Nosso tempo é hoje! – por Carolina Toledo

De Mãe para Mãe - Somos todas iguais11/10/17 By: Ana Lú Gerodetti
(0) Comentários

 

Olá, meninas!

Tudo bem com vocês?

Aqui no Just Real Moms, temos um espaço reservado para os textos das nossas leitoras.

No mês passado, a Carolina Toledo nos escreveu o post “Saber-se importante“, onde falou sobre a educação dos pequenos em casa.

Hoje, ela fala um pouco sobre o tempo, o caminho para o mundo que as crianças trilham e as pessoas que tanto os ensinam ao longo dos anos – e como esse amor perdura por toda a vida.

A Carol, que é administradora de empresas por formação, está há um ano e meio na área de educação, cursando pedagogia e trabalhando em uma escola na educação infantil por meio período. Além disso, ela tem um duas pequenas em casa, uma com 5 e a outra com 3 anos de idade.

Confiram esse texto lindo e cheio de amor!

________________________________________________________________________________

 

Nosso tempo é hoje! 

 

Ele está lavando as mãos e eu ao seu lado esperando caso precise de ajuda. Essas horas mais banais são as horas em que acontecem as melhores trocas. As mais sinceras, as grandes revelações.

Mas hoje, antes dele me contar alguma coisa sobre o seu dia de ontem, ou qual foi a última conquista de seu irmãozinho bebê, eu peço para ganhar um abraço. Ele me atende com um bem apertado estilo “quebra ossos” e eu me seguro para não me emocionar.

Não posso contar a eles ainda, mas este será meu último dia na sua sala de aula e tão próxima deles. É tempo de mudar de turma, aprender com outras crianças, seguir a minha caminhada. Na volta das férias será tudo diferente, inclusive ele. E é impressionante como um mês na primeira infância faz diferença. Principalmente um mês de férias, com tantas experiências e descobertas. O rostinho será outro, as expressões também, talvez o “tíncipe” se transforme em “príncipe”.

E como faz para congelar esse tempo? Essa troca, esse carinho, e sobretudo, aquele sorriso? Não faz. Não tem como. Eles têm o direito de crescer e desabrochar para o mundo. Seguir com seus sonhos e realizações. A nós cabe apenas saber aproveitar. E tentar registrar na memória o que vivemos juntos.

Essa é sem dúvida uma das grandes lições que o convívio com crianças nos traz: o tempo nos escorre pelas mãos. Vale para educadores, mas também para pais, avós, padrinhos, amigos, para todos nós. Nosso tempo é hoje, vamos aproveitar!

A pedagogia atual nos pede cautela e profissionalismo. Saem as tias, entram as educadoras. Mas como não criar este vínculo? Se somos pessoas, cuidando de pessoas? E então, recebo uma mensagem de uma professora querida, que me marcou a adolescência, com o link de uma música que ela me ensinou a dançar. Para me dizer que quando se trata de gente, o amor sempre estará lá. E o professor que marcou você, provavelmente também carrega em suas lembranças o carinho e as alegrias dessa troca que tiveram.

 

________________________________________________________________________________

 

Você também gostaria de compartilhar um texto seu com as nossas leitoras? Envie-o para a gente!

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X Leia também: