O que dizer ao seu filho depois de corrigi-lo

De Mãe para Mãe - Educação27/06/17 By: Ana Lú Gerodetti
(0) Comentários

Olá, moms!

Tudo bem com vocês?

Um dos assuntos que mais gera dúvidas nas mães é a forma de disciplinar os pequenos, uma tarefa que nem sempre é fácil. Outro dia, enquanto passeava pelo site do PopSugar, encontrei um texto bem esclarecedor e importante sobre a educação dos pequenos.

Fizemos uma tradução livre para vocês também terem acesso ao post! Confiram!


 

O que dizer ao seu filho depois de corrigi-lo

 

Segundo a psicóloga Ashley Soderlund, é preciso “empoderar” as crianças. “As crianças vivem o aqui e agora e as crianças pequenas, em particular, pensam em uma mentalidade ‘fixa’, o que significa que elas não aceitam naturalmente que as coisas podem ou vão mudar. Nós temos que ensiná-los que podem mudar seu comportamento, que podem crescer”, escreveu ela em seu blog.

Mas como fazer isso?

Quando seu filho faz algo errado, ela sugere algumas etapas simples para corrigir esse comportamento. Se o seu filho pegou um brinquedo com o qual outra criança estava brincando, você deveria usar suas estratégias disciplinares como corrigir o comportamento e oferecer soluções alternativas.

Mas, antes de deixá-los avançar, você precisa “capacitá-los para mudar e difundir seus sentimentos negativos”, dizendo as seguintes quatro palavras:

Você vai se lembrar da próxima vez.

Ou, neste caso, por exemplo, você poderia ser mais específica e dizer: “você se lembrará da próxima vez que precisa esperar pela sua vez”. Soderlund pontua que a frase curta e simples se comunica muito com as crianças.

“Ela [a frase] diz a eles que o fracasso de hoje não é um fracasso permanente, que não pode ser mudado, e isso lhes dá algo positivo para se concentrar”, conta a psicóloga. “‘Você se lembrará de usar as suas palavras da próxima’ também os ajuda a resolver seus sentimentos do momento – eu me sinto mal agora, mas da próxima vez eu posso fazer melhor – e lhes dá uma sensação de alívio e desejo de tentar na próxima”.

Ashley, que também é mãe, usa a frase o tempo todo com a sua família e descobriu que é mais eficaz com crianças entre 2 e 3 anos.

“Os meninos não se lembram facilmente”, admitiu ela. “Mudar o comportamento das criança leva prática e oportunidade e, se você capacitá-los ao longo do caminho, eles irão internalizar esses comportamentos”.

Fonte: PopSugar

 

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X Leia também: