vida está tão pesada, são tantas as cobranças. E viver assim realmente é um alívio. Obrigada porque criança precisa ser criança e nós pais facilitadores de uma vida sem pesos. Beijo grande!

  229. Luzmar von Randow Portes

    Tudo se resume nesse lema “EDUCAR É ENSINAR A VIVER ” . Adorei o texto!

  230. Terezinha Pereira P. De Almeida

    Adorei! Realmente é necessário todo esse acolhimento, encantamento pelo filho, não só aos quatro anos, claro, mas aos quatro anos, realmente eles precisam muito de abraço! Concordo com tudo. Adoro!

  231. Mayra Lhullier Ramos

    Excelente texto. Concordo 100%. Não são briquedos caros, roupas de grife ou até mesmo altas tecnologias que trarão a segurança e o equlibrio que uma criança desta idade necessita.O estímulo da criatividade, a fantasia e acima de tudo a presença dos pais é o melhor para o desenolvimento dos pequenos.O fato de não saber contar até cem nada significa em seu desempenho futuro é , é apenas vaidade e orgulho dos pais.

  232. Lena

    Lindo texto e de grande significado para país e educadores. Hoje tenho dois filhos adultos, mas sempre concebido que educar era assim: estar presente,mostrar exemplos próprios. Obrigada.

  233. Valdissi

    Achei perfeito o texto. Precisamos de Pais desucados e filhos seguros de seu amor!

  234. rosane

    Adorei e penso como você. A criança tem saber brincar.

  235. Marcia

    Amei o texto. Sou avó de uma menina de 3 anos e meio. Amo D+ e gosto sempre de me instruir.

  236. cristina

    Chorei!!! Lindo e comovente, sempre pensei desta maneira, mas confesso que num certo momento deixem-me contaminar.

  237. Tamires

    Bom, como mãe apaixonada pelos filhos que sou, concordo plenamente com tudo que foi dito no texto…tenho um filho de 4 anos e um de 1 ano e posso dizer que são felizes graças a Deus, e que a tecnologia ajuda sim mais o que eles precisam mesmo é nada mais nada menos que um pai e uma mãe que eles saibam que possam contar e que os ama incondicionalmente.

  238. Thelma

    Perfeito!!! Nada tenho a acrescentar, apenas que mais paos leiam este artigo. Parabéns á vc que se dedicou a escrevê-lo

  239. Cristiane Bottcher

    Simplesmente maravilhoso. Ótimo para os pais e até mesmo professores refletirem sobre uma realidade necessária que passa despercebida devido a rotina corrida. Amei…

  240. leia

    Adorei o texto, faz muito bem saber que tem gente que pensa diferente e com uma mente mais oxigenad

  241. Núbia

    ADOREI…
    GOSTARIA DE SABER MAIS!!!
    GRATA…

  242. Rosane

    Concordo plenamente que as crianças precisam brincar mais ,usar a imaginação,ser de fato criança ,mais não é o que acontece hoje as crianças são tratados muitas vozes como troféus por seus pais que acham que quanto mais coisas fizerem terão um futuro melhor ,ao invés de ter o tempo de criança para set criança .muitas vezes na escola também é exigido muito além do que estão aptos a aprender ,assim a infância se torna triste e cansativo para elas.Adorei o texto é bem de acordo vom o que penso em relação as crianças dessa idade ,sou professora de educação infantil e é prioridade para mim ver as crianças felizes….quero novas dicas de educação infantil.

  243. Luciane

    Boa noite!
    Gostei muito da matéria.

    Obrigada!

  244. Avander

    Simplesmente maravilhoso!!!

  245. Gibran

    Muito bom!
    Eu precisava ler isso …

    • Hanay Wanessa

      Obrigada pela contribuição.
      Fiquei muito Feliz de me identificar com o texto ao perceber que em nossa família o amor e o contato, o respeito prevalecem. Estamos no caminho certo, será arduo e de muito aprendizados, erros e acertos, mas com muito amor.

  246. marie

    Ótimo o testo toda mãe pai deve ler

  247. Kátia

    Tem que chamar a pessoa pelo nome, ela não é a tia, é um profissional e tem nome. Aqui no Canada, todos chamam seus professors pelo NOME, não importa a idade do aluno, ele aprendem a chamar o profissional de Educação, pelo NOME. Exigimos profissionalismo por parte dos educadores, temos que ajudar e o quanto antes ensinarmos aos nosso pequenos, mais para frente teremos contribuido, mesmo que pouco, com um profissional dignamente respeitado.

    • Kátia

      Qto ao texto, ele é maravilhoso.

  248. Luis Ribeiro

    Verdade, estamos num mundo de competição, que só queremos que os nossos sejam melhor que os outros e estamos a criar crianças fotos, nem não sabem resolver problemas banais sozinhas.

  249. Ana Spitzer

    Gostei mt do texto…realmente é um cacoalhão pra nós pais. Tenho uma filha de 4 anos e vou aplicar o possível desse texto.

  250. ana

    Adorei ler este documento. Não modificava nada. Porque o mais importante pra mim é que meu filho seja e se sinta feliz.e que se sinta amado.

  251. claudinei

    Oi,MUITO TUDO !!! Parabéns !!!bjs …
    “O que uma criança deve saber aos 3 anos de idade” ?
    OBRIGADO POR TUDO … AMÉN

  252. jane mary ribeiro da silva dias

    sou mulher ,mãe ,professora ,psicóloga e estou PEDAGOGA num CMEI.
    Trabalho como educadora desde meus 22 anos .Hoje aposentada por tempo de serviço.Meus estudos iniciaram no E.S. Colatina estudei no CONDE de LINHARES Escola Normal.Fiz pedagogia no RIO de Janeiro.Sou pós graduada nas areas de E.Infantil,Psicopedagoga,ETC…
    Tenho por costume o dom de contar histórias Infantis.E depois de estar aposentada eis que volto para universidade Estácio de Sá.campus RESENDE.Onde cursei Psicologia.
    Esse texto reforça o que todo bom educador deve saber e fazer.
    Vivemos num mundo do faz de conta !! a criança sofre por carência afetiva.Para a família é dar presentes para enganar a criança ou comprá-la .As crianças não conhece VALORES.Acredito que muito menos os pais.Pois o mundo que vivemos agora acredita que TER vem antes do SER.

  253. Sebastiana Basilio

    Texto fantástico. Muitos pais deveriam ler para cobrar menos dos filhos. A criança precisa ser amada e aceita da forma que é, cada uma tem o seu tempo para aprender, como diz o texto. Brincar muito como antigamente.

  254. lutercia

    Maravilhoso texto. Verdadeiro balde de água fria. Para acordar pais e mães.

  255. Adriana

    Verdadeiro.

  256. Vivianvivi

    Achei maravilhosa as orientações, peço permissão para ler o texto para as professoras na reumião de htpc.

  257. Vanda Castro

    Boa noite, sou Educadora de Infância e adorei este maravilhoso texto, gostaria de saber quem o escreveu para eu poder partilhar com os meus pais
    Obrigada

  258. regina

    Mt bom este texto e útil

  259. elainecristinabarros

    Amei!!

  260. Pedro Luiz

    Olá. Gostaria que meus companheiros país pudessem também compartilhar destes belíssimos textos. Parabéns.

  261. Anita

    Excelente texto. Vivemos num mundo de competição de ego.

  262. esmera

    adorei ler este texto eu penso assim ja me sentia um extraterrestre pq cd uma tem k ser melhor k a outra desde tenrra idade adorei parabens . uma mae portuguesa

  263. Maria Regina B G Cunha

    Adorei o artigo. Não sou a mãe mas sim a avó de um menino de 5 anos q desde cedo gosta de letras e números . É muito interessado nas coisas e tem prazer em aprender. Gostaria de receber artigos como esse sempre q possível. Muito grata

  264. Roselene Salino

    Amei resposta onde eu tinha muitas dúvidas.Não tenho vergonha de fala que cobro de +++ ou melhor parei com.Tudo no seu tempo…

  265. marta

    Sou pedagoga e trabalho com crianças dessa idade. Realmente este texto que relata a realidade de nossas crianças.

  266. sirlene

    Levarei todas essas palavras por toda minha vida e dividirei com minha família e os meus amigo, e por que não no dia a dia! São palavras que servem para todos…

  267. Odalina Bozelli Santos

    Amei o texto. PURA VERDADE.Tomara que muitos e muitos pais leem.

  268. Fernanda

    Maravilhoso…Todos os pais tinham que ler esta materia, estou emocionada. vou imprimir e da para todos as maes que conheço..
    OBRIGADO.

  269. suca

    Realmente esse texto é bem bonito, são coisas que as vezes a gente deixa passar sem perceber.

  270. Jucileide Lima da Silva Braga

    Que texto maravilhoso,vivendo dias em que a sociedade preocupa-se mais em ter do que ser. Vamos amar os nossos filhos brincar com eles livremente .Parabéns Alicia

  271. Maria Carolina Vieira

    Parabéns! Sou Pedagoga, e acredito em uma educação assim. As crianças têm viver em um mundo assim. Infelizmente os pais sobrecarregam os filhos e eles se sentem com direito de fazer tudo, até a mais, muitas vezes.
    Estou abrindo uma escola que vamos tentar levar para esse lado do artigo.
    Salas só para algumas atividades, vamos pensar no BRINCAR. A criança têm a fase dela, não podemos atropelar e sim respeitar cada fase.
    É um sonho, vamos tentar.
    Se vcs tiverem artigos, vídeos, livros para nós sugerirem agradeço desde já.
    Parabéns a toda equipe, essa é a verdadeira educação.

  272. Ana Deisy Mendes Baião

    Texto fantástico.
    Eu sempre digo uma coisa óbvia,mas que a maioria não se dá conta nos dias de hj.
    Criança tem que ser criança enquanto é criança….
    Temos a vida inteira para ser adultos e cheios de responsabilidades.

  273. Mara Lima

    Texto espetacular, primoroso!

  274. lesandra

    muito bom esse artigo adorei e realmente o que faço ao inves de deichalo com o tablet ou no computador deixo ele ir no parquinho para brincar com a terra nao sou de muitas regras para meus filhos brincarem prefiro que eles brinquem do jeito deles e no tempo deles e olha que e bem mais facil crialos assiim

  275. regina

    Parabenizo a autora pelo texto, cujo pertinente conteúdo muito ajudará pais e mães na condução de uma pedagogia que vá ao encontro das verdadeiras necessidades de uma criança de quatro anos de idade!!!

  276. Noely

    Simplesmente é fato. Que sirva de exemplo e motivação. Bj no coração.💖

  277. Francine Dangui

    Obrigada,

    Sou mãe, de uma linda menina Ana Luiza, e amei o texto

  278. Lidiane S. Sousa

    Que lindo….
    Muito bonito o texto…
    Realmente e disso mesmo que nossas crianças precisam…

  279. marília da costa

    Este texto vem reforçar aquilo que a vida me ensinou, aquilo que eu sempre pensei, que, nunca devemos forçar uma criança a fazer algo, tudo virá na devida altura. Assim é a natureza, ensinei os meus filhos e tento transmitir aos meus netos.
    Não devemos de nos preocupar: se fala, se anda, se tira as fraldas, etc….
    Tudo vem a seu tempo.

    Um abraço

  280. Monica

    Excelente! O difícil é convencer aos pais, que em seus “mundos atordoados”, em busca dos “seus” objetivos, ignoram seu tesouro maior. Seus filhos! A dor maior cabe a nós, avós, que suplicamos que deem atenção aos nossos netos, que os façam sentir-se crianças, como fizemos com eles. E nos respondem com sorrisos irônicos, de quem sabem o que estão fazendo e de que o mundo mudou. O que nos resta? Acolher os nossos pimpolhos e enche-los de amor e fantasias. O que ganhamos? VIDA !

  281. claudia

    D+++++++++++++++++++++ verdade simples

  282. Adriana Brigido

    Gostaria de poder publicar o que uma menina e um menino de 15 anos precisam saber. Sou psicologa, pedagoga, mãe e tia e já fui adolescente…claro…tenho recebido em meu consultório, adolescentes que se sentem completamente deslocados porque não “são do grupo”, porque não “entram na onda”. Quanto sofrimento nas meninas que nunca beijaram, quanto preconceito com os meninos de 15 anos que nunca transaram…que mundo é esse?! Claro que passa pela auto estima, mas uma validação de que se preservar é bom, nunca é demais. Tenho certeza de que um artigo seria muito importante tanto para essas mães como para os adolescentes. Tenho as ideias, o material, mas a beleza da escrita, deixo a cargo de voces…que tem esse dom. Me coloco a disposição Adriana Brigido tel 21 993161543

  283. Cyrene da cruz valente

    Amei…e.dou graças a Deus,tds os dias por ter tido a sorte de poder desfrutar muito de tudo(e continuo ainda) em relação a vida das minhas filhas e poder ver que minha primeira neta goza dos mesmos direitos que a mãe teve e continua tendo.Obrigado Alicia Bayer.

  284. Leni da Silva Mafra

    Adorei o texto, concordo plenamente com tudo que foi dito. Bom seria se todos colocassem em prática tudo que está escrito, pois a criação e a educação das crianças de hoje seria bem diferente.

  285. olga pinto

    De Amor incondicional amor espaço e tempo e a sua companhia

  286. Fátima Costa

    Concordo com tudo o que está escrito neste texto e acho que a maioria dos pais deveriam-no ler! Esta informação é muito importante, pois os pais fazem falta no crescimento dos seus filhos, para que eles se afastem um pouco das novas tecnologias. Há coisas mais importantes na vida.
    Saber brincar, partilhar, respeitar, ter amigos…

  287. Maria Alice Fernandes Pereira

    Texto maravilhoso, espero que alguns pais, ao lê-lo, caiam em si.

  288. Noelia

    Maravilhoso, para muitos pais refletirem, como estão direcionando a vida dos pequeninos atualmente.

  289. sandra

    Excelente!!!

  290. Leoneide Marques

    Amei o texto!! Tenho uma filha de 4 anos e me preocupo muito com essa competição vazia que existe, por isso não me preocupo se minha filha ainda não sabe contar até 10 ou se ainda não aprendeu as vogais, lógico que fico feliz com a evolução dela nesse sentido mas fico muito mais feliz quando na hora do almoço ela me conta o que aconteceu na escola, quando ela quer andar de bicicleta na rua só pelo prazer de andar, quando o que ela mais quer não é a boneca que passa no comercial mas tomar sorvete, ir no parque e fazer um piquenique.
    http://aprendendoacuidardolar.blogspot.com.br/

  291. priscila

    adorei essa resposta
    me ajudou muito….preciso mudar muito com meus filhos

  292. Paulo Andrade da Costa

    …Uma criança nessa idade, deve “saber” ser criança. Quando esse tempo passar, e vai passar mais rápido do que a gente espera…, e jamais voltará.

    LUCAS 18; 15-16-17

  293. Paulo Andrade da Costa

    LUCAS 18; 15-16-17
    NO MÍNIMO, UMA CRIANÇA AOS 4 ANOS, PRECISA SER…, C R I A N Ç A ! ! !

  294. Andreia

    CHOREI…. esta é a realidade …e infelizmente cometemos estes erros, eu estou lendo muito estes blogs para melhorar na convivencia com a minha filha. Obrigada por mais esta lição de vida…ainda bem que recebi isto enquanto ainda tenho tempo de corrigir as falhas da nova era.

  295. Ricardo Rocha

    Muito bom, parabéns pelo conteudo!

  296. Ju Vital

    uma leitura edificante! obrigada por postar!

  297. Rita De Cassia Cardoso Do Nascimento

    Me identifiquei muito com esta parte do texto, pois lembrei de quando meu neto estudava em um colégio do município, ele era muito descriminado por ser portador de hipotireoidismo congênito, com déficit pondero-estatural grave. E quem o descriminava era sua própria professora, o que é uma vergonha para a educação do nosso país que deixa muito a desejar.

    – Que cada criança aprende a andar, falar, ler e fazer cálculos a seu próprio ritmo, e que isso não tem qualquer influência na forma como irá andar, falar, ler ou fazer cálculos posteriormente.

  298. Aracy

    Ótimo texto, hoje as crianças são estimuladas a serem mesmo competitivas, a tirarem dez na escola porque 9 não é suficiente.
    Tenho preocupação quando vejo meus familiares tendo estas atitudes. Compartilhei o seu texto, acho que posso ajudá-los assim.
    Abraços.
    Aracy

  299. Maria José Agostini Fraga

    Sou Pedagoga, mãe de 3 filhos, o caçula com 15 anos TEA (AUTISMO LEVE). Concordo,mas o que mais me angustia é saber que porque optei por essa filosofia de Educação,em casa e nas escolas, vejo meus filhos e muitos alunos não se interessarem por profissões que lhes garantam sustento…é preciso saber que cada criança tem um ritmo, porém é fundamental estar atentas(já que vc se refere às mães) que muita precocidade no aprendizado ou uma lentidão em certas habilidades, essas crianças precisam de ajuda especializada, coisa muito rara no Brasil. Vivi e vivo isso na pele. Mas sem dúvida seu compartilhamento é no mínimo OPORTUNO, nessa sociedade louca, onde crianças esquecidas pelos pais em seus carros, foram encontradas mortas, sem falar nos abusos!!!

  300. Palmira Carvalho

    1.Aprovo todas as orientacoes.
    2.A crèche, o jardim e a escola ajudam mas, nao devem ser o local primordial da Educação.. Quem e educadores na Escola nao e educadores. Educação e em casa.
    3.Os educadores e os professores nao devem substituir os pais e tutore.

  301. maria da penha porfirio casotto

    UMA INFANCIA SEM MUITAS COMPLICAÇOES OUVI-LA SEMPRE BEIJA-LA E E ISSO…!VALEU !…

  302. Joaquim Machado Lopes Barroso

    Na Realidade eu Sou De Gerações Muito Diferentes ,mas Com 4 Anos Será Demais ,e dava para dizer e fazer se pudessemos cada caso é um caso então haveria muitos .Ajudem Os Jovens mas De Forma Possível e Com Critérios Bem Desenvolvidos .Joaquim Barroso »«

  303. katia garcez

    Oi Boa tarde,tem alugumas coisas que queria saber,pois já fui no psicologo,pediatra e terapeutas de meu filho,ele tem 5 anos hoje, com 4 anos coloquei na escola nós primeiros dias foi uma maravilha ele começou a cobrir as letras dai tudo bem, de uns meses ele queria que eu ficasse com ele no colegio chorava muito no final do ano a professora dele me disse que ele era um menino muito agitado e nao se consentrava..mudei de escola e a mesma coisa elas falam pra mim que ele e muito inquieto e nao se consentra e normal.

  304. rosangela de oliveira silva santos

    eu estou muito preocupado pois a professora do meu filho esta mandado atividade muito adiantado para criança de 4 anos de idade separados as silabas.

  305. Elisangela

    fantástico…

  306. Kitiane Santos Guerra de Oliveira

    Eu sou mãe, mais atualmente estou cuidando e dedicando o meu tempo pro meu neto Kaleb. Esse mundo moderno e cheio de tecnologia esta afastando e destruindo a família, que Deus constituí-o. Esse texto deixa bem claro como devemos amar, seja com quem for principalmente os mais próximos que é a nossa família. É no dedicar, doar, fazer e no cuidar diário que mostramos o que é amar. Não precisa de muito e sim de qualidade no pouco. Que eu e você façamos o melhor do nosso tempo com essa garotada. Deus abençoe.

  307. Vania

    Lindo… Minha linda filha tem 3 anos e fazemos tudo juntas. Quando lavo a minha louça divido a pia com ela lavando as panelinhas, copinhos …. qdo passo roupa ela fica na tabua e ferro Dela, quando Ela brinca eu brinco com Ela meu maior presente. Ela me ensina a viver aos meu 44 anos, levantar sorrindo e dormir com dor na barriga de tanta risada. Vida boa. Sou Feliz por ter minha Filhinha.

  308. Carmen Morrone Costella

    Não pode ser mais exemplificado este tema.
    è impressionante como a carapuça entra em nossas mentes,e não percebemos o quanto é importante o cuidado que devemos ter para com nossas crianças;
    Elas precisam muito Menos do que pensamos e Muito
    Mais.!

X Leia também: