Esqueça o mito das “crianças fáceis”

De Mãe para Mãe - Somos todas iguais12/08/17 By: Renata Pires
(1) Comentários

 

Olá!

Nos dias de hoje, após a chegada da internet e redes sociais, onde todos aparentam ser perfeitos, ter uma vida perfeita e filhos mais perfeitos ainda, é difícil saber o que os pais realmente passam.

Muitas vezes nos sentimos mal ao saber que passamos certos apertos dentro de casa com relação à educação dos nossos filhos, já que todos demonstram ter filhos perfeitamente educados e quase prodígios. Acho que, ao mesmo tempo em que a internet abriu portas imensas para nós, também fez com que as comparações aumentassem.

Encontrei um texto no site Pop Sugar (livre tradução), que demonstra bem o cenário dos dias atuais, exterminando completamente o mito das “crianças fáceis e perfeitas”. É bom sempre filtrarmos as informações que recebemos!

Dêem suas opiniões!

Mil Bjss

 

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………

 

Crianças fáceis - Just Real Moms

 

Ultimamente, tenho notado um monte de pais falando sobre bebês ou crianças pequenas “fáceis”. Estas crianças dormem incrivelmente bem, não se mexem muito. Adoram comer abóbora, tofu e qualquer coisa que seus pais decidirem para o menu. Elas adoram ajudar seus pais a limparem a casa, imploram para tirar cochilos e são extremamente doces com suas babás ou cuidadoras. Segundo sua mãe, “elas são um sonho”.

Enquanto esta mais nova coleção das chamadas crianças “fáceis” parecem estar cada vez mais surgindo ao meu redor, não é a primeira vez que eu notei que os filhos de todo mundo pareciam se comportar melhor do que os meus.

Quando minha filha nasceu (4-5 anos atrás), parecia que eu era a única mãe do mundo que ficou gravemente privada de sono. Enquanto eu acordava a cada duas horas com a minha filha pequena, passava o dia todo ostentando minhas calças leggings sujas e cabelos mais sujos ainda, alguns dos meus amigos com crianças da mesma idade disseram estar entediados com as funções dos seus recém-nascidos. O que eu estava fazendo de errado?

“Quando eles dizem que seus filhos estão dormindo à noite”, minha própria mãe disse, “eles estão mentindo.” Mas eu não conseguia entender por que alguém não gostaria de compartilhar suas fraquezas, mas aprendi que isso é um fenômeno bastante comum entre as mães.

Até senti algumas vezes culpa ao atestar que o meu filho de 19 meses de idade é o meu filho “fácil”. Em comparação com sua irmã que ontem mesmo destruiu meu batom favorito, transformando-se em um palhaço, disse que estava indo embora para sempre porque eu não iria deixá-la colocar uma garrafa inteira de molho de churrasco em seu prato e ainda chorou por 15 minutos porque eu não iria deixá-la tingir o cabelo de marrom (ele já é desta cor). Mas e o meu filho “fácil”? Ontem, ele derramou um copo inteiro de leite na sua camisa logo depois de eu conseguir vesti-lo. Além disso, me beliscou com tanta força que meus olhos se encheram de lágrimas. E hoje, ele me acordou às 5:00h da manhã. Nada é fácil…

Esta seria a minha definição de uma criança realmente fácil:

– Começa a dormir durante a noite toda com, digamos, 3 meses de idade. E, eu defino “durante a noite”, como pelo menos 10 horas de sono corrido, e não cinco.

– Mantém uma rotina de sono nas férias, na casa da avó, e durante a dentição.

– Come e bebe tudo.

– Birras mínimas e somente sobre questões válidas (ou seja, não há batalhas como a do molho de churrasco).

– Permanece vestido sem reclamar e entende que roupas de super-heróis e vestidos de princesas são para uso apenas dentro de casa.

– Penicos de treinamento ou desfralde em uma semana ou duas.

Isso, obviamente, não é uma lista definitiva, mas a menos que o seu filho se encaixe em todos os critérios acima, eu não gostaria de ouvir sobre o quão “fácil” seu filho é. E, parando para pensar, se ele realmente é (não que eu acredito que existe essa criança), eu realmente não quero ouvir sobre isso também. Afinal, estou muito ocupada limpando o batom do queixo do meu filho “não tão fácil”.

 

Fonte: Pop Sugar

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 Comentário:Esqueça o mito das “crianças fáceis”
  1. Talita Rodrigues Nunes

    Adorei o texto! Eu também não acredito que exista essa criança fácil.
    Por aqui, além de tudo, estamos na fase dos terrible twos!
    Para quem se interessar, aqui tem um texto que ilustra bem a situação:
    http://somelhora.com.br/index.php/2016/01/12/feliz-mamae-terrible-two/

X Leia também:

Separação dos pais: como os livros podem ajudar na adaptação das crianças

12/08/17Ver a matéria   >>